CARAY! Série clássica do Batman foi VARNERIZADA no Brasil!

Santa marmelada, Batman! Nossos intrépidos heróis, os colecionadores brasileiros, após esperarem uma eternidade pelo acerto entre Fox e Warner pelos direitos da série de TV do Batman, caíram em uma armadilha que nem o Coringa seria capaz de montar.

Para vocês entenderem direitinho a situação, vejam o relato do leitor Guilherme Alves:


Até mesmo quem não é um colecionador hardcore tem aquela série ou filme cujo lançamento em DVD ou BD é aguardado ansiosamente. Acredito que uma dessas séries, para muitos de nós, era a série clássica do Batman da década de 1960, principalmente porque ela sequer havia sido lançada nos EUA.

Quando a notícia de seu lançamento na Terra do Tio Sam foi divulgada, portanto, ficamos de olho para ver se uma versão nacional também seria produzida. Quando foi divulgado que a versão nacional seria lançada apenas em DVD, ficamos com um pé atrás. E agora, podemos constatar que tínhamos razão em temer.

Sim, porque, aproveitando uma promoção do Submarino, decidi arriscar e comprar a versão nacional da série do Bátima. E é com pesar que informo que não fiquei satisfeito. Detalharei o porquê para os amigos do BJC nas linhas que se seguem abaixo.

A encomenda veio em um “saco padrão” do Submarino, aquele azul com plástico-bolha dentro, de forma que a primeira coisa que eu percebi foi que o box era bem grande. Pelas discussões no BJC, imaginava-se que seriam quatro estojos do tipo scanavo, mas o box é bem maior que isso, com largura suficiente para uns sete. O motivo para o tamanho estava em um adesivo colado no plástico que envolvia o box: “grátis uma camiseta exclusiva”.

Fiquei feliz pelo brinde inesperado, uma camiseta oficial licenciada de boa qualidade, mas, assim que a retirei do box, já não gostei: retirando a camiseta, sobra espaço à beça no box, de forma que os quatro estojos e o tal guia de episódios ficam “sambando” lá dentro. Mas o pior mesmo eu só viria a constatar minutos mais tarde, quando finalmente inspecionaria o conteúdo do box detalhadamente.

Para começar, realmente são quatro estojos do tipo scanavo, com um total de 18 discos: cinco para a primeira temporada, oito para a segunda, e mais cinco para a terceira. E aí o que é que a Várner faz? Uma verdadeira bagunça: a primeira e a terceira temporadas vêm cada uma em um scanavo para seis discos, que, além dos quatro afixados no próprio estojo, ainda tem uma aba para mais dois no meio. Como cada temporada só tem cinco discos, um espaço fica vazio em cada estojo.

Curiosamente, porém, o último disco de cada temporada só tem míseros dois episódios e nenhum extra – coloquei o da primeira temporada no computador e vi que ele tem por volta de 1,7 GB ocupado. Será que não era melhor tentar colocar esses episódios em outros discos, para fazer com que a temporada só tivesse quatro, diminuindