Décima temporada de Arquivo X em Blu-ray e DVD no Brasil

“Eu quero acreditar”. Foi o que todos disseram quando foi anunciada a série completa de Arquivo X em Blu-ray, nos Estados Unidos. O tempo passou, a série foi lançada em alta definição na terra do Obama. E no Bar-zil tropical? NADA. Inacreditável.

bjc-bluray-xfiles-1

Leia mais:

Blu-ray 10 anos: consolidado lá fora, inconsistente no Brasil

Mas, ainda assim, “eu quero acreditar”. Mostramos, aqui no BJC, a edição da décima temporada, lançada em Blu-ray, nos Estados Unidos. E o melhor: com dublagem e legendas em português. Ou seja, tudo levava a crer que também seria lançada neste formato no Brasil, não é mesmo? “Eu quero acreditar”.

bjc-bluray-xfiles-1

Felizmente, ao menos esta crença resistiu no país da Desordem e do Retrocesso. A décima temporada foi anunciada em nosso país. Em Blu-ray (dois discos, R$ 99.90) e DVD (três discos, R$ 79,90).

bjc-bluray-xfiles-3

Vídeo: 1.78:1
Áudio: inglês DTS-HD Master Audio 5.1, português e espanhol (ambos Dolby Digital 5.1)
Legendas: inglês, português, espanhol
Extras:

  • Comentário do Episódio “Fundador da Mutação”
  • Comentário do Episódio “Mulder e Scully Encontram o Homem Monstro”
  • Comentário do Episódio “Minha Luta Parte 2”
  • Cenas Excluídas
  • 43:45 – Como construir uma Luta
  • 10ª Temporada
  • Erros de Gravação
  • Monstros da Semana
  • Arquivo X: Produção Verde
  • Curta – Grace de Karen Nielsen

bjc-dvd-xfiles-1

Vídeo: 1.78:1 anamórfico
Áudio: inglês, português, espanhol (todos Dolby Digital 5.1)
Legendas: inglês, português, espanhol
Extras:

  • Comentário do Episódio “Fundador da Mutação”
  • Comentário do Episódio “Mulder e Scully Encontram o Homem Monstro”
  • Comentário do Episódio “Minha Luta Parte 2”
  • Cenas Excluídas
  • 43:45 – Como construir uma Luta
  • 10ª Temporada
  • Erros de Gravação
  • Monstros da Semana
  • Arquivo X: Produção Verde
  • Curta – Grace de Karen Nielsen

Lançamentos previstos para 4 de agosto, com aqueles preços inacreditáveis de sempre. “Ah, mas pelo menos a temporada foi lançada por aqui”. Lembre-se: quem se contenta com o “pelo menos” não merece o “algo mais”. Pode acreditar.

[Via: eWmix / Livraria Cultura / Saraiva / dica do Guilherme Alves @guilwitter]

Link direto para as edições:

BLU-RAYDVD

bjc-bluray-xfiles-3

 

 

Categorias: Blu-rayDVDNotícias

Tags: , , , ,

Sobre o autor

Cidraman é o alter-ego de Leandro Pinheiro, colecionador de DVDs desde 2002, fã incondicional de Star Wars desde sempre. Um saudosista maldito com orgulho. Sua missão é destruir mundos, lutar pelos fracos e oprimidos e acabar com as injustiças que assolam o universo colecionístico.
  • scottwolfjp

    Do jeito que as coisas estão, me contento sim só por ser lançada a temporada aqui.. Já que o mercado de mídias físicas no país está indo a bancarrota… Com o minguamento de títulos cada vez mais frequente, saber que se pode continuar a coleção pelo menos com os episódios completos já é um alento para quem está sentindo cada vez mais a proximidade de virar refém de mídias digitais aqui… Não tem nada mais frustrante que ver sua coleção de séries incompleta na estante (como tenho aqui em casa) porque descontinuaram o lançamento de temporadas, enquanto lá fora lançaram normalmente.

  • Adamator Pitaco

    Sério que você e muitos consideram ‘inacreditável’ a falta dessa coleção em blu-ray por aqui? Quantos estão dispostos a pagar no MÍNIMO R$ 700 nesse box se fosse lançado no Brasil? Você acha que tem lucro botar algo desse porte nas prateleiras em pleno 2016 com tudo o que vem acontecendo no nosso país?

    Ninguém gosta de levar prejuízo. Ninguém é idiota de lançar um produto que certamente irá ficar encalhado nas lojas. É incrível como a maioria aqui são um bando de mimados que só sabem bater o pé e gritar ‘eu quero, eu quero’, sem ao menos entender a realidade em que estão inseridos. É patético mesmo.

    • Muito pelo contrário.
      É justamente por entender e vivenciar “a realidade em que estamos inseridos”, que reclamo.
      Se lançar aqui será por R$ 700?
      E a culpa é de quem? Como faz para mudar isso? Vamos mudar?

      Se você encara a crítica apenas como “um bando de mimados que batem o pé e gritam ‘eu quero'”, é uma prerrogativa sua, é a sua interpretação.

      A função deste texto (e de tantos outros) é esta mesmo: fazer surgir indignação, em relação ao mercado de home video e a esta entidade circense em que nosso país se transformou.

      E outra: se não batermos o pé para dizer “eu quero”, se não batermos o pé por preços justos, se não batermos o pé pelo cumprimento das leis, se não batermos o pé por menos impostos, se não batermos o pé por um país melhor, daí mesmo que nunca teremos produtos e serviços de qualidade em nosso país.

      E repito: quem se contenta com o “pelo menos” não merece o “algo mais”. Pode acreditar.

      • Adamator Pitaco

        Mas cara, tem que entender que muito antes da parte econômica, de como esse produto é ofertado para o consumidor brasileiro, existem tantas outras questões que precisam ser levadas em consideração. A começar pelo fator CULTURAL. O que muitos aqui teimam, sonham e mesmo com anos de colecionismo ainda não conseguiram colocar na cabeça é que JAMAIS o nosso mercado de home video será igual ao dos EUA ou da europa. Não consumimos nem 1/3 de cinema do que esses países, por exemplo. Seja na tela grande ou pequena.

        Muitos aqui vivem em um bolha, porque ele e mais meia dúzia de amiguinhos vão comprar, então justifica o lançamento, pois acha que irá vender muito. Mas a realidade está muito longe disso.

        Estamos falando de uma coleção com 9 temporadas, 55 DISCOS, imagina quanto custaria a licença e fabricação/réplica de um material como esses? Se os quase 200 dólares cobrados lá fora já é caro até para o americano médio, aqui então seria estrondoso. Falei R$ 700, mas chutando baixo, pode ser facilmente R$ 1.000. Quem quer ter essa bomba estourando na mão? É necessário conhecer o seu público alvo, saber do que ele precisa e a maneira que ele consome o que você está fornecendo. Se uma distribuidora começa a licenciar produtos que NINGUÉM compra, vai falir rapidinho.

        Pode reclamar, pode fazer campanha, mas tem que ter bom senso, caso contrário é o mesmo que gritar para a lua. Vivemos em um país de terceiro mundo. Muito material não será lançado por aqui, está na hora de aceitar por bem ou por mal.

        • Vou apenas repetir o que já escrevi.

          “A culpa é de quem? Como faz para mudar isso? Vamos mudar?”

    • Denis Lopes

      Desculpe-me, mas patético é aceitar a “realidade em que estamos inseridos”. Aqui tudo é mais caro, mas sem se explicar o porquê. Antes da cobrança antecipada de impostos, eu comprava filmes no exterior que saíam bem mais baratos que os nacionais mesmo com frete internacional. Já foi provado que os preços de carro no Brasil, por exemplo, são mais altos não somente por causa dos impostos (outros países tem carga tributária maior que a nossa mas carros mais baratos), mas porque ACEITAMOS PAGAR MAIS CARO.

      Então, em vez de criticar quem exige lançamentos nacionais de seja o que for – neste site especificamente tratamos de lançamentos de filmes -, passe a criticar empresas que lançam produtos aqui com valores fora da nossa realidade – como por exemplo um PlayStation 4 lançado a U$ 500,00 lá fora e a R$ 4.000,00 aqui. Afinal, o que justifica um filme em blu-ray ser lançado aqui ao preço médio de R$ 90,00 enquanto nos EUA a média de preço de lançamentos é U$ 20.00?

    • Bruno Xavier

      Mas bem que eles poderiam ter distribuído as temporadas aos poucos em Blu-ray (box separados) e ter pego o hype de quando a nova temporada da série estava passando por aqui.

    • Passa Amanhã

      Adamator, nem adianta vc tentar argumentar com os escritores desse blog. É tão surreal o preço desses boxes aqui que nem deviam ser noticiados aqui seus lançamentos, como forma de protesto.

      Mas por existir essa meia dúzia de panacas que pagam esses preços exorbitantes nos lançamentos, as empresas quase nunca diminuíram os preços (vide disney).

      Consequência disso é que agora o BD morreu de vez, quase todos os títulos de catálogo esgotados nas lojas físicas e onlines, players saíram de linha no mercado e o dono deste blog insiste em ignorar este fato.

      • O compromisso deste blog é INFORMAR sobre lançamentos no
        Brasil e no exterior, com críticas e elogios onde são pertinentes.

        E este “panaca” aqui vai contar um segredo (até correndo o risco de “perder o emprego” no BJC): tenho comprado pouco, aqui e lá fora, principalmente no lançamento, seja porque o preço é incondizente, seja porque a qualidade é inferior, seja porque há taxas de importação que tornam tudo mais oneroso, seja porque prefiro economizar ou porque simplesmente não tenho interesse em determinado produto.

        Isto não me isenta de escrever e INFORMAR. E repito, este é o compromisso do blog; não é um blog de dicas, não é um blog de promoções, não é um blog de anúncios (mesmo que tudo isto também exista aqui). Quem lê os textos que escrevo sabe que sempre apresento questionamentos
        entre PREÇO e VALOR dos produtos, comparando nacionais com
        estrangeiros.

        O compromisso é INFORMAR (sim, escrevi a mesma frase três vezes deliberadamente para deixar isto bem claro). E para isso dou outro exemplo: o fato de uma pessoa não ter condições para comprar uma Ferrari, Porsche ou qualquer outro carro não a impede de ser uma entusiasta destas marcas, de querer se saber sobre os carros e demais produtos. Deveríamos deixar de ler e escrever sobre estes e outros assuntos, porque os preços são incondizentes?

        E sobre o seu último parágrafo: você ao menos lê o blog?
        Sim, o Blu-ray está definhando no Brasil (enquanto está firme e forte no
        resto do mundo, que por sua vez ruma ao 4K). E é justamente por isso
        que é preciso noticiar sobre lançamentos neste formato por aqui.
        Se você lê nossos textos, deveria estar ciente de que não ignoramos fato algum. Pelo contrário, temos constantemente alertado, reclamado e noticiado sobre os problemas do mercado de home video brasileiro, ainda mais sobre o Blu-ray, em quase todas as nossas matérias, inclusive com artigos específicos.

        http://bjc.uol.com.br/2016/06/18/a-justica-confirmou-compras-internacionais-abaixo-de-100-dolares-nao-podem-ser-tributadas/
        http://bjc.uol.com.br/2016/06/16/xbox-one-s-e-novo-ps4-terao-suporte-a-4k/
        http://bjc.uol.com.br/2016/06/12/o-curioso-caso-do-sumico-de-players-de-blu-ray-do-mercado-nacional/
        http://bjc.uol.com.br/2016/05/01/mudancas-nos-estudios-alteram-o-mercado-de-home-video-no-brasil/
        http://bjc.uol.com.br/2016/04/10/blu-ray-10-anos-consolidado-la-fora-inconsistente-no-brasil/
        http://bjc.uol.com.br/2015/08/16/dez-razoes-para-boicotar-a-disney-brasil-boicotedisneybr/

        Agora, se você não leu estes textos (ou se leu e não entendeu), realmente não dá pra “tentar argumentar com os escritores desse blog”. Daí tenho que fazer uso do seu nick: Passa Amanhã.

        • Passa Amanhã

          Tô tentando parar de rir desse seu exemplo, o qual equívoca e inconscientemente comparou o mercado automobilístico (de Ferrari e Porsche, ainda por cima!) com um mercado infinitamente menor, como o do Home Video. Parece uma tentativa absurda e desesperada de tentar justificar como um BD que custa míseros 20 dinheiros lá fora aqui no Brasil passa dos 100 reais. Tá “serto”.

          Esse blog já foi melhor, MUITO melhor. O que estragou isso aqui foi a monetização. Deve ser por isso que o criador não publica mais nada aqui e manda os estagiários agora.

          Não se preocupe quanto ao seu “emprego” aqui, afinal, como é o único que ainda publica aqui, se for demitido isso aqui acaba de vez.

          • Homem Simpson

            Acompanho este e outros blogs há algum tempo e não entendo, realmente, porque as opiniões dadas aqui, por mais que se oponham às suas convicções econômicas, desabonem ou premiem as pessoas que nele escrevem. São opiniões tão válidas quanto as suas, mesmo que você discorde delas tempestivamente.

            Ademais, há um erro crasso em seu raciocínio, decorrente de má interpretação ao que lhe foi endereçado acima. Baseando-se nisso, poder-se-ia dizer que o risível não foi a metáfora imperfeita usada (não um mero exemplo), mas a falta de entendimento, seja por teimosia, seja por inépcia, de que aquela opinião não se propunha a ser doutrinária nem fundamental.

            • Passa Amanhã

              Opa, chegou aqui o economista varonil, ou seria advogadinho de esquina? Desculpe-me, é que pela sua tentativa de persuasão apoiada tão somente em linguagem rebuscada eu tive essa sensação.

              Ah, e não se escreve “craso”, e sim crasso. Achei que alguém tão apoiado em linguagem escrita deveria ter conhecimento disso.

              • Homem Simpson

                É mesmo, Sr. “escrevo o qual em vez de no qual”?
                Que tal descer das tamancas da lógica ad hominen e travar um bom debade com maturidade?

                • Passa Amanhã

                  “Debade”? é, a coisa está braba. HAHAHAHA

                  • Homem Simpson

                    Para quem diz “braBa”?
                    Quero ver é você rebater o que foi articulado na escritura do que discutir meros erros de digitação. Afinal, ambos erramos, mas você é quem parece preferir usar isso para desviar do assunto ao invés de dialogar.
                    Acorde-me se sua inteligência estiver além do corretor ortográfico.

                    • Passa Amanhã

                      Você desconhece a existência da palavra “braba” e ainda quer entrar em uma discussão???

                      Realmente você escolheu a foto e o nick adequados para o seu perfil, porque a ignorância é um ponto de destaque no seu personagem.

                    • Ricardo Tchelow

                      Um cara oi sei la a especie se gente que tu……..ah cansei de falar com gentinha. Kkk e mais um k pra vc.

              • Ricardo Tchelow

                Faça o favor pra gente: “passa amanhã”kkkkkkk

          • Ricardo Tchelow

            Hummmmmmmmmm ja compreendi com a sua intenção por aqui. _kkkkkkkkkkk

          • Ricardo Tchelow

            Hummmmmmm ele sabe ser ironico kkkkkk olha eleeeeeeeee

      • Ricardo Tchelow

        Se os leitores deste blog são banacas, o que você ta fazendo aqui……..h@aaaaaaa endenti seu banaca kkkkkkk

    • Homem Simpson

      Quando se diz “lucro”, é bom deixar claro que isso é tido na economia como a remuneração do investimento feito. O que você tentou justificar, dando a entender que, se não haverá lucro, não haverá investimento, é uma lógica torta, típica da ganância que impera nestas paragens. Só mesmo no país da jabuticaba acha-se normal querer ser remunerado por algo ainda não efetivado, ampliando a máxima de ganhar dinheiro sem trabalhar. Aí é fácil apontar dedos e fazer acusações, meu caro! O difícil é discernir o que é indústria do que é simples parasitagem.

  • GUI

    Já me contento em lançar em blu-ray,kk…

  • Saldan

    “Ah, mas pelo menos a temporada foi lançada por aqui”. Lembre-se: quem se contenta com o “pelo menos” não merece o “algo mais”. Pode acreditar.

    Pois é, “eu quero acreditar” nesse milagre de lançarem a 10ª temporada de AX em BD no Brasil, no momento em que o mercado de home video brasileiro involui pro DVD e nem BD player existe mais pra vender. Engraçado que o reclame, digo, notícia, critica o preço cobrado pelo lançamento mas CONVENIENTEMENTE o link (patrocinado, obviamente) está ali bem “informado”. E também ironiza a Fox por não ter lançado a série original em Blu-ray no Brasil, e aí eu pergunto: porque preço ela custaria aqui? O leitor abaixo estimou em 700,00, mas a avaliar por outras coleções completas de séries bem mais curtas que saíram em BD no Brasil, essas 9 temporadas custariam no mínimo 1.500,00, ou seja, encalharia e os clientes porque os clientes, digo, leitores do BJC ficariam anos esperando por uma promoção. Aliás, até esses 2 BDs dessa nova temporada vão encalhar, a galera vai esperar por uma promoção de 39 Temers. Essa é a nossa triste realidade.

    • Concordo.
      O que você escreveu apenas faz valer minhas palavras, que “volto a repetir” aqui:

      “A culpa é de quem? Como faz para mudar isso? Vamos mudar?”

  • Leandro

    A versão do box com todas as temporadas nos EUA não tem legendas em português?

    • Saldan

      Não. Isso já indica que a Fox não tem intenção de lançá-lo aqui.

  • Igor Cunha

    Que coisa . Pagar 100 reais em SEIS episódios.
    FOX sendo PlayArte

    • Adahil Júnior Galdino da Silva

      TWD foi um de seus lançamentos da empresa Playarte.

  • Clay Davis

    Tomá no cu esses preços de merda. Caralho.

  • Pedro

    quer dizer que não teremos a coleção de Arquivo X em bluray no Brasil ? Ou isso é só achismo ? Alguém já conseguiu falar com a Fox se eles tem planos pra lançar isso no Brasil ?

  • Elber Nantes

    A FOX tem problemas judiciais e não resolvidos com a dublagem brasileira. Tudo corre em segredo… mas a acao movida pela atriz Juraciara Diacovo ainda esta longe do fim. Pelos DVDs a FOX nao pagou a porcentagem de direitos para os dubladores