Guia de Compras

Texto original por Bruno Arrienti

Revisão e ampliação por Alexandre Prestes



O leitor do BJC já deve ter visto nossos posts de dicas de melhores compras, que sempre são bastante populares. Certamente deve ter se deparado com dicas de edições estrangeiras no meio das nacionais e se questionado “Por que ficam postando essas dicas? Comprar lá fora é muito complicado”. Ledo engano, caro leitor. Comprar no exterior é mais simples do que você imagina.

Claro que existem riscos, como em qualquer outro tipo de transação online. Contudo, a costumeira falta de zelo das empresas de home video nacionais, as quedas frequentes no valor do dólar, os preços mais baixos das edições comuns e a tentadora possibilidade de adquirir edições especiais primorosas e exclusivas conseguem conferir atrativos à aquisição de DVDs e Blu-rays em sites estrangeiros que, na grande maioria das vezes, compensam e até suplantam os riscos envolvidos nesse tipo de operação. Através das compras internacionais, o colecionador (e mesmo o comprador eventual) tem acesso a um novo mundo de edições, com conteúdo e acabamento iguais ou superiores comparados aos produtos lançados no mercado brasileiro (vide postagens da série Dose Diária de Inveja).

No exterior, os clássicos recebem tratamento à altura de sua importância para a história do cinema

Entretanto, muitas pessoas se sentem pouco à vontade para arriscar uma compra no exterior. Os motivos desse desconforto partem da pura falta de conhecimento sobre como realizar a negociação, passando por receios referentes à segurança das transações efetuadas mediante o fornecimento do número do cartão de crédito e chegando aos temores relacionados com os expedientes da alfândega brasileira, que podem, eventualmente, incorrer na cobrança de impostos sobre o valor dos produtos adquiridos lá fora.

O objetivo deste guia então será desmistificar o processo de aquisição de itens importados, passando ao leitor quais os passos necessários e as informações que ele precisa ter para desfrutar a variedade, qualidade e, não raro, o vantajoso preço dos produtos estrangeiros. Inicialmente, veremos alguns detalhes essenciais que o leitor precisa conhecer antes de se aventurar no mundo das compras internacionais.

Travas e bloqueios

Antes de iniciar suas incursões por mares estrangeiros, o comprador deve ter em perspectiva que tanto DVDs quanto Blu-rays costumam possuir travas regionais que impedem que um disco referente a um país de determinada região seja reproduzido em players disponíveis em países de outras regiões.

DVD:

O mundo foi dividido em 6 regiões distintas pelos fabricantes de DVDs. Podemos ver estas regiões a seguir:

Onde:

1 – Estados Unidos e Canadá

2 – Europa, Japão, Oriente Médio e África do Sul

3 – Coreia do Sul e Sudeste Asiático

4 – América Latina e Oceania

5 – Rússia, África, Índia e demais países da Ásia

6 – China

Hoje em dia, grande parte dos players de DVD vendidos no Brasil são multi-região ou podem ser destravados com relativa facilidade. Se este for o seu caso, informe-se sobre o seu modelo e pesquise neste site se existe um método de desbloqueio para ele. Caso não exista um meio simples de executar este procedimento, talvez seja necessário adquirir um outro aparelho (o que não é algo tão fora do comum, já que os preços de DVD players simplesmente despencou para níveis muito baixos).

Com um player desbloqueado, o comprador não deve encontrar maiores problemas na hora de adquirir um DVD de outro país. Jamais pode descuidar, todavia, de outras possíveis incompatibilidades técnicas, tais como os diferentes sistemas suportados pelos equipamentos de vídeo e que são adotados como padrão em cada país.

O exemplo mais comum está na Europa. Neste continente, os DVDs são autorados em PAL ao invés do NTSC, que é o usado na América. Cabe uma explicação técnica: no sistema NTSC, a resolução utilizada na imagem é de 720×480 pixels (480i); já no PAL, esta resolução é de 720×576 pixels (576i). Isto significa que alguns players, mesmo que sejam desbloqueados para a região 2, não conseguem decodificar o conteúdo do disco e, por conseguinte, não o tocam.

Além disso, no sistema NTSC temos uma taxa de 30 quadros por segundo, enquanto no sistema PAL esta taxa é de 25 quadros por segundo. Esta particularidade técnica causa uma aceleração de aproximadamente 4% quando um disco PAL é reconvertido para NTSC durante a reprodução, tornando os filmes nos DVDs europeus um pouco mais curtos do que nos DVDs de outras regiões. Muitas pessoas não conseguem perceber essa diferença; entretanto, para quem for mais sensível, esta característica pode incomodar.

Blu-ray:

Para o Blu-ray, a divisão de regiões é mais simples, já que o mundo é separado em apenas 3 regiões, a saber:

Onde:

A – Continente americano, Japão, Coréia e Sudeste Asiático

B – Europa, África, Oriente Médio e Oceania

C – Rússia, China, Índia e restante da Ásia

Ao contrário dos aparelhos de DVD, a maioria dos players de Blu-ray é travada, não contando com a possibilidade de reproduzir discos de diferentes regiões. Isso implica em maior cuidado por parte do colecionador na hora de adquirir no exterior um produto desse tipo. Em compensação, os conteúdos em alta definição da nova mídia não apresentam mais os problemas relacionados aos diferentes sistemas de vídeo; deve-se alertar, porém, que isso não vale necessariamente para conteúdos em definição standard, que podem continuar apresentando as incompatibilidades já mencionadas.

Outro detalhe que merece atenção é para BDs com conteúdo em 1080i (em vez dos 1080p comumente usados no formato). Alguns títulos europeus são autorados em 1080/50i (imagem com 1920×1080 pixels de resolução, 50 quadros por segundo entrelaçados), sendo que alguns players americanos (notadamente o Sony PlayStation 3) apenas são capazes de decodificar conteúdo em 1080/60i (ou seja, 60 quadros por segundo entrelaçados). Consequentemente, esses players não conseguem tocar nenhum conteúdo do disco que estiver em 1080/50i; portanto, é aconselhável evitar títulos autorados desta maneira (obrigado ao leitor gperesv por levantar esta questão).

Áudio e legendas em português

Uma das maiores dúvidas dos colecionadores é a respeito de áudio e/ou legendas em nosso idioma. Muitas pessoas ainda têm dependência disso, por não dominarem outra língua que não seja o português. Nesses casos, é preciso que o interessado se informe antecipadamente da existência desta opção no produto estrangeiro.

O problema é que a maioria das lojas online não traz este tipo de informação de forma 100% confiável, principalmente a Amazon. Resta ao comprador buscar em outras fontes a confirmação. Além do próprio Blog do Jotacê, outro local que pode ser consultado é o site Blu-rays Legendados. As informações que nós (e o BDs Legendados) passamos sempre são verificadas com escrutínio antes de serem publicadas, mas no caso de produtos ainda em pré-venda, é sempre bom aguardar que os primeiros compradores tenham recebido seus pedidos, pois em alguns casos pode ocorrer desencontro de informações.

Outro detalhe que o comprador precisa saber é quando as legendas não são em português brasileiro, mas sim em português de Portugal. Em alguns títulos isso é menos pronunciado (o que denominamos vulgarmente de PT-PT soft), mas em outros as legendas possuem alguns termos utilizados no português continental em maior quantidade (sendo denominados então de PT-PT hard). Algumas pessoas se incomodam bastante com isso, então fique atento às informações!

Impostos

Desde o governo Collor, quando houve a abertura do mercado nacional às importações, este tipo de transação comercial vem crescendo exponencialmente, principalmente com o advento do e-commerce e da globalização. Com efeito, o atual volume de importações praticamente impõe que a tributação seja feita por amostragem; este é o principal motivo para que muitas vezes os produtos importados chegam até o comprador sem incidência de impostos.

Pode acontecer, entretanto, do comprador não ser contemplado com tal sorte e ter de arcar com alguns impostos ou taxas. É necessário então que o consumidor conheça quais são esses impostos, como eles são cobrados e o que fazer caso o produto que ele importou seja taxado.

Para as compras efetuadas via Internet, a Receita Federal aplica o que ela chama de Regime de Tributação Simplificada. Este regime é válido para encomendas entregues pelos Correios, companhias aéreas ou empresas de courier para produtos com valor inferior a três mil dólares americanos ().

Neste regime, existe a incidência do Imposto de Importação (II) no valor de 60% do valor do produto indicado em declaração alfandegária pelo remetente, acrescido do frete. Então, em um produto que custou US$ 90 e cujo frete foi de US$ 10, o II equivale a US$ 60 (60% de US$ 100).

Em alguns estados da Federação, incide ainda o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), cuja alíquota varia entre 7% e 19%. Vale lembrar que o ICMS incide sobre o valor cheio, ou seja, valor do produto + frete + II. Em nosso exemplo anterior e utilizando uma alíquota de 18%, o ICMS a ser pago é o equivalente a US$ 28,80 (18% de US$ 160).

Caso o produto tenha sido enviado através de empresas de courier (FedEx, DHL, UPS, etc.), o comprador ainda terá que arcar com uma taxa de desembaraço que varia de empresa para empresa (ficando, na média, em R$ 40). Isto ocorre porque a empresa de courier é quem paga os impostos e regulariza a entrada da mercadoria no Brasil, cobrando (obviamente) por este serviço.

Por fim, compras feitas no exterior com cartão de crédito (leia-se, praticamente todas) ainda têm que pagar 6,38% do valor cobrado pela loja na fatura do cartão, a título de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF). Em nosso exemplo anterior, será lançado um débito equivalente a US$ 6,38 (6,38% de US$ 100 ). Este imposto não tem como ser evitado, pois é cobrado pela operadora do seu cartão de crédito direto na fatura.

Portanto, no exemplo que utilizamos até o momento, o produto de se tributado em II + ICMS + IOF, passa a ter um custo de além da taxa do courier, caso se aplique. É necessário que o comprador considere então uma eventual incidência de tributos em sua encomenda, para não ser surpreendido.

Como dissemos no início deste bloco, a tributação de encomendas internacionais é feita por amostragem. Nas encomendas entregas via serviço postal, existe a chance do produto chegar nas mãos do comprador sem a cobrança de impostos, sendo então entregue diretamente pelo carteiro no endereço de destino. Dependendo do tamanho do pacote, o destinatário recebe um aviso para retirar a encomenda em uma agência dos Correios; neste aviso não existe nenhuma declaração de valores a serem pagos, não devendo o comprador ficar assustado caso receba um aviso deste tipo.

Porém, pode ser que sua compra seja tributada. Neste caso, para valores abaixo de o próprio correio manda um aviso para o destinatário indicando em qual agência ele deverá comparecer e o valor que deverá ser pago de impostos. Assim, o comprador deverá obrigatoriamente retirar o pacote na agência (uma vez que carteiros não recebem valores) e pagar os impostos em dinheiro.

Caso sua encomenda venha por courier, não tem choro nem vela: todas as entregas são tributadas (exceto nos casos de isenção descritos pela lei) e o destinatário só recebe o pacote caso pague todos os impostos e taxas.

Pode ser que o valor cobrado de imposto seja superior ao devido. Neste caso, o comprador pode (e deve) solicitar uma revisão. Na própria agência dos Correios existe um formulário para isso; basta preenchê-lo, anexar cópia de documentação que comprove o valor do produto (impressão do pedido ou cópia da fatura do cartão) e aguardar o reexame. Isto só vale para entregas feitas via serviço postal; para entregas via courier, não tem jeito: tem que pagar o valor que for indicado, já que o imposto em si já foi pago pela empresa, não cabendo revisão alfandegária.

Mas lembre-se: caso a loja declare valor inferior ao efetivamente cobrado pelo produto, e o fiscal desconfie dos valores declarados, este pode estimar valores sujeitos ao arbítrio do que a Receita entenda por “preços praticados no mercado em relação a bens similares”. Ainda há o risco de o comprador incorrer em outras penalidades por motivo de fraude.

Por fim, referente à isenção de impostos, tenha em mente as seguintes informações:

  • Conforme descrito na Constituição Federal, livros e periódicos (revistas, jornais e assemelhados) SÃO ISENTOS de Imposto de Importação.
  • A isenção para valores abaixo de US$ 50 só vale para remessas feitas entre pessoas físicas apenas, ou seja, qualquer compra feita em loja online (e.g., pessoa jurídica) pode ser tributada.
  • Não faz a menor diferença você solicitar à loja que o pedido seja marcado como gift (presente), porque continua sendo uma transação entre pessoa jurídica (loja) e pessoa física (comprador), sendo passível de tributação.
  • Nas compras online, tampouco há a cota de US$ 300 que cabe a turistas provenientes do exterior.

Prazo de entrega

Uma questão sempre levantada pelos neófitos em compras internacionais é “quando irei receber minha encomenda?”. O prazo de recebimento do produto, desde o fechamento do pedido, depende de muitos fatores; entre eles, a modalidade de frete escolhida. Os sites costumam oferecer diferentes alternativas; as mais rápidas geralmente são mais caras e se utilizam de serviços de transporte privados que raramente escapam da tributação; já as mais lentas seguem por serviço postal comum, mas na maioria dos casos não possuem rastreamento e estão mais sujeitas a atrasos.

O próprio desembaraço aduaneiro em si é outro fator que concorre para uma maior demora no recebimento da encomenda, porquanto a burocracia da Receita Federal demanda certo tempo para os trâmites de fiscalização e tributação. Por esses e outros fatores, o tempo entre o pedido e o recebimento do(s) produto(s) costuma variar entre duas semanas e dois meses, embora sempre haja relatos, aqui e ali, tanto de quem já recebeu antes desse período quanto de quem já recebeu bem depois.

Então, o consumidor que se aventura em compras internacionais necessita exercitar a própria paciência e aguardar antes de reclamar do atraso com a loja. Algumas pessoas já abrem uma reclamação com a loja no dia seguinte após o término do prazo de entrega estipulado. Ao contrário das lojas nacionais, as estrangeiras acreditam no que o consumidor alega e propõem reembolso ou um reenvio. Se todos os consumidores fizerem isso, uma hora as contas não vão bater e a loja pode decidir que não é lucrativo enviar mercadorias para cá, prejudicando a todos nós.

Como regra geral, aguarde para solicitar reembolso ou reenvio 60 dias depois do prazo de entrega original. Mas não fique apenas nisso, pois a loja não é a responsável pela demora. Vá na página da Ouvidoria do Ministério da Fazenda e reclame da demora no desembaraço das encomendas.

Pode ser que seu pacote atrasado acabe chegando, mesmo após você já ter recebido reembolso do valor pago ou recebido uma nova encomenda. Neste caso, não dê uma de Gérson. Entre em contato com a loja, informe o ocorrido e se ofereça para pagar pela encomenda recebida em duplicidade. Se você cobra honestidade dos outros, nada mais correto do que agir de forma honesta também.

Para aqueles que são mais ansiosos e não conseguem suportar a espera, contrate o frete mais caro. A compra vai sair por um valor bem mais elevado, pois o serviço em si custa bem mais caro e são cobrados todos os impostos e taxas que deveriam incidir sobre o produto. Todavia, como a entrega é efetuada por empresas de courier, os prazos são bem menores e sempre existe a possibilidade de rastreio no pacote.

Como comprar

Se o caro leitor nos acompanhou até aqui, deve estar curioso em saber o que precisa ter para iniciar sua jornada rumo às compras internacionais. Simples e direto: além de um computador com acesso à internet, é necessário um cartão de crédito internacional.

A principal ferramenta utilizada nas compras no exterior

Atualmente é fácil conseguir um cartão deste tipo, basta entrar em contato com seu banco ou diretamente com a operadora. Até mesmo universitários que não tenham comprovação de rendimentos podem obter cartões internacionais, já que alguns bancos (como a Caixa Econômica Federal) oferecem esta opção para estudantes.

Vale lembrar que algumas lojas lançam o valor junto à administradora imediatamente após a confirmação do pedido; outras, só quando o produto é enviado pela transportadora.

Ademais, é bom o comprador ficar atento que o câmbio usado para a conversão da moeda estrangeira em reais é o câmbio do dia do pagamento da fatura e não do dia de sua emissão.

Destarte, embora num primeiro momento o comprador pague o valor do câmbio do dia da emissão da fatura (uma vez que a administradora não tem como prever o câmbio referente ao dia do pagamento efetivo), na fatura do mês seguinte são cobrados ou ressarcidos os valores concernentes à referida diferença cambial.

Se, por algum motivo, você não puder ter um cartão de crédito internacional, ainda existe um meio de fazer compras lá fora. É utilizando um cartão Visa Travel Money, que pode ser adquirido em casas de câmbio ou agências de turismo. Você carrega este cartão em moeda estrangeira e utiliza normalmente nas suas compras online em lojas do exterior. Neste caso, o IOF é pago no momento da carga do cartão.

Seguem também algumas ferramentas úteis para apoiar o usuário em suas compras internacionais:

  • Google Translator: para quem não domina outros idiomas, é essencial utilizar uma ferramenta de tradução. Nenhuma delas é perfeita, mas servem para quebrar um galho. Indicamos o Google Translator pela facilidade de uso. Pode ser utilizada de duas formas: ou colocando o link direto para traduzir a página toda (não vai funcionar na hora de fechar o pedido) ou colocando-se blocos de texto para ser feita a tradução (útil caso o leitor tenha dificuldade com um trecho específico). Se o uso desta ferramenta for mais constante, é melhor instalar a Barra de Ferramentas do Google em seu navegador, pois ela já vem com o Google Translator embutido.
  • Conversor de moedas: para você ter uma referência de quanto custam os produtos cobrados em moeda estrangeira. Existem vários sites que fazem isso; indicamos o do Banco Central por mera liberalidade.

Onde comprar

Agora que o leitor já está com seu cartão em mãos, falta saber onde utilizá-lo. Os mercados que costumam ter as edições que mais afervoram a cobiça dos assíduos compradores de DVDs e Blu-rays são os EUA, Canadá, Europa, Austrália, Japão, Coréia e outros países da Ásia. Inicialmente, por ser a mais conhecida e mais confiável loja online internacional, iremos comentar a respeito da Amazon e suas subsidiárias, com direito a um tutorial passo-a-passo de como efetuar suas compras por lá. Depois faremos uma relação com as demais lojas que vendem DVDs e Blu-rays pela internet em cada um dos mercados mais importantes do globo.

Amazon

A Amazon é provavelmente a loja de vendas pela internet mais conhecida no mundo e, certamente, a primeira referência tanto para consumidores quanto para fornecedores. Na Amazon é possível para os compradores brasileiros adquirir DVDs, Blu-rays, CDs e livros. Outros produtos, como jogos de videogame, eletrônicos (exceto Kindle), vestuário, etc., não estão disponíveis, ao menos por enquanto.

Uma vantagem é que o cadastro na Amazon é compartilhado entre as filiais (exceção feita às do Japão e China). Assim, com um só usuário o consumidor tem acesso às várias lojas do grupo.

