Amazon Brasil já aceita cartões de débito como forma de pagamento

91ElJ5Ab-vL

O nosso seguidor no Twitter, @Dudeque_ nos avisou que a Amazon Brasil já está aceitando cartões de débito para pagamento das compras na loja! Antes de concluir um pedido, o site já avisa da opção. Confira a captura de tela do checkout:

bjcamazbr_debito

Por enquanto, são aceitos cartões do Bradesco, Banco do Brasil, Itaú e Santander.

Ainda não é o tão sonhado boleto, mas tá valendo!

E aproveite a novidade para garimpar uns livros/quadrinhos importados e usar o cupom de 10% de desconto IMPORT10 (mais detalhes aqui).

Link direto para livros importados na Amazon Brasil:

71zUeCpLIiL

 

Categorias: LivrosNotíciasQuadrinhos

Sobre o autor

Jotacê é viciado em DVDs desde 2004 (começou tardiamente, na idade do metal discóide furado). Hoje em dia compra poucos DVDs para investir mais nos discos do raio azul (que coleciona desde 2008). Resolveu ter um site em 2008 para que fosse possível publicar tudo o que pensava sobre os disquinhos lançados no Brasil. E cá estamos nós! Twitter | YouTube | Flickr | Coleção
  • João Pedro

    Hoje em dia só compro livro na Amazon, quero que eles comecem a vender outras coisas. Deu certo a entrada deles no mercado, porque não expandem de uma vez?

    • Pq eles não querem. Simples assim. As margens de lucro vendendo livros e o Kindle são boas, e sem grandes compromissos com outros impostos.

      • João Pedro

        E caso eles começassem a vender blu-ray (por exemplo) haveria impostos sobre os livros?

        • Não, mas teriam que lidar com os estúdios (que não são editoras mansinhas) e pagar impostos – que nos livros são isentos.

  • Eduardo Xenofonte

    Blurays importados que é bom, NADA.

  • Ricardo Tchelow

    Somos a setima maior economia do mundo pelo fato de pagarmos impostos a todos os segundos de nossos dias……nosso mercado nao e competitivo e e um risco pra estrangeiro investir por aqui, incluindo a corrupçao na cara de toda a populaçao. Pois bem, isto nao basta pro governo. Agora querem que nos brasileiros recebam apenas o valor integral da aposentadoria caso comprovamos trabalho “minimo” de 45 anos registrados (se receber porque tem gente que sofre pra pegar seu dinheiro mesmo comprovando contribuiçao) alem de querem aumentar a jornada de trabalho sob as horas semanais e sem reajuste de salario minimo ou de categorias de acordo com a inflaçao.

    Ou seja, pra eles, o que roubaram ainda foi pouco. Querem mais…..e tem gente que tem pena da familia Lula. E nao me venham com argumentos factoides pra defender partidos a ou b, direita ou esquerda. Todos sao corruptos. Ta na hora de mostrar pro mundo uma Revoluçao Brasileira, exterminar politicos em praça publica.

    • Homem Simpson

      “Revolução Brasileira”?

      Taí algo que não vai existir tão cedo, tanto no sentido conceitual quanto no estrutural. Conceitual porque não houve revolução em nenhum momento de nossa historigrafia, apesar de alguns movimentos terem “revolução” no nome, isso foi mais fantasia, mais um jogral que realidade.

      Estrutural porque, para haver uma revolução, no Brasil, como foi a Revolução Francesa, teremos que esperar um pouquinho mais. Somos um país que começou em 1500. A França foi formada no século IV. Se a Revolução francesa levou 1300 anos para acontecer lá, ainda temos de aguardar mais 8 séculos… é rapidinho!

      • Ricardo Tchelow

        Concordo nao crer tb, mas pela questao cultural do comodismo e individualismo. Sobre o que vc diz da relaçao de tempo, foi pertinente tocar no assunto, pois ja ouvi de algumas pessoas este argumento que pra mim nao faz sentido, ja que independente do estado em que cada naçao foi constituida no planeta ela por si so nao esta indiferente sobre o que ainda nao ocorreu em muitos outros Estados constituidos…..trocando em miudos…..nao e o tempo cronologico que define uma noçao de reconhecimento da maturidade de uma populaçao e sim na interaçao de um todo. Nao precisamos exatamente passar pelo mesmo tempo cronologico que a França passou e sim potencializar acontecimentos que esta escancarado sob as nossas caras em um mundo globalizado, onde as divisoes estao apenas em mapas de papel e nas cabeças dos politicos como Trump (sem querer levar este debate sobre as fronteiras em si).

        O Brasil, sim, vive a maior crise moral de sua historia, nao so pelos politicos mas em toda a populaçao. Todo mundo no individualismo e querendo a todo custo se dar bem em cima dos outros. Enquanto a gente tiver como um todo esta postura concordo que levaremos ate mais de 100 para resolver nossas questoes internas, e olhe la!!!!

        • Homem Simpson

          “Nao precisamos exatamente passar pelo mesmo tempo cronologico que a França passou e sim potencializar acontecimentos que esta escancarado sob as nossas caras em um mundo globalizado (sic)”

          Se não há cultura de inovação, então a cronologia é o que nos determina.

          • Ricardo Tchelow

            Continuo discordando rs mas respeito seu ponto.