Os estúdios não querem falar sobre ausências e sumiços de Blu-rays no Brasil

bjc-troopers

Desde que o BJC começou a constatar a ausência de lançamentos em Blu-ray no Brasil, iniciamos a procura por informações a respeito desse fenômeno que vem atormentando os colecionadores brazucas. Já era de conhecimento de todos que muitos títulos estavam sendo oferecidos apenas em DVD, e que nesse ano essa prática vinha se intensificando.

Um dos leitores do BJC, Vinícius Sarquis (do canal Blu-Ray Maniacs) nos enviou um email apontando exemplos de títulos que não foram lançados em Blu-ray no Brasil e de outros que sumiram rapidamente das lojas. Anotou o Vinícius:

1 – Muitos títulos de lançamento saindo só em DVD, o que está frustrando quem investiu no Blu-ray, como é o caso de Anomalisa (Paramount) Zoolander 2 (Paramount) Orgulho e Preconceito e Zumbis (Sony) Amor e Revolução (Universal) À Beira Mar (Universal) Milagres no Paraíso (Sony)  13 Horas: Os Soldados Secretos de Banzaghi (Paramount) Relançamento de coleções Star Trek (Paramount) Rock em Cabul (Sony) Irmão de Espião (Sony).
2 – Alguns títulos da Paramount / Universal estão sumindo muito rápido e  parece não voltar mais. Como aconteceu com Missão Impossível que mal lançou e ficou fora de catálogo. Agora aconteceu com o Blu-ray de A Visita, também um lançamento que já sumiu das lojas. E mais recente ainda o Blu-ray A Bruxa, que já esgotou na pré-venda.

Procuramos informações com todas as majors (exceto Disney, por motivos óbvios), e aguardamos explicações através de notas oficiais durante SEMANAS. A única que respondeu, depois de muita insistência, foi a Sony (que cuida também da Paramount/Universal como vocês sabem). E o conteúdo da resposta é bem genérico:

Os estúdios PARAMOUNT, SONY e UNIVERSAL possuem estratégias distintas que norteiam a decisão sobre os lançamentos de títulos/formatos no Brasil. Por esse motivo nosso mercado pode não ter algum título ou formato ofertado no Brasil.

A Warner/Fox até o momento não se manifestou, mas duvido que a resposta fosse diferente. Nos bastidores se fala muito em queda nas vendas de Blu-ray e na oferta de serviços de distribuição online (como se na época das locadoras os colecionadores deixassem de comprar DVDs por causa do aluguel de filmes). O que parece mesmo é que no final de contas o Blu-ray não está dando o lucro que todos imaginavam e que é mais fácil continuar apenas com o DVD, já que os custos de produção são menores, a demanda é maior – e, por consequência, as margens de lucro seguem altas também.

Por incrível que pareça, são as empresas independentes que realmente conseguem abrir o jogo sobre tudo isso. E a Versátil, através de seu curador Fernando Brito, é o única a se expressar claramente sobre o assunto. Fernando chegou a falar a respeito de colecionismo em entrevista para o Formiga Elétrica. Confira abaixo:

 

Infelizmente a comunicação dos grandes estúdios segue sendo uma caixa preta no Brasil. Enquanto isso, empresas como a Versátil se aproximam cada vez mais de seu público e tendo um relacionamento muito mais franco e aberto através dos canais disponíveis. Tomara que as majors entendam de uma vez por todas que se comunicar com o púbico colecionador é muito mais do que apenas fazer propaganda de seus escassos lançamentos em DVD. E isso tem que acontecer rápido, pois essa atitude pode chegar tarde demais.

Link direto para as pré-vendas em Blu-ray na Saraiva
(você só será cobrado no cartão de crédito na data do envio) 

bjc-bluray-fellini-1

Categorias: Blu-rayDVDProtestos

Sobre o autor

Jotacê é viciado em DVDs desde 2004 (começou tardiamente, na idade do metal discóide furado). Hoje em dia compra poucos DVDs para investir mais nos discos do raio azul (que coleciona desde 2008). Resolveu ter um site em 2008 para que fosse possível publicar tudo o que pensava sobre os disquinhos lançados no Brasil. E cá estamos nós! Twitter | YouTube | Flickr | Coleção
  • Gonçalo Juvenal

    O que os estúdios não comentam é aquilo que os vendedores das lojas comentam abertamente (perguntei “cadê os blurays” e ouvi mais ou menos a mesma coisa na Saraiva e nas Americanas, em outras palavras): “não estamos mais fazendo pedidos. Bluray não vende. Povão não sabe nem o que é”.
    Simples assim.

    • Gilcimar China

      Gonçalo Juvenal, eu tenho uma opinião diferente. O brasileiro (consumidor comum) sabe o que é blu-ray, mas não está preocuopado com qualidade tecnica. Ele quer mesmo é só assistir o filme e pronto!

      Na escola que leciono, o que mais vejo são pais e alunos que reclamam do preço do Blu-ray e, por isso, preferem o DVD, embora o que eles querem mesmo é comprar filme pirata “a dez real”.

      Então, é um fator cultural que ocorre no nosso país: tem produto de qualidade no mercado, mas que é barrado no quesito preço, já que o consumidor comum “só quer saber de assitir o filme”, nem que seja em resolusão analógica.

      Muitos pais, muitos mesmo, até os ricos (porque ricão também compra filme pirata até demais) compram filmes gravados direto da sala de cinema, com aquele ruido insuportável.

      Então, eu resumo a isso: o povo quer assitir filme pagando o preço mais barato possível.

      • Gonçalo Juvenal

        Gilcimar, isso foi o que me disseram vendedores das lojas que eu citei.
        Mas sabendo ou não o que é um blu-ray, o fato é que não compram. Se não compram, a loja não vende. Se não vende, não faz mais pedidos.
        E assim o formato virou/ virará em breve uma “nuvem passageira”.
        Enquanto isso, as prateleiras das lojas estão lotadas de DVDs. Só está faltando agora a sessão de filmes em Betamax e VHS, que na terra onde até o Fusca foi ressucitado a pedido de um presidente, não seria algo espantoso se acontecesse.

        • Gilcimar China

          Não tiro sua razão da sua informação quanto a isso, Gonçalo. É um caminho lamentável da qual o Brasil está percorrendo, mas há de se mencionar o preço como escolha do conteúdo.

          Se as lojas pudessem vender produto pirata, certamente venderiam muito bem, pois o consumidor brasileiro não dá o devido valor à 7ª Bela-Arte em sua forma técnica e virtuosa, mas meramente como passa-tempo.

          O consumidor sempre irá levar o produto com o preço mais baixo, mesmo que tal produto não tenha o melhor custo x benefício.

          • Ogro da Floresta

            Qual o devido valor que a população deveria dar à 7ª arte? Qual é o preço médio de um lançamento em Blu-ray aqui no Brasil? Quantos porcento de um salário mínimo é esse valor?

            A gente não vive nos EUA nem na Europa. A edição estendida de Batman v Superman na Amazon custa 23 dólares. Aqui, 69 reais. Pela cotação recente, é o mesmo valor. Mas quanto a maioria da população ganha lá fora? E quanto a maioria ganha aqui?

            • Gilcimar China

              O valor que a população deveria dar à 7ª Arte é de entender os fundamentos mais simples que compõem o filme, desde a sua distribuição, que aliás, é bastante precária no Brasil. A Argentina está décadas à frente do Brasil, é só pesquisar.

              Preço justo não é baseado apenas na cotação do dólar, pois essa é a forma mais errônea de se estabelecer um valor que atende à massa. Quando o dólar era 2,00; os preços eram altos; quando o dólar chegou a 3,45 os preços eram altos; com a cotação atual, os preços continuam altos. O custo Brasil existe e evidência que é possível ter lançamentos a preço justo. Se o consumidor comum não compra blu-ray a 69,90, é porque já caiu no meio social que esse valor é alto demais, fora a aparelhagem para funcionar esse mídia.

              O maior viés, na minha visão, é reeducar o aspecto cultural do brasileiro de evitar a pirataria para suprir o lazer. pois a compra de mídias piratas ainda é muito alta. É um processo paulatino, mas é derivado de outros fatores, tais como: preço justo e diminuição da carga tributária em todos os setores. Mas isso não acontece no Brasil

              • pra mim temos que dar morte ao dvd e so investir no Blu-ray lançamentos a 50 reais e 30 a no máximo 70 morreu a conversa,sem contar que ja peguei muito dvd de distribuidora que ja vi um pouco de ma qualidade não só na imagem com também nos quadros por segundo

                • Ivan Marcelo Camargo

                  dai o mercado brasileiro ficara sem dvd e sem bluray,pois o custo pra fabricar cada unidade de bluray eh 10 vezes o de cada unidade de dvd (o minimo pra fabricar(prensar) sao mil unidades) a distribuidora vai jogar seu lucro e acrescentar os 59 por cento de imposto que eh o de dvd e bluray,entrega na loja a loja joga seu lucro de revenda e acrecenta de novo os 59 por cento de imposto e dai se tem o valor final que vcs tanto acham caro

              • Ogro da Floresta

                Eu não estava colocando o valor dos blu-rays em comparação ao dólar, foi só um exemplo. O dado mais importante é: o valor médio de um lançamento em blu-ray aqui come quanto de um salário mínimo? E lá fora, essa proporção é a mesma? Nós vivemos num país onde a maioria da população é pobre, somos uma elite privilegiada que teve acesso (ou interesse) à cinema e outras mídias, tem condições de continuar desfrutando dessas mídias e gosta de ter filmes em alta qualidade em casa.

              • Ivan Marcelo Camargo

                mas quem fica regatiando preços de blurays esperando ir a 19,90 eh os colecionadores que aqui mesmo no blog fica sempre escrevendo e outra uns aqui ja disse que so os colecionadores que compra e sustenta o mercado,entao nao sustenta pois o bluray esta em decadencia por eles so querem a 19,90 ou esperar entrar em promoçoes,pois importam a 40 dinheiro nas amazons da vida,mas nao paga e acha caro por 150,sendo que 150 eh o mesmo 40 dinheiro de la convertido

            • Ivan Marcelo Camargo

              aqui por dia eh 29 reais de trabalho trabalhado,la fora eh cerca de 9 dolares a hora trabalhando em firmas multinacionais,se for na construçao civil ou de baba eh cerca de 12 a 20 dolares por hora e la se recebe por semana,aqui repetindo eh 29 reais por dia e nao por hora e se recebe eh por mes,finalizando uma hora trabalhado se compra um bluray ou um dia trabalhado la se compra os lançamentos todos do mes

        • Ivan Marcelo Camargo

          vc tbem como outros estao indo longe demais nas suas avacalhaçoes ou piadas,pois a industria so esta aproveitando o que ainda existe,aqui assim como la fora o dvd ainda eh fabricado junto com o bluray,voltar a fabricar o vhs eh investir em fabricas com celuloides e tudo mais das fitas ai seria melhor continuar investindo no bluray,estao no dvd porque a materia prima ainda existi,pois dvd,bluray,cd eh tudo acetado 2 pecaços de acetato com tinta dentroe a imagem jogadono acetato ja junto com as tintas,e outra o fusca voltou aqui por causa de um presidente e a fabrica com a materia prima dele ainda existia,viu a logica?

          • Gonçalo Juvenal

            Acredito que a verdadeira avacalhação seja o país viver no atraso, Ivan.
            Quanto à sua “lógica”, não seria por falta de matéria prima que poderíamos voltar a fabricar tvs de CRT, carros movidos a gasogênio, disquetes para computador, ferros de passar roupa a carvão e tantas outras coisas que já serviram o seu propósito e deram lugar a outras mais novas e melhores.
            Não vejo lógica, não, em andar pra trás.

        • Ivan Marcelo Camargo

          acontece que eh so aqui que povo chia por que eh dvd,la tem bluray,dvd e aqui tbem,mas se acontecer que la fora resolver por custos passar a so dvd,povo pode chiar mas nao seria tanto como aqui no brasil

      • marcello gomes de souza

        vc quer dizer 5 filmes por 10 “reals”, né? Pois é isso que os pirateiros vendem, 10 dvds por 10 “reals”.

        • Ivan Marcelo Camargo

          ai vc foi longe,que eu saiba os filmes piratas das esquinas sao vendidos a 5 reais cada e nao como vc disse 10 filmes por 10 reais e nem 5 por 10 reais,ai nem os pirateiros teriam lucros

      • o negocio e parar de fabricar a merda do DVD e investir só no Blu-ray,pra que vou tipo comprar uma tv 4k se so vou poder ver meus filmes em dvd que absurdo isso

        • Manoel Jr

          Você acha que todo filme teria um bom número de vendas em BD.

          Melhor ainda, que o grande público se interessaria por títulos como os que a Versátil lança em DVD?

          • Mas tipo a vesatil e uma empresa a parte tou falando de indústria grande

    • Joao Víctor Martins

      Discordo.Podem até ter dito isso, mas é mentira.Em Manaus,a Saraiva e
      Americanas tão cheios de blurays e muitos títulos com anos e anos de
      lançamento.Inclusive relançamentos de animações,como bambi, wall e e
      alice no país das maravilhas que tavam sumidos de todas as lojas há
      meses.Claro que tem ausência de títulos em Bd e uns entram fora de
      catálogo com menos de 1 ano como “x men dias de 1 futuro esqucido versão
      vampira”, mas não é assim tão ruim como tão dizendo.

      • Gonçalo Juvenal

        João, sorte de vocês aí em Manaus então… Pq aqui em São Paulo, pra ver prateleiras cheias de BDs, só na Cultura da avenida Paulista. Em qualquer outra loja, a situação não é mesmo tão ruim, é bem *pior*.

  • LEXSALOMAO

    o negocio e agente intensificar a divulgação dos blus que tem legenda la fora , e melhor pagar o imposto do que ficar sem

    • e pedi pra distribuidoras estrangeiras colocar legendas e idiomas do nosso pais porque vai ter muita gente querendo importar de fora

  • phbart

    Se a qualidade do produto é baixa, é óbvio que as vendas serão baixas. E
    mesmo sendo um produto de boa qualidade mas com um preço
    estratosférico, as vendas também serão baixas. É preciso ter um
    equilíbrio entre preço e qualidade.

    Tem também o fator citado pelo Gonçalo: o blu-ray não pegou por aqui. Preços pouco atrativos? Pouca (ou nenhuma) estratégia de marketing? Falta de estrutura para autoração, replicação e fabricação de mídias blu-ray no país? Falta de divulgação, de estímulo e de informação suficiente para convencer o consumidor renovar sua aparelhagem para desfrutar do potencial do formato? Vai saber. E hj ainda temos o agravante das crises políticas, financeiras, e etc. Creio que o dólar alto tb atrapalhe e MUITO a continuidade dos trabalhos. Mas aí nós vemos as Versáteis da vida sobrevivendo no mercado (mesmo que todo ensanguentado na arena de batalha, como disse o Fernando Brito no vídeo). O jeito é continuar apoiando o mercado, para quem sabe perceberem que se eles souberem a quem direcionar seus produtos, há uma chance de sobrevivência. Torço para o melhor!

    • o problema e que o DVD finamente ficou acessível pra todo mundo,10 conto o original onde quando tia promo de 20 se tratando um duplo era festa que se fazia Blu-ray só sobrou pra gente mesmo que compra e coleciona de verdade

  • Eduardo Pinheiro

    Muitos dos titulos citados não possuem trilhas pt-br lá fora, o que sabemso que impossibilita o lançamento aqui no Brasil. Contudo há casos absurdos, como o não lançamentos de titulos com trilhas pt-br como os excelentes “Cloverfield Rua 10” e “13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi”, assim como a não reposição de vários titulos de apelo já lançados e esgotados, como Patricinhas de beverly Hills. A Fox por sua vez não trouxe o bacana “Voando Alto”. Outro problema grave que está assolando o nosso mercado são alguns titulos que somem dias após seu lançamento, como “A Bruxa”, “Sicario”, e o que dizer o absurdo caso de Jogos Vorazes – O Final que só saiu para locadoras (isso ainda existe?) e não será lançado no varejo. A Sony é outra que está passando vergonha com decisões estúpidas…onde cito o não lançamento no Brasil do Box “bad Boys I e II”, isos sem mencionar a não reposição no mercado de vários de seus titulos lançados na época da chegada do BD no Brasil, como O Quinto Elemento, Rapida e Mortal, O Ultimo grande Heroi, Lobo, Eu sei o que vcs fizeram no verão passado, segundas intenções, Identidade, etc….e o que dizer não não lançar Meu Primeiro Amor e O ultimo Dragão, classicos da sessão da tarde que teriam ótimo potencial no varejo. A Warner ainda é uma que mantém alguma dignidade, mas não tem lançado varios titulos do seu acervo, como O Corruptor, free Willy, Viagem Insólita, etc. As distribuidoras nacionais tem que compreender que o futuro da midia fisica está no varejo, e neste setor o blu-ray é um produto que ainda pode render bons frutos se bem trabalhado. Tanto se critica a disney, mas o lançamento de filmes novos como Mogli e Capitão Guerra Civil por 49,90 é uma ótima iniciativa, apenas 10 reais mais caro que o dvd….só é lamentável não lançarem mais os combos 3d+2d.

    • Andre Bonavita

      Vale lembrar que Sincario só saiu em dvd.

      • Julio Henrique Silva Maziero

        Sicario saiu em blu-ray sim. Eu comprei o meu na Saraiva.

    • realmente o boicote conta a Disney cada dia que passa fica sem mais fundamento porque mesmo com edições mais fracas comparados as do outros países e uma das únicas que tá lançando seus produtos em Blu-ray

  • Beto Sobral

    Pergunta :
    Quem é que esta comprando filmes no Brasil ?
    Resposta :
    Colecionadores .
    Colecionadores compram filmes, mas nunca foram atendidos pelas distribuidoras, se antes não tínhamos dublagem e estojos Steelbook, agora não teremos nem mais filmes a venda em Blu Ray .

    • Ivan Marcelo Camargo

      pergunta: quem compra bluray no brasil, resposta: (colecionadores) outra pergunta quem que fica esperando o bluray entrar em promoçao a 19,90 mesmo quando o valor de lançamento eh o mesmo dos 20,40 dinheiro das amazons da vida (logico ja convertido pois aqui eh real e la eh dolar) resposta:(colecionadores)

  • Vera Lucia Rosa

    Minha opnião é que não tem nada a ver com qualidade técnica ou querer culpar que o povo compra DVD pirata, Colecionador não coleciona DVD pirata, o problema se resume ao que eu vejo principalmente no grupo do BJC Facebook é que o pessoal quer sustentar a coleção somente comprando filmes por 17,90! a empresa que sustente isso ???

    • Gilcimar China

      E por acaso é algum problema o pessoal lutar por um preço mais justo???

      Quer dizer que temos que nos sujeitar aos preços abusivos, vide o Barril de Breaking Bad e coleção extendida de O Hobbit, para que haja a oferta do produto?

      E, sim, por incrível que pareça, o consumidor em geral ainda procura por produtos piratas, principalmente filmados em salas de cinema, pois o mercado de vídeo no Brasil não se sustenta só com os colecionadores.

      • Ivan Marcelo Camargo

        joga esse valor que vc citou ai em dolares e vera que eh o mesmo de la,salvo algumas excessos

    • Ogro da Floresta

      Quanto custa pra produzir um disco de Blu-ray? Qual a margem de lucro que uma empresa grande tem por unidade? Nem eu nem você sabemos se um disco a 17,90 é um valor justo. E se você disse isso achando que esse é um valor baixo, saiba que valor baixo é um conceito relativo.

      • Ivan Marcelo Camargo

        pra prensar mil unidades(essa eh a quantidade minimo) de bluray custa 10 vezes o do dvd,e ambos pra se ter uma margem de lucro se joga 5 vezes o custo gasto nas prensagens,dai se joga 59 por cento de impostos,as lojas joga seu lucro de revenda em cima e joga novamente os 59 por cento de impostos,e dai se tem o valor final

        • Ogro da Floresta

          Pronto, tá explicado. E o valor que um lançamento em DVD chega na loja é um pouco maior que a metade de um Blu-ray, então…

    • como não eu tenho mais de mil filmes pirata aqui,compro assisto e guardado aqui,seja pra empresta pra alguém mas mesmo assim não deixo que compra Blu-ray original e aos pouco vou substituindo ficando so com os que não são lançados

      • Ivan Marcelo Camargo

        o que ela disse acho eu foi um exemplo de comparaçao e nao uma afirmaçao valendo pra geral

    • Ivan Marcelo Camargo

      pra prensar mil unidades(esse eh o valor minimo) de bluray custa 10 vezes o do dvd,e ambos pra se ter uma margem de lucro se joga 5 vezes o custo gasto nas prensagens,dai se joga 59 por cento de impostos,as lojas joga seu lucro de revenda em cima e joga novamente os 59 por cento de impostos,e dai se tem o valor final

  • Ogro da Floresta

    Gente, vivemos no Brasil. A maioria das pessoas não abraça o Blu-ray porque 1) não percebem a diferença entre uma imagem SD e outra em HD ou 2) não se importam com isso.

    Eu conheço bastante gente, pessoas muito bem instruídas, viajadas, que consomem produtos culturais com freqüência e só umas 4 desse pessoal todo têm filmes em casa. A imensa maioria quer se divertir aquelas duas horas e acabou, não quer saber de rever, analisar, não se interessa pela processo de produção de uma película.

    E é público e notório como a indústria brasileira em geral funciona: a maioria das empresas querem ganhar pela margem de lucro, não pelo volume de vendas. Investir em Blu-ray é investir em um novo mercado, “educar” as pessoas sobre as vantagens da nova mídia. E isso necessita de investimento e tempo. Que necessidade há de fazer isso se já existe um mercado (o de DVDs) que, bem ou mal, ainda gera bons dividendos?

    Temos que nos conformar que somos uma minoria num pais de nível cultural e educacional baixíssimos, com uma indústria preguiçosa e que só vai no “garantido”. Não podemos culpar a maioria da população por terem outras prioridades e por terem desenvolvido o mal costume de comprar DVDs piratas a preço de banana nos camelôs da vida. O preço dos DVDs, pelo menos de lançamentos, SEMPRE foram altos, não é uma diversão pra poucos.

    Poxa, até pra ir ao cinema aqui já tá um absurdo. Uma entrada num final de semana aqui em Niterói no Cinemark tá custando R$ 40,00. Vai culpar o assalariado por comprar “5 por 10” ali na esquina?

    Tudo por aqui é elitizado, infelizmente. E aqueles que poderiam mudar essa situação estão bem despreocupados com isso.

    • Gilcimar China

      Concordo em vários pontos que você elencou. E acrescento um outro mais: tem gente que sabe muito bem a diferença entre SD e HD, mas prefere comprar o que é mais barato porque filme não é um lazer prioritário para investimento.

      Ogro da Floresta, conheço pessoas que ganham muito bem, muito bem mesmo!!! mas preferem comprar filmes em DVD que Blu-ray porque o preço é mais barato, mesmo sabendo da diferença visual. A explicação: é que a intenção é só assistir o filme e pronto.

      Como faz, não é???

      • Ogro da Floresta

        Ué, escolha dela, certo? A nossa é outra. Temos que aprender a viver com essas diferenças. Nem tudo que pra gente é fundamental é importante pro outro.

        • Ivan Marcelo Camargo

          mesma coisa dos ditos colecionadores de filmes que na verdade sao colecionadores de embalagens e os filmes eh de menos pra eles pois fazem mimimis se nao eh steelbook,digypak,digypedra steelpedra,steelmadeira…….

          • Ogro da Floresta

            Já fiquei sabendo que, com relação a quadrinhos, tem muito “colecionador de lombada” por aí…

    • the.nun

      2) não se importam com isso

      Posso dizer com propriedade em todos esses meus 24 anos de vida,
      de todo mundo que já conheci seja no colégio, no trabalho… em geral
      eu sou o unico que coleciono, ou gasto com isso.
      E louco fui quando tocava nesse assunto, hoje prefiro evitar nem mostrar eu mostro, quando comprei a pelucia falante do TED e a pelucia do breaking Bad, meu Deus quase “apanhei”.

      Para todos é algo banal ridiculo e sem sentido gastar dinheiro com algo desse tipo. Mas eu posso sair e dar 100$ numa garrafa de red, Ok ninguem fala nada é algo natural…
      Há um preconceito enorme sobre isso, ainda mais com o fácil acesso a boas copias em 1080p pela net a fora.

      Sinceramente a unica coisa que eu desejo hoje em dia é terminar alguns titulos que me faltam, pois essa historia não vai mais render mais não foi bom enquanto durou.
      Confesso tambem que hoje em dia me arrependo um pouco se soubesse que seria assim.

      • concordo tenho amigos mesmo que chega pra mim i disse que eu sou otário por compra filmes pois ele tem um hd cheio de filme com qualidades de Blu-ray,alguns nunca foram lançados no Brasil,se lançados sem dublagem,e pergunta quanto eu gastei nisso,mais uma prova que o brasileiro não liga muito em colecionar

        • Leandro Santos Alves

          Esse negócio de falar que tem um HD cheio de filmes com qualidade é tudo bobagem. Até hoje nunca vi um filme baixado ou via streaming que tenha s mesma qualidade. Quem pode colecionar coleciona. Quem não pode, procura outra coisa para fazer… o fato é que o brasileiro gosta mais de novela. País do pão e circo. Onde você compra tv 4k para assistir conteudo a 720 p. E paga 10x mais por um carro e ainda coloca um sorriso idiota na cara.

          • Ogro da Floresta

            As pessoas NÃO LIGAM pra isso, cara. Ou nem percebem se um blu-ray tem o bitrate tal e se o arquivo do torrent tem 1/5 disso. E entre ver um filme de graça (ou por um valor módico, via streaming) e pagar quase 60 reais num blu-ray, muitos optam pela primeira opção. É caro, sim, não tem como dizer que não é, a não ser que você ganhe 10 mil por mês.

          • Ivan Marcelo Camargo

            quer saber a verdade verdadeira nem as tvs que se vendeu e se vende ate hj nem uma eh digital pura,pois as digitais pura so pega imagens digital se tem conversor e pega analogico pode saber que nao eh digital,quando acabar a transmissao analogica e ter so digital e podera se fabricar as digitais pura(assim se as fabricas daqui quizerem),pois esse conversor que tem nas atuais eh justamente pra isso quando acabar a transmissao analogica o conversor inbutido nelas,converte de analogico pra digital e nao o contrario,por enquanto o conversor nao ta sendo util nelas,viu como os brasileiros sao enganados e contam vantagens que pagou tanto numa tv de tantas polegadas e no final das contas sao todas analogicas com conversor digital inbutidas nelas e se vendem como tvs digitais

      • Ogro da Floresta

        Cara, já ouviu aquela música: “cada um no seu quadrado”? Pro seu conhecido, dar 100 reais num Red Label e se divertir numa noitada vale isso. Pra você, não. As pessoas são diferentes e precisamos aceitar mais isso.

        • the.nun

          Meu DEUUS do céu estava claro mas Ok…

          O exemplo maior aqui foi, EU DAR os 100$ no red e ele não ve problema. Agora eu dar 100 em dois bluray é absurdo.

          Não sou eu quem deve aceitar as diferenças e sim eles!

          • Ogro da Floresta

            Então, se você aceita que eles dêem 100 reais numa bebida MESMO, deixa isso pra lá, nem menciona… Vai ter sempre alguém pra falar mal das nossas escolhas. É preciso quebrar esse ciclo de comparações, do que é mais importante, mais relevante. Quando alguém é escroto com você, principalmente por conta de escolhas, o melhor mesmo é ignorar. Mas essa é só a minha opinião, OK?

            • the.nun

              Sim, da mesma forma que acho normal sair e gastar atoa
              com prazer momentâneo. Deveriam aceitar sim gastos com esse hobby, e não ver com outros olhos.

              Por isso que digo, há um enorme preconceito em cima disso,

              não que eu me importe mas é ridiculo.

    • GUI

      Tem gente que prefere assistiu umas 5 vezes o mesmo filme no cinema e pagar um absurdo, mas não quer comprar um blu-ray, nem que seja em promoção.

      Acha que já viu várias vezes no cinema, não precisa ter o filme em blu-ray em casa.

      Tem coisas que não dá para entender….

      • Ogro da Floresta

        Dá pra entender, sim: ver um filme no cinema é uma outra experiência. Dependendo do filme, completamente diferente. Não há comparação, por exemplo, entre ver o último Mad Max no IMAX 3D e ver em casa. É uma questão de gosto e escolha, nem todo mundo pensa como nós pensamos.

        • GUI

          Sim, mas o que eu quis dizer é se gostou tanto do filme, porquê não compra o blu-ray?

          Imagina quanta gente que assiste na pré-estreia dos cinemas,
          mas muito poucos realmente compram o filme.

          • Ogro da Floresta

            Continua sendo uma questão de escolha, cara. Não quer ter o filme em casa, não liga, não tem espaço, prefere a experiência do cinema, mais social, vai saber? Pra você não tem lógica, pra pessoa tem, ou não tem, e não importa.

    • Alesith

      Excelente discussão aqui , hein?
      Mas , acho que a sua opinião foi a mais sensata , Ogro da floresta. A situação das pessoas aqui no País , sempre foi essa . Lembro de uma entrevista como o desenhista brasileiro Deodato , que dizia que o mercado de Hqs nacionais , não é forte , porque o pobre não vai deixar de comer pra comprar quadrinhos.

      • Ogro da Floresta

        Obrigado, cara. As pessoas têm dificuldade de ver a realidade do nosso país por outros olhos. Acham ingenuamente que, porque elas gostam de uma coisa, tem condições de manter esse gosto e dão importância pra isso, todos deveriam agir da mesma forma. Não vêem como gosto ou escolha, não pensam que outras pessoas têm outras prioridades.

        Essa discussão só acaba quando alguém conseguir uma entrevista com um bambambam da indústria nacional que diga a verdade “destilada”, nem que seja anonimamente, de como eles vêem e se posicionam diante do mercado.

        Se ainda existe um mercado minimamente forte de DVDs, se o valor de produção é menor e, portanto, a margem de lucro pode ser maior, quanto que se gasta e quanto se ganha por unidade num blu-ray por aqui, porque certos lançamentos vêm pra cá sendo a cópia cuspida e escarrada do que é lançado lá fora, sem adição de legendas em extras e comentários… O que estamos fazendo aqui é pura especulação.

        • Ivan Marcelo Camargo

          nem assim os mimizeiros iram se contenta,pra prensar mil unidades(esse eh o valor minimo) de bluray custa 10 vezes o do dvd,e ambos pra se ter uma margem de lucro se joga 5 vezes o custo gasto nas prensagens,dai se joga 59 por cento de impostos,as lojas joga seu lucro de revenda em cima e joga novamente os 59 por cento de impostos,e dai se tem o valor final

  • Fabrício R F

    Como sempre um brilhante resgate histórico sobre o mercado de homevideo no Brasil feito pelo grande Fernando Brito…e como um cinéfilo apaixonado por filmes e colecionador desde 1999 (quando comprei meu primeiro dvd player/filmes) é triste ver essa cultura colecionista acabar….as distribuidoras (com algumas exceções) e o público em geral não valorizaram mesmo a evolução das mídias por aqui (aliado a situação econômica claro) e isso reflete agora…com edições cada vez mais pobres e caras…filmes nem sendo lançados em bluray…enfim….é muito triste ver um mercado que parecia estar crescendo, diminuir mais e mais a cada ano…e por mais que seja bacana e se tenha facilidade de acesso a vários conteúdos hoje em dia através de vod (e é bacana!), acho que isso não substitui a sensação de ter aquela edição especial, filme ou coleção que você gosta ao seu alcance na prateleira…ou ainda descobrir um baita filme através de uma curadoria feita por quem ama cinema de verdade…isso é algo educacional, e em um mundo perfeito eles poderiam coexistir…

    • dezraj

      Ateh porque a qualquer momento a empresa de vod pode falir ou retirar o filme do servidor.

  • Ogro da Floresta

    Tem mais pra falar sobre esse assunto: discos digitais, sejam eles CDs, DVDs ou Blu-rays SEMPRE foram negligenciados nos seus lançamentos no Brasil. O preço sempre foi premium, mas a qualidade quase nunca é.