Vejamos agora cada uma de suas subsidiárias:

Amazon.com

A Amazon americana é a loja virtual com maior volume de vendas e com maior variedade de produtos no mundo. Seus preços costumam ser muito bons e o atendimento é excepcional. Frequentemente ocorrem promoções especiais (como Gold Box, Hi Def Week e Black Friday) onde alguns produtos (inclusive edições especiais) são oferecidas por um preço bem mais baixo por um período de tempo limitado. Sempre que esses eventos ocorrerem, o Blog do Jotacê avisará seus leitores.

Um diferencial da Amazon estadunidense é o fato dela ser a única do grupo a vender jogos de videogame para brasileiros; todavia, eles são enviados apenas pelo frete mais caro e têm os impostos cobrados no momento do pedido.

Desde o dia 25/05/2012, a Amazon americana passou a recolher os impostos, de aproximadamente 95% do valor da compra + frete, diretamente no pedido  para outros itens tributáveis como CDs, LPs, DVDs e BDs (livros continuam isentos). É preciso então calcular bem para ver se compensa ou não comprar tais itens diretamente com a Amazon (os sellers do Marketplace estão fora desta prática).

A Amazon US oferece 3 tipos de frete para o Brasil, a saber:

  • Standard International Shipping – este é o frete mais barato, com um prazo médio divulgado para entrega de 16 a 30 dias úteis, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: são US$ 4,99 por entrega, mais um valor por item (US$ 2,99 para CDs, DVDs e BDs; US$ 4,99 para livros). Desde 25/05/2012, este envio passou a ser feito por courier.
  • Expedited International Shipping – este é o frete intermediário e também passou a ser feito por courier. O prazo médio divulgado para entrega é de 11 a 19 dias úteis, sendo o valor calculado da seguinte forma: são US$ 13,99 por entrega, mais um valor por item (US$ 2,99 para CDs, DVDs e BDs; US$ 6,99 para livros). Na ponta do lápis, este frete não compensa, pois ele só aumenta a velocidade na qual o pacote chega no Brasil. Uma vez que a demora ocorre aqui dentro, no fim das contas acaba demorando a mesma coisa que o frete mais barato. Às vezes a Amazon utiliza este frete mesmo quando selecionamos o mais barato; neste caso, não existe cobrança adicional. Este frete também está sendo feito por courier desde 25/05/2012.
  • Priority International Courier – este é o frete mais caro, sendo feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 3 a 6 dias úteis, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: são US$ 29,99 por entrega, mais um valor por item (US$ 2,99 para CDs, DVDs e BDs; US$ 6,99 para livros). Além disso, o Imposto de Importação e ICMS já são cobrados diretamente no pedido. Para quem tem pressa e não se importa em gastar (bem) mais, esta é a melhor opção. Este frete permite rastreio.

Caso seu pedido tenha mais de um item, sempre escolha a opção de agrupar seus itens para o menor número de envios possível. Não existe vantagem nenhuma em solicitar o envio de itens separadamente, pois a demora vai ser praticamente a mesma e existe um acréscimo no valor do frete. Às vezes, a Amazon desmembra os itens por conta própria, mas não cobra o valor adicional. Esta dica vale para as demais Amazons.

Amazon.ca

Na Amazon canadense é possível adquirir edições em DVD e Blu-ray que costumam ser muito semelhantes às dos Estados Unidos, mas também existem edições exclusivas para o Canadá (alguns steelbooks, por exemplo). Além disso, há casos em que a edição canadense possui legendas em português e a americana não (p. ex., o Blu-ray de Sleeping Beauty).

Dependendo da cotação das moedas, o produto canadense poderia sair mais barato que o americano. Mas existe uma ressalva: todas as entregas da Amazon.ca estão sendo feitas por courier, mesmo no frete mais barato. Isto significa que as compras chegam mais rápido, mas também significa que os impostos serão cobrados sem perdão. Um detalhe: nos fretes mais baratos, quem pagará os impostos será a empresa de courier. Na hora da entrega, ela cobrará de você os impostos e a taxa administrativa. Muita atenção ao efetuar seus pedidos, portanto.

A Amazon.ca oferece as mesmas opções de frete que a Amazon US; vejamos os prazos e valores:

  • Standard International Shipping – O prazo médio para entrega é de 10 a 12 semanas, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega (CDN$ 6,99 para CDs, DVDs e BDs; CDN$ 10,99 para livros) e um valor por item (CDN$ 2,99 para CDs, DVDs e BDs; CDN$ 6,99 para livros).
  • Expedited International Shipping – O prazo médio para entrega é de 2 a 4 semanas, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega (CDN$ 9,99 para CDs, DVDs e BDs; CDN$ 15,99 para livros) e um valor por item (CDN$ 4,99 para CDs, DVDs e BDs; CDN$ 10,99 para livros).
  • Priority International Courier – O prazo médio para entrega é de 3 a 7 dias úteis, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega (CDN$ 25,99 para CDs, DVDs e BDs; CDN$ 26,99 para livros) e um valor por item (CDN$ 4,99 para CDs, DVDs e BDs; CDN$ 9,99 para livros).

Vale lembrar que nos pedidos mistos (p. ex., DVD + Livro), se aplica o valor por entrega mais elevado.

Amazon.co.uk

Muitas edições europeias costumam ser diferentes das edições americanas. Na Amazon britânica é possível encontrar títulos e edições interessantes que não estão disponíveis nos Estados Unidos. Uma curiosidade é que, ao realizar uma compra de CDs, DVDs ou BDs, pagaremos um valor menor do que o exibido no site. Isso porque quem reside no Reino Unido é obrigado a pagar o VAT nesses produtos, imposto este que é descontado dos consumidores estrangeiros na hora de finalizar o pedido.

Nos Blu-rays, a Amazon britânica recentemente passou a indicar os títulos que são região livre.

A Amazon UK oferece 2 opções de frete para os consumidores brasileiros:

  • Standard delivery – este frete é feito por serviço postal. O prazo médio para entrega é de 8 a 12 dias úteis, sendo o valor calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega (£ 2,09 para CDs, DVDs e BDs; £ 5,49 para livros) e um valor por item (£ 1,49 para CDs, DVDs e BDs; £ 2,99 para livros). Não permite rastreio.
  • Priority delivery – este frete é feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 2 a 4 dias úteis, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega de £ 20,99 , mais um valor de £ 1,59 por item. Além disso, o Imposto de Importação já é cobrado diretamente no pedido. Este frete permite rastreio.

Vale lembrar que nos pedidos mistos (p. ex., DVD + Livro), se aplica o valor por entrega mais elevado.

Amazon.fr

Na Amazon da França se encontram edições exclusivas e de altíssima qualidade, que sempre são cobiçadas pelos colecionadores. Semelhante à filial britânica, na Amazon francesa existe o desconto do VAT em CDs, DVDs e BDs para consumidores estrangeiros.

A Amazon francófona oferece 2 opções de frete para os consumidores brasileiros:

  • Standard – este frete é feito por serviço postal. O prazo médio para entrega é de 12 a 15 dias úteis, sendo o valor calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega de € 13 e um valor por item de € 1,90. Não permite rastreio.
  • Éclair – este frete é feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 1 a 5 dias úteis, sendo o valor calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega de € 20, mais um valor de € 4 por quilo. Além disso, o Imposto de Importação já é cobrado diretamente no pedido. Este frete permite rastreio.

Amazon.de

Na Amazon da Alemanha também encontramos edições exclusivas e de altíssima qualidade, principalmente em Steelbooks e Metal Packs. Da mesma forma que a Amazon britânica e francesa, ao realizarmos uma compra na filial alemã, recebemos um desconto no valor de CDs, DVDs e BDs, referente ao imposto que só os residentes no país pagam.

A Amazon teutônica oferece 2 opções de frete para os consumidores brasileiros:

  • Standard-Versand – este frete é feito por serviço postal. O prazo médio para entrega é de 7 a 19 dias úteis, sendo cobrado um valor fixo por entrega de € 9, mais € 4 por quilo. Não permite rastreio.
  • Internationale Express-Zustellung – este frete é feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 2 a 12 dias úteis, sendo cobrado um valor fixo por entrega de € 28, mais € 8 por quilo. Além disso, o Imposto de Importação já é cobrado diretamente no pedido. Este frete permite rastreio.

Amazon.it

A Amazon da Itália é uma das mais jovens do grupo. Algumas edições italianas são as únicas a terem legendas em português fora do Brasil.

O nível de atendimento não é o mesmo das outras filiais, mas ainda assim não compromete muito. O principal problema é no caso do consumidor necessitar reenviar algum produto para lá. Não é recomendado fazê-lo, pois são grandes as chances do pacote se perder no caminho (agradecimentos ao leitor Edson João Garcia pela informação). Consumidores estrangeiros recebem desconto do imposto VAT incidente em CDs, DVDs e BDs, como ocorre nas demais filiais europeias da Amazon.

A Amazon carcamana oferece 2 opções de frete para os consumidores brasileiros:

  • Spedizione Internazionale-Standard – este frete é feito por serviço postal. O prazo médio para entrega é de 8 a 15 dias úteis, sendo cobrado um valor fixo por entrega de € 14 + € 5 por quilo. Não permite rastreio.
  • Spedizione Internazionale-Express – este frete é feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 3 a 4 dias úteis, sendo cobrado um valor fixo por entrega de € 25 + € 5 por quilo. Neste caso em particular, o Imposto de Importação não é cobrado diretamente no pedido, sendo, portanto, cobrado pela empresa que efetuar a entrega. Este frete permite rastreio.

Amazon.es

No dia 14 de setembro de 2011, a Amazon iniciou suas operações na Espanha, possibilitando a nós brasileiros o acesso mais fácil às espetaculares edições espanholas. Semelhante às demais filiais europeias, a Amazon espanhola desconta o valor referente ao VAT em CDs, DVDs e BDs para consumidores estrangeiros.

Além das edições exclusivas da Espanha, é possível encontrar edições italianas, francesas e alemãs, algumas a preços melhores que nas Amazons desses países. O idioma espanhol, mais fácil de se compreender, também é um ponto positivo.

A Amazon hispânica oferece 2 opções de frete para os consumidores brasileiros. Ainda não temos maiores detalhes; conforme mais pessoas forem comprando lá, iremos complementando as informações a seguir:

  • Estándar – este frete é feito por serviço postal. O prazo médio para entrega é de 10 a 15 dias úteis, sendo o valor calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega de € 8 e um valor por quilo de € 4. Surpreendentemente, possui rastreio.
  • Express – provavelmente este frete é feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 1 a 5 dias úteis, sendo um valor fixo por entrega de € 20, mais € 4 por quilo. O Imposto de Importação não é cobrado diretamente no pedido (mas é cobrado na entrega).

Amazon.co.jp

A filial nipônica da Amazon é onde se encontram as edições de colecionador mais endoidantes do mundo. Lógico que isso tem seu custo: os produtos japoneses são reconhecidamente caros, é impossível de escapar dos impostos e dificilmente existem legendas em nosso idioma. Mas para quem está buscando algo mais exclusivo, certamente achará aqui. Curiosamente, o site da Amazon japonesa conta com a opção de visualização em inglês, o que, obviamente, é fundamental para quem não domina o idioma japonês.

A Amazon do Japão conta apenas com uma única opção de frete para os brasileiros: International Express Shipping. Este frete é feito por empresas de courier, com um prazo médio para entrega de 2 a 5 dias úteis, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: um valor fixo por entrega (¥3500 para CDs, DVDs e BDs; ¥4400 para livros) e um valor de ¥300 por item. Além disso, o Imposto de Importação já é cobrado diretamente no pedido. Este frete permite rastreio.

Vale lembrar que nos pedidos mistos (p. ex., DVD + Livro), se aplica o valor por entrega mais elevado.

Amazon.cn

O site chinês da Amazon é operado por um parceiro (Joyo) e, ao contrário do site japonês, não possui a opção de ser visualizado em inglês. Outra dificuldade é o fato desta loja aceitar apenas cartões de crédito que fazem parte do programa Verified by Visa. No Brasil, poucos bancos disponibilizam cartões que se encaixam neste programa, restringindo o número de pessoas que podem fazer compras na Amazon chinesa (informação gentilmente cedida pelo leitor Fábio Ferreira).

Pela dificuldade do idioma, pela restrição aos cartões de crédito que podem ser aceitos e pela falta de edições exclusivas que valham o esforço, a Amazon da China não parece ser a melhor escolha para comprar itens colecionáveis.

Para quem ainda puder se aventurar, a Amazon chinesa oferece 2 tipos de frete:

  • Overseas Standard Services – este frete é feito por serviço postal. O prazo médio para entrega é de 24 dias úteis, sendo cobrado um valor fixo por item de ¥45 para CDs, DVDs e BDs e de ¥125 para livros. Pode ser feito rastreio pelo China Post ou Hong Kong Post.
  • Overseas Air Express – este frete é feito por empresas de courier. O prazo médio para entrega é de 3 a 7 dias úteis, sendo que o valor é calculado da seguinte forma: um valor fixo de ¥200 por entrega, mais um valor por item (¥30 para CDs, DVDs e BDs; ¥90 para livros). Este frete permite rastreio.

Amazon Marketplace

Além dos produtos que ela mesmo oferece, a Amazon permite que outros vendedores ofereçam produtos no site dela, no chamado Amazon Marketplace. No Marketplace é possível adquirir edições usadas, fora de catálogo ou até mesmo itens que a Amazon em si não remete para cá (como action figures e jogos de videogame); um exemplo disso é o seller MyMemory, que entrega no Brasil cartões SD e jogos, entre outros produtos.

Em alguns casos, o vendedor do Marketplace é uma pessoa física, possibilitando que se caia na faixa de isenção de impostos para transações abaixo de 50 dólares. Em compensação, o frete costuma ser mais caro, já que é de responsabilidade do vendedor (exceto naqueles que aparece Fulfilled by Amazon, onde a Amazon é quem efetua o envio da mercadoria), mas pode permitir rastreio, mesmo quando se usam serviços postais.

A Amazon é uma loja de reputação ilibadíssima, mas o leitor pode achar que existe a possibilidade dos vendedores do Marketplace não serem tão confiáveis quanto ela. Não há razão para se preocupar, por dois motivos. O primeiro deles é que a Amazon preza muito pela segurança nas transações, inclusive as efetuadas no Marketplace. Existem uma série de garantias nas quais a Amazon se responsabiliza por indenizar o comprador caso o item comprado não chegue, seja recebido danificado ou não esteja em conformidade com o que foi pedido. Além disso, o Marketplace é uma excelente vitrine para esses vendedores, que certamente não desejam perder uma oportunidade dessas por não cumprirem a parte deles na transação.

Caso o leitor tenha se interessado pelo Marketplace, precisa procurar por vendedores que enviam para o Brasil, pois nem todos fazem isso. A pista é procurar por aqueles que disponibilizem envio internacional (international shipping available) para o produto desejado. Mas atenção! Só o fato de aparecer international shipping available não garante que o fornecedor envie para o Brasil! Isto ficará claro no momento em que você efetuar o pedido, pois o sistema não permite que se feche o pedido caso o vendedor não envie para o endereço cadastrado por você em seu perfil.

Tutorial para compras na Amazon

Iremos agora exibir um tutorial completo de como se cadastrar e fazer sua primeira compra na Amazon. O site utilizado será o americano, mas o processo é praticamente o mesmo nas subsidiárias, já que o sistema é o mesmo utilizado na matriz.

1. Após entrar no site, o primeiro procedimento a ser feito pelo comprador é a criação de um cadastro (se já tiver um, pule para o passo n° 8):

Basta clicar em “Start here”, no topo da página inicial, para iniciar a criação de um cadastro.

2. Na tela seguinte, o comprador deve fornecer um endereço de e-mail válido e selecionar “I am a new customer”.

Após preencher o e-mail e selecionar a opção indicada acima, deve-se clicar em “Sign in using our secure server”.

3. Na tela seguinte, o comprador deve preencher os dados corretamente e escolher uma senha.

Após colocar a senha nos campos “Enter a new password” e “Type it again”, basta clicar em “Create account”.

4. Pronto! Seu cadastro foi feito! A Amazon lhe dá as boas vindas, mas ainda são necessários mais alguns passos antes de satisfazer seus impulsos colecionistas, pois ainda falta inserir os dados de pagamento. Para isso, clique em “Your Account” no canto superior direito da página.

5. A tela seguinte apresenta diversas ferramentas disponíveis ao usuário já cadastrado.

Para inserir os dados de pagamento, deve-se clicar em “Add a Credit or Debit Card”, conforme indicado pela seta vermelha.

6. O comprador deve, então, inserir os dados de seu cartão de crédito internacional ou Visa Travel Money nos campos que aparecem na parte superior da página.

Após preencher os dados do cartão, é preciso fornecer o endereço de pagamento que poderá ser usado também para indicar onde os produtos adquiridos no site devem ser enviados. Uma dica para evitar problemas é digitar o endereço conforme descrito na fatura do cartão (ou no cadastro do VTM)

Depois de preenchidos corretamente todos os dados, clica-se em “Use this address” para finalizar os procedimentos necessários antes de iniciar uma compra.

7. Pronto! Agora o usuário já está apto para realizar suas compras na Amazon.

Note que a tela não traz nenhuma indicação de que os procedimentos necessários para poder realizar compras no site foram completados. Há apenas a opção de editar ou excluir os dados de pagamento. Mas o comprador não deve se preocupar, está tudo pronto para fazer um pedido.

8. Iniciando a realização de uma compra propriamente dita, é possível navegar pelos menus do site, onde se pode conferir todos os produtos de cada departamento, como se estivesse visitando uma loja física, ou buscar diretamente um produto específico, através da ferramenta “Search”.

O comprador pode iniciar a busca pelo produto almejado tanto através dos menus à esquerda quanto da ferramenta “Search” na parte superior; nesse caso, preencha o respectivo campo com a referência do produto procurado; note que o sistema completa automaticamente os termos da busca de acordo com os termos mais solicitados. Uma vez preenchido o campo da busca, basta clicar em “GO”.

9. Se o comprador usar o “Search”, na tela seguinte deve aparecer todos os produtos que atendem à referência usada na ferramenta de busca.

Após encontrar o produto desejado, deve-se clicar sobre seu título.

10. A tela seguinte apresenta as informações referentes ao produto.

Após verificar as informações e confirmar que se trata do produto almejado, é hora de adicioná-lo ao carrinho de compras clicando em “Add to Cart”, conforme indicado pela seta vermelha.

11. A seguir, a Amazon apresenta algumas dicas de compras e, através de uma ferramenta que tenta definir o perfil do comprador, mostra outros produtos que costumam ser adquiridos por quem já comprou o produto adicionado ao carrinho de compras.

Se você não quiser comprar mais nenhum produto, basta clicar em “Proceed to Checkout”.

12. Para finalizar o pedido, é necessário fazer o login através do e-mail e da senha indicados quando da criação do cadastro (se ainda não tiver um, volte ao passo nº 1 deste tutorial para saber como criá-lo).

Após preencher o e-mail, deve-se selecionar a opção indicada acima, inserir a senha correta e, então, clicar em “Sign in using our secure server”.

13. Na tela seguinte são mostradas as alternativas de endereços para envio do produto. Entre as opções já consta o endereço de pagamento indicado durante a criação do cadastro.

Ao escolher o endereço no qual o produto deve ser entregue, o comprador deve clicar em “Ship to this address”.

14. Na tela seguinte são apresentadas as opções de modalidade de envio. Já descrevemos essas opções anteriormente; basta então selecionar a opção que for mais adequada às suas necessidades.

Após escolher a modalidade de envio, deve-se clicar em “Continue”.

15. Chega a hora de indicar o meio de pagamento. Nesse momento, deve aparecer os dados do cartão de crédito fornecidos durante a criação do cadastro.

Depois de escolher o meio de pagamento, deve-se clicar em “Continue”. Abaixo desse item o site avisa que antes do pedido ser finalizado, o comprador ainda poderá conferir as informações relativas ao pedido, como o preço total, por exemplo, o que é muito importante, uma vez que ainda não temos indicado o valor do frete.

16. A tela seguinte é o último momento para conferir todos os dados e informações referentes ao pedido (tais como o valor do frete e o valor total) antes de finalizar a compra.

Após verificar se todos os dados e informações estão corretos, basta clicar em “Place your order” para que o comprador confirme seu primeiro pedido internacional!

17. Pronto! Compra realizada!

O site agradece pela realização do pedido e informa que um e-mail de confirmação será enviado em breve. Para ver mais detalhes do pedido, deve-se clicar em “Your Account” no canto superior direito.

18. Na tela seguinte são apresentadas diversas ferramentas referentes à conta cadastral do comprador.

Para ver os detalhes da compra recém realizada, clique em “Your Orders”.

19. Na tela seguinte é possível ver todos os pedidos em aberto.

Para ver mais detalhes dos pedidos em aberto, basta clicar em “View order details” em cada um deles.

20. Por fim, é possível verificar qual o prazo estimado para o envio e o recebimento do produto.

O comprador deve ficar atento para ver se recebe o produto dentro dos prazos informados, conforme indicado pela seta.

Como reclamar, se eu tiver problemas?

Se o seu pedido chegou certinho, perfeito! Agora, caso seu pedido demore muito para chegar (pelo menos mais de 60 dias após a data estimada), ou se ele chegar em mau estado (quebrado, trocado ou em desacordo com a descrição), vamos mostrar como contatar a Amazon para explicar a situação e buscar um meio de resolver o problema.

1. Na página principal da Amazon, clique em “Help” no canto superior direito da página.

2. Vemos diversas opções de tópicos de ajuda. Como desejamos comunicar um problema, clicamos no botão “Contact Us”, conforme indicado pela seta vermelha.

3. Pode ser que o sistema peça seu usuário e senha, igual ao passo 12 do tutorial de compras. Basta preencher os campos e fazer o login.

4. Nesta página, aparecem as opções para contato. Por padrão, aparece o último pedido feito. Se for deste que você deseja reclamar, basta selecionar a caixa indicada pela seta. Caso seja outro pedido, clique no botão “Choose a different order” para poder escolhê-lo.

Mais abaixo, vemos o campo “Select an issue”. Se o seu pedido não chegou, escolha “Where’s my stuff?”; se o seu pedido chegou com algum problema, selecione “Problem with an order”.

A próxima etapa é selecionar o método de contato. Para nós, as melhores opções são E-mail ou Chat. Se você tiver uma melhor fluência no idioma inglês, selecione Chat para conversar com um atendente em tempo real; caso contrário, escolha E-mail para escrever uma mensagem explicando o ocorrido. Qualquer um desses canais deve ser suficiente para resolver a questão.

Outras lojas internacionais

A Amazon é a mais conhecida, mas existem outras lojas online estrangeiras de confiança para você fazer seus pedidos. Nem sempre elas têm preços tão baixos quanto a Amazon, mas às vezes pode compensar adquirir produtos nelas. Um detalhe: por ser a grande referência do mercado, há suspeitas de que os pacotes da Amazon também são mais visados por funcionários da Receita Federal na hora de selecionar a amostragem de produtos sobre os quais deve incidir o Imposto de Importação. Nesse caso, se tem uma suposta vantagem em realizar a compra em outros sites.

Todas as lojas relacionadas a seguir, embora menos conhecidas que a Amazon, já foram testadas e aprovadas por inúmeros compradores de DVDs e Blu-rays; com efeito, os procedimentos para realizar compras nessas lojas, talvez com uma ou outra exceção, também não costumam diferir muito dos da Amazon. Algumas delas receberão comentários (nossos e do leitor Fábio Ferreira, que gentilmente forneceu certas informações), caso necessário.

EUA

  • DVD Empire
  • CD Universe
  • Deep Discount: Esta loja possui frete mais em conta que a Amazon e a encomenda normalmente chega mais rápido também. Não tem os melhores preços, mas costuma ter promoções interessantes (2×1 ou cupons de desconto). Às vezes, o sistema de cancelamento online não funciona, sendo necessário enviar e-mail caso precise cancelar um pedido. Se você tiver pressa, só compre os produtos que aparecem “In Stock” no carrinho. Os que aparecem “Ships in x-y days” costumam demorar mais para serem enviados (por vezes, mais que o indicado).
  • Barnes & Noble: Vende livros, DVDs e BDs. Possui entregas via serviço postal e courier. Costuma ter promoções com títulos da Criterion, altamente cobiçados pelos colecionadores.
  • Hidefinition.com: O site é uma bagunça, não confiem em nada de informação de legenda e áudio, etc. Mas tem muita coisa a preço bom, e o serviço é rápido e confiável.
  • SecondSpin: Vende DVDs, Blu-rays, CDs e jogos de videogames. Todos os produtos são usados, mas costumam chegar ao comprador em excelente estado, principalmente as mídias. A grande vantagem é que os preços geralmente são consideravelmente mais baixos do que os de produtos novos vendidos nas outras lojas. Além disso, com certa freqüência aparece um banner na página inicial do site indicando um código que, se inserido no campo próprio que aparece durante o processo de compra, pode conceder descontos, frete grátis e, às vezes, descontos e frete grátis simultaneamente! Vale lembrar, entretanto, que essa loja não garante o bom estado da embalagem e sequer o envio das mídias em suas embalagens originais. Portanto, embora as embalagens costumem vir em estados que variam de razoáveis a impecáveis (há alguns casos de compradores que relatam ter recebido produtos novos), o comprador deve lembrar que aquela edição prá lá de especial, cheia de itens colecionáveis, pode não vir completa. Uma última observação que merece ser feita é que a legislação brasileira veda a importação de produtos usados (há raras exceções para determinados tipos de produtos). Todavia o objetivo da lei, quando foi criada, era proteger certos setores considerados estratégicos da economia brasileira. Por isso a fiscalização parece fazer vistas grossas para nossos meros “disquinhos”, e, de fato, não há relatos de compradores de DVDs, Blu-rays, CDs e games usados que tenham tido maiores problemas nesse sentido.