    Nos CDs eram encartes cortados, mal impressos, labels simples. Nos DVDs, era difícil ter algum encarte, muitos extras não tinham legendas, outros extras nem vinham nos lançamentos aqui. E com os Blu-rays acontece o mesmo.

    Tanto o público em geral quanto os colecionadores perceberam e continuam percebendo essa tendência. Dar uma porcentagem significativa do seus ganhos mensais num produto de qualidade quase sempre ruim porquê? Só pra dizer que tem? O que veio antes? O desinteresse do público ou a incompetência da indústria de home video?

    • Homem Simpson

      “O que veio antes? O desinteresse do público ou a incompetência da indústria de home video?”

      Pedro Álvares Cabral veio antes. E com ele, toda estrutura econômica cuja orientação jamais foi voltada para o mercado interno brasileiro. 500 anos depois, temos isso.

      • Ivan Marcelo Camargo

        errado ele era pedro de alcantara,passou a ser cabral so depois que voltou a portugal e foi reconhecido e ganhou esse titulo de nobre por causa de sua prima que sim era cabral e era casada com um nobre de la

        • Homem Simpson

          Filho, deixa de ser mela-cueca.
          E daí que ela era ou não era, se comeu ou não comeu a prima?
          O que interessa é o fato ao qual estamos nos referindo e não a fofocas históricas.

          • Ivan Marcelo Camargo

            em momento algum eu lhe ofendi,pra vc vim com ofensas

            • Homem Simpson

              Ahã, senta lá, Cláudia!

  • feh

    os estúdios deveriam ao menos ouvir o que nós colecionadores procuramos nos produtos, uma qualidade melhor, as vezes tem filmes de fracasso como quarteto fantástico acabou sendo lançado em blu-ray e pouca gente gostou e comprou e filmes de sucesso como jogos vorazes ficaram só no dvd, acredito que se o estúdio ao menos lançassem os filmes com algo especial valorizaria nosso mercado, todos filmes merecem ser lançado em todos os formatos devemos andar para frente em termos de tecnologia, quando saiu o blu-ray eles deveriam ter colocado somente combos de blu-ray+dvd assim quem quisesse o dvd também saia comprando o bd e quem sabe se interessar pelo produto, estamos simplesmente dependente da vontade e dos lucros dos outros sem nenhum interesse no que realmente queremos e merecemos como colecionadores….

    • concordo mas tipo se for fazer como a Disney em botar em estojo de DVD também não da

  • SMITH WESSON

    Eu digo uma coisa, dvd eu NÃO compro, os únicos q estou comprando são os da versatil, fora isso podem encalhar nas lojas, já q não lançam aqui prefiro comprar importado nem q eu compre um titulo por mês até ter todos q eu quero..

  • Pergunta: Será que Star Trek será re-lançado no Brasil quando fizer 100 anos? (piada?!?!)

    • GUI

      Resposta: Vai sim, em formato DVD, pode ser? (piada?!?!)

  • Ricky Nobre

    Já tenho os BDs dos quatro filmes de Missão Impossível. Quero comprar o quinto mas não existe em lugar algum, a não ser num box com os cinco filmes. Me recuso a comprar em DVD.

    • GUI

      Consegui comprar o blu-ray Missão Impossível – Nação Secreta por pura sorte, fica de olho na saraiva, tem horas que aparece como disponível .

  • Arthurcollector

    Certamente nenhuma empresa vai falar sobre o sumiço dos blu-rays, se n vai ter q responder tb pq um brasileiro compraria uma tv 4k sem ter player e filmes para comprar

    Como o Gonçalo falou, n vende mesmo… Quem compra são o nicho de colecionadores q esperam promoção de 19,99

    • eu realmente espero promoçoes a esse preço pra compra filmes que nao gosto uito pra ter na coleção mas não deixo a oportunidade passar de ter logo um filme que eu gosto tipo o novo star wars e o Batman vou compra esse ms que vem porque tenho dividas mas no total da 170 bilas em 2 filmes

  • GUI

    Na real…o blu-ray dando os seus últimos suspiros no Brasil…triste. 🙁

    • Fabiano G. Souza (Nerdmor.com)

      Sumir não vai, mas vamos ficar de gato pingado em gato pingado.

      • GUI

        Só notícias ruins no mercado de home vídeo, não sei de mais nada…

        • o mercado brasileiro é uma desgraça juro que queria ser americano nesse momento

  • Eduardo Xenofonte

    Eu sempre gostei de importar. Não sou rico, mas prefiro comprar 2 blurays importados por mês que comprar 4 ou 5 blurays nacionais por mês. A diferença de qualidade é gritante, principalmente no quesito embalagem.

    • o problema e que muita gente não tem cartão de credito se tiver meios de importa por boleto somos todos ouvidos

      • Vera Lucia Rosa

        Tiagoseiypb tem sim como você comprar por boleto na Amazon US, através do Shipito por firma de pagamento via boleto que se chama EBANX, ou seja você tendo conta na shipito, mostra a eles o produto que você quer e eles efetuam a compra pra você, lhe passam o valor por boleto, inclusive o frete depois pra despachar a mercadoria para o Brasil.

        • Lucia muito obrigado pela informação me ajudou muito

      • Eduardo Xenofonte

        Tem tambem a Animazon. Ela importa bluray sem pagamento do impostos. Recebe por boleto, paypal e pagseguro.

  • GUI

    Notei que a Disney (ou CineColor) estão lançando as suas edições com imagens das capas diferentes do DVD, BLU-RAY E BLU-RAY 3D?

    Começou com Mogli – O Menino Lobo e agora com o novo filme do Capitão América: Guerra Civil.

    Será que querem arrecadar mais ainda, só para o colecionador comprar todas ao invés de uma edição,kkk…

  • Rodrigo

    o problema é que quem compra BD são só os colecionadores… as pessoas tão nem aí pra comprar DVD quanto mais BD com o agravante que a maioria nem sabe a diferença

  • Andrei Ferreira da Silva

    O problema é a falta de divulgação no formato Blu-Ray. Muita gente nem sabe o que é ainda, além do preço não ser convidativo. Além da baixa qualidade em alguns produtos, não todos. Tem que ver haver um equilíbrio entre preço e qualidade. Todas as pessoas que eu apresentei o Blu-Ray não querem assistir mais DVD. Um grande exemplo é minha mãe que reclamou muito quando eu comecei a comprar Blu-Ray, mas quando eu vou comprar filmes, ela já fala “não me venha com DVD mais, compre Blu-ray porque a qualidade compensa”. Só colecionadores ou pessoas informadas sabem o que é Blu-ray, o que falta mesmo é divulgação e preços mais atrativos.

  • Ronaldo

    Mandei uma mensagem para a paris filmes perguntando sobre a coleção de jogos vorazes em bluray e fui completamente ignorado.

  • Idelmiro Silva Rodrigues

    Isso explica a quela promoção de 50% de desconto das americanas nas lojas fisicas no final do ano passado eles queriam torra o estoque mesmo.

  • A sensação que fica é que jogamos dinheiro no lixo. Principalmente quem comprou o aparelho na época do lançamento. Sinceramente, eu me arrependo.

    • Joao Víctor Martins

      Na matéria falou que o papo de crise é balela,disse: “como se na época das
      locadoras os colecionadores deixassem de comprar DVDs por causa do
      aluguel de filmes”.Bobagem.Na época do aluguel de vhs,os filmes quase
      não vendiam em lojas e quando o dvd chegou,pouco tempo depois as
      locadoras já começaram a desaparecer(por volta de 2004).Com o tempo
      quase todas sumiram e os dvds começaram a vender porque quase não tinha
      como alugar.E depois com os torrents,o boom da pirataria e o netflix,as
      vendas diminuiram. E agora,com a crise,mais ainda.Mais de 11% de
      desempregados e com preços altos, como que vai vender?

  • Joao Víctor Martins

    No post falou que o papo de crise é balela,disse: “como se na época das locadoras os colecionadores deixassem de comprar DVDs por causa do aluguel de filmes”.Bobagem.Na época do aluguel de vhs,os filmes quase não vendiam em lojas e quando o dvd chegou,pouco tempo depois as locadoras já começaram a desaparecer(por volta de 2004).Com o tempo quase todas sumiram e os dvds começaram a vender porque quase não tinha como alugar.E depois com os torrents,o boom da pirataria e o netflix,as vendas diminuiram.E agora,com a crise,mais ainda.Mais de 11% de desempregados e com preços altos, como que vai vender?

  • Joao Víctor Martins

    E vou discordar do cara que disse que as lojas não pedem mais blurays.Podem até ter dito, mas é mentira.Em Manaus,a Saraiva e Americanas tão cheios de blurays e muitos títulos com anos e anos de lançamento.Inclusive relançamentos de animações,como bambi, wall e e alice no país das maravilhas que tavam sumidos de todas as lojas há meses.Claro que tem ausência de títulos em Bd e uns entram fora de catálogo com menos de 1 ano como “x men dias de 1 futuro esqucido versão vampira”, mas não é assim tão ruim como tão dizendo.

  • Raul Benevides

    É triste, mas ao meu ver o maior responsável pelo fim do Blu-Ray, no Brasil, são os próprios brasileiros. Sério, de 10 pessoas que conheço e que pergunto se conhecem Blu-Ray, apenas uma conhece. O pior é quando dizem que não veem diferença de imagem entre um filme em BD e outro em DVD, sim já me disseram isso. É triste, mas é a realidade. Moro em Brasília, e aqui, os BDs também estão sumindo a uma velocidade extraordinária. E ainda creio que a pirataria não seja o maior responsável, mas sim a comercialização em massa do DVD. Nas Americanas, por exemplo, é fácil encontrar filmes em DVD por R$ 9,99, originais. E também há os serviços de streaming. O Netflix contribuiu com isso.

    • Ivan Marcelo Camargo

      pra prensar mil unidades(esse eh o valor minimo) de bluray custa 10 vezes o do dvd,e ambos pra se ter uma margem de lucro se joga 5 vezes o custo gasto nas prensagens,dai se joga 59 por cento de impostos,as lojas joga seu lucro de revenda em cima e joga novamente os 59 por cento de impostos,e dai se tem o valor final

  • Daniel Caiolli

    Lembro que o Jotacê dizia nos podcasts que o Blu-ray jamais iria substituir o DVD no Brasil – e nisso ele estava certo – e que o BD seria apenas para colecionadores e cinéfilos que fazem questão de alta definição. Mas acho que ele não imaginava que o Blu-ray poderia acabar antes do DVD. Será que esse sumiço de lançamentos é sinal que o BD não vai durar muito?

    • MUITO bem lembrado e observado. E não, nunca imaginei o quadro atual do Blu-ray no Brasil.

      • Alesith

        Assunto muito relevante para um jotacastTV, hein ?

      • Daniel Caiolli

        Aliás, este é um bom motivo para a volta do Jotacast. O que acha?

  • GUI

    DEZ Razões da Situação do Blu-Ray no Brasil;

    1 – Blu-Ray 10 Anos: Consolidado Lá Fora, Inconsistente no Brasil

    2 – Mudanças nos Estúdios Alteram o Mercado de Home Vídeo no Brasil

    3 – A Ausência de Lançamentos Em Blu-Ray no Brasil

    4 – Títulos Oferecidos nas Lojas Apenas Em DVD

    5 – Blu-Ray Player e Blu-Ray Sumindo Rapidamente das Prateleiras

    6 – Leitores e Colecionadores Aguardamos Explicações das Majors

    7 – Respostas Genéricas Por Parte da Majors e/ou Não Se Manifestam

    8 – O Blu-Ray Não Está Dando Lucro

    9 – Empresas Independentes Aproximam Cada Vez Mais de Seu Público

    10 – O Futuro do Blu-Ray Daqui Pra Frente.

  • Evandro_Monteiro

    Não tem aparelho de Bd nas lojas. Filmes sumindo aos poucos e gravador de blu-ray esta acabando e quando tem, custa 400 contos.”Tá brabis”.

  • JC

    Quem tem BluRay, por favor:

    PARE DE COMPRAR DVD!!!!!!!!!

    Sei que vai pensar, “ah, mas só tem em DVD”

    Se tem DVD tem Bluray, só não chegou aqui.

    Não adianta, ou para de comprar DVD ou nunca vão sentir a diferença no bolso.

    Quem tem bluray:

    NÃO COMPRE DVD !!!!!!

  • Michel

    Olá a todos! É a primeira vez que comento. Assim o fiz por achar que o momento é extremamente delicado e perigoso para os colecionados e cinéfilos brasileiros.
    A maior parte dos argumentos postados são consistentes e interessantes. Mas, um dos colegas mostrou uma alternativa que acho bastante acertada para nós – os colecionadores.
    Ele elevou a situação a um patamar mais prático e a uma possibilidade de atitude que deveria nortear as ações dos admiradores do blu ray.
    Nós NÃO devemos comprar filmes em dvd. Simples assim.
    Posso compreender que é uma atitude drástica para com distribuidoras que estão a realizar um trabalho fantástico. É o caso da Versátil. Mas, se apesar dos excelentes lançamentos da Versátil, não nos libertarmos dessa mídia e se não mostrarmos na prática que não desejamos mais o dvd, o que mais poderíamos fazer?
    É como dizem e redizem os entendidos no assunto, os grandes colecionadores, os cinéfilos, os ‘feras’ na questão – as distribuidoras nunca não nos ouvem.
    Não nos ouviram quando pedíamos edições um pouco mais bonitas e bem acabadas com um preço mais em conta e agora imporão esses dvds a todos.
    Admiradores de blu ray há em todas as classes sociais. Podem ser uma parcela ínfima mas, se bem trabalhada, a informação sobre as enormes vantagens do blu ray em relação ao dvd alcançariam mentes e corações em locais mais amplos e diversos.
    A elitização excessiva do blu ray prejudicou por demais essa mídia. É assim que percebo o mercado de blu ray no Brasil.
    Pelo menos a alta definição deveria ser acessível – refiro-me aos preços dos discos -, a todas pessoas interessadas nessa mídia e não a alguns ‘escolhidos’. Entre ‘o povão’ também há colecionadores que compram discos blu ray, são, é claro, poucos, mas compram. Eu sou um deles.
    Minha coleção é pequena! Tenho dois steellbooks, três digibooks e mais ou menos sessenta filmes na embalagem amaray; entre nacionais e importados. Os importados comprei no Mercado Livre e os outros nas grandes livrarias brasileiras.
    Vim, vi e gostei do que vi. Fiquei encantado com o blu ray ,e, por isso, ele mereceu todo os esforços que fiz para adquiri-los.
    E valeu muito a pena. Quanto a Versátil, continuarei comprando, mas somente blu ray.
    Saúde e paz a todos.

    • Ivan Marcelo Camargo

      la fora eles nao ficam de mimis compram dvds numa boa ,aqui eh essa vergonha,la se tem publico pra dvd e publico pra bluray,aqui tem publico pra dvd que eh o povao acontece eh que o povao compra dvd e o publico daki dos blurays que eh os ditos colecionadores nao compram blurays como o publico dos dvds pois ficam so querendo promoçoes ou importando,essa de parar de comprar dvds,nao seria novidades pois ja faziam mais ou menos com os blurays,sera que tenho que ser mais claro?

      • Michel

        Não. Apenas o texto teria que ser mais claro, menos truncado, talvez melhor escrito (digitado). E, colega, cada um com sua opinião.
        Não há palavra final sobre esse assunto. Proceda como desejar.

        • Ivan Marcelo Camargo

          pra prensar mil unidades(essa eh a quantidade minimo) de bluray custa 10 vezes o do dvd,e ambos pra se ter uma margem de lucro se joga 5 vezes o custo gasto nas prensagens,dai se joga 59 por cento de impostos,as lojas joga seu lucro de revenda em cima e joga novamente os 59 por cento de impostos,e dai se tem o valor final

  • Roger Coltrane

    Meus 2 cents para enriquecer ainda mais esta bela discussão: Quero ressaltar que só compro DVD’s hoje em dia de filmes EXTREMAMENTE RAROS, como é o caso dos faroestes italianos (também conhecidos como spaguetti westerns) que sei que NUNCA sairão por aqui em blu-ray. Os que saíram em blu-ray eu comprei em blu-ray e ponto. No mais, já parei de comprar DVD’s há muito tempo atrás e encorajo as distribuidoras locais, como a tão citada Versátil, para que pare de lançar conteúdos em DVD e foque mais em Blu Ray. Existem muitos e muitos titulos clássicos de catálogo das majors que nunca sequer apareceram por aqui e acho que seria muito interessante para todos se as distribuidoras independentes conseguissem obter licenças de distribuição em Blu ray por aqui através de parceria ou coisas do tipo.
    Agora, em relação ao mercado brasileiro, não acredito mesmo que vá haver uma reviravolta. Mesmo que a população pare de comprar DVD’s, isso não quer dizer que as vendas de blu ray irão aumentar. É como muitos disseram aqui, a questão das coisas é a PRIORIDADE. Hoje em dia, nossa realidade no Brasil é severa para a grande maioria. Ainda não saímos da crise e os consumidores no geral estão preocupados com o futuro. Assim, itens de consumo supérfluos (e sim, dvd’s e blu rays são itens supérfluos!) foram automaticamente removidos de suas listas de compras. E os executivos de vendas destes produtos sabem disso. Então, só com o tempo e com uma retomada de crescimento sustentável neste país tupiniquim é que as coisas poderão voltar a patamares decentes como tivemos com o DVD antigamente.

  • Galaxy Hawks

    Povão que vota no petralha, dá nisso, ta fogo morar no Brasil nos últimos anos.

  • E não são só os discos Blu-Rays que estão sumindo não, mas também os players. Hoje em dia você quase não encontra ele mais, seja em lojas físicas ou online. E quando encontra, geralmente são acoplados como/em Home Theater. Estava doido atrás de um com wifi (porque comprei o meu sem, e nem me toquei disso na hora por conta da animação em comprar um Blu-Ray player, rss), e eu simplesmente não encontro em canto nenhum… É realmente triste.

  • Raphael Campos

    Bom, eu não especialista em mercado, mas com as pessoas comuns com quem eu converso (não colecionadores) entram em duas categorias: 1 – Não compram Blu-ray nem DVD por que podem baixar ou assistir por Streaming (Netflix, Now, etc.), 2 – Compram DVD por que é barato (isso quando não vão para a pirataria), mas não ficam muito tempo com ele, preferem assistir e depois que perde a graça, vendem em mercado de usados. Colecionar no Brasil é uma tarefa para poucos, somos uma minoria da minoria (população comum que compram filmes) e mesmo assim, a desunião prevalece. São problemas desse tipo que fazem valer o boicote contra qualquer empresa! Só o fato de parar de comprar algum item de uma produtora, já gera um problema interno e buscam uma solução. Agora, não adianta reclamar que não existem filmes em Blu-ray, deixar pra lá e ir atrás do DVD só para ter o filme na coleção…

  • Ogro da Floresta

    Tópico no Quora falando sobre os custos (e os percalços) na autoração de Blu-rays:

    https:// http://www.quora.com /Does-a-Blu-Ray-disc-cost-more-than-a-DVD-to-make-or-are-we-being-stiffed

  • vicmackeybr

    cheguei a pegar época de aluguel de blu-rays em locadora e já nessa época o descaso das distribuidoras era grande: muitos filmes saindo em formatos errados e sem extra algum. nem vontade de alugar esses eu tinha, quanto mais querer tê-los!

    imagino quem alugava ou comprava esses blu-rays… não viam qualidade superior nenhuma, não educaram o público consumidor e deu no que deu hoje…