Canadá

  • DVD BoxOffice: Basicamente o que eles têm é o que as lojas dos EUA oferecem, as mesmas edições, etc. O diferencial é que dependendo da época vale comprar com eles em função do câmbio vantajoso do dólar canadense em relação à nossa moeda. O serviço é bom e a variedade também.
  • iNetVideo: Uma boa loja, com bons preços. Também dá cupons de desconto para brasileiros

Reino Unido

  • Shopto.net: Loja especializada em jogos de videogames. Andou meio visada pela Receita Federal, mas parece que resolveram os problemas.

Espanha

  • DVDGo: Variedade em DVDs e BDs. O envio é sempre por courier, o que, no fim das contas, torna caros os produtos desta loja.
  • StarsCafe: Também bem sortida. Assim como a DVDGo, tem muita coisa com legendas em português, mas em geral é português de Portugal e não do Brasil. Envia por correio ou transportadora, sendo por correio bem mais barato. Costuma ter melhores preços do que a DVDGo, mas às vezes esta tem produtos que a StarsCafe não tem.
  • Fnac: A filial espanhola da Fnac tem preços e produtos muito bons. O problema é que só envia por courier, aumentando muito o custo final dos produtos.

Itália

  • DVDWeb: Tem muita edição legal que só se acha lá, e alguma coisa com legendas em português também, mas todo site está em italiano, e se a pessoa não tem familiaridade com o idioma, apanha pra fazer cadastro e entender o funcionamento do site.

Austrália

  • DVD Crave
  • EzyDVD: Essa loja é excelente. Tem muita variedade, com várias edições que são exclusivas deles. Possuem bastante coisa com legenda em português, inclusive português brasileiro. Os preços e o frete são bem razoáveis, mas tem que ter paciência porque, até em função da distância, o produto demora a chegar. O mecanismo de busca é excelente, é muito fácil de se achar o que quer. Uma dica boa é usar o “Power Search” e colocar como critério “Portuguese Subtitles”; aí dá para ver tudo que eles têm que é legendado, e é bastante coisa.
  • DVD Warehouse: Não é tão boa quanto a EzyDVD em termos de quantidade. Tampouco o site é uma maravilha de achar as coisas, mas o diferencial é que às vezes tem preço melhor.

Coréia do Sul

  • DVD Heaven: Esta loja tem bastante coisa legal (sendo muita coisa não lançada aqui), mas são poucas as edições com legendas em português. Além disso, o frete não é muito barato e os pacotes demoram muito a chegar. O design do site é uma poluição só, e a navegação é confusa. O que tem de bom? Cavoucando se acha material exclusivo do mercado coreano, e com legendas.

Tailândia

  • BangkokDVD: Outro site meio confuso, mas que vale ser pesquisado por disponibilizar algumas coisas mais raras de se achar. A entrega demora bastante.

Hong Kong

  • PlayAsia: Loja que vende DVDs, BDs, CDs e jogos de videogame. Tem a vantagem de possuir seu site inteiramente em inglês. Inclusive já existe conversão automática dos preços dos produtos para Real, facilitando o cálculo do consumidor. Nesta loja encontramos algumas edições que só possuem legendas em português no mercado asiático.

Taiwan

  • JSDVD: Esta loja taiwanesa possui opção do idioma inglês em seu site. Além disso, as informações sobre legendas e áudio costumam estar corretas. Possui frete fixo (que é “comprado” como se fosse um produto) para até 4 títulos (dica do leitor Allan Ray; obrigado pelas informações).
 República Tcheca
  • Filmarena.cz: Alguns usuários do FBCJ já se aventuraram em comprar nesta loja e receberam seus produtos. Veja este tópico para mais informações.
 Polônia

eBay

Separamos o eBay das lojas por este não se tratar de um fornecedor direto, mas sim de uma plataforma que intermedeia a negociação entre compradores e vendedores, tal qual o nosso já bem conhecido “Mercado Livre”. Isso significa uma maior variedade de itens e preços; é possível encontrar produtos novos, usados, edições recém lançadas – e que, portanto, abundam no mercado – e até produtos raros há muito fora de catálogo.

Todavia, por apenas intermediar o contato entre compradores e fornecedores, esse sistema não oferece as mesmas garantias e a segurança dos fornecedores diretos. Por isso, o comprador tem de ficar atento à reputação do vendedor que oferece o item almejado. Além disso, é importante o comprador certificar-se de que o vendedor envia o produto para o Brasil ou para qualquer país em que deseja receber a mercadoria.

Ao contrário das lojas relacionadas acima, grande parte dos vendedores do eBay são pessoas físicas e que, portanto, para receber o valor dos produtos que vendem, usam sistemas que intermedeiam os pagamentos a serem realizados pelos compradores. A principal plataforma de intermediação de transações financeiras usadas em compras internacionais pela internet é o PayPal.

Neste caso, basta cadastrar-se no site www.paypal.com, seguir as instruções (o site está traduzido) e preencher os dados de pagamento fornecidos – com o perdão da tautologia – pelo fornecedor que, daí sim, você pode usar tranquilamente seu cartão de crédito internacional das bandeiras Visa, MasterCard e American Express.

Conclusão

Pode parecer demasiado complexo todo esse admirável mundo novo. No entanto, depois de realizar a primeira compra com êxito, é natural que se passe a comprar no exterior com assiduidade, porque diversas vantagens começam a ser sentidas na prática. Desde preços mais baixos em relação ao mercado interno até edições mais completas e caprichadas, são vários os atrativos da importação. Com muita frequência, o preço mais em conta vem acompanhado do incremento na qualidade.

Só para exemplificar: aqui no Brasil, o preço médio de um Blu-ray pode chegar a ser três (!!!) vezes maior que o mesmo título em DVD; já nos EUA, o preço é praticamente o mesmo, sendo que, consegue ser até menor, em algumas ocasiões.

Esperamos, portanto, que este post tenha servido para mostrar como não há mais motivos para deixar de ter acesso a edições assim:

Boas compras à todos!

---------------------------------------------------
Edições especiais em Blu-ray de clássicos do cinema recomendadas pelo BJC
(todos com legendas e áudio em português brasileiro):

Dificuldades em comprar na Amazon? Visite o nosso Guia de Compras no Exterior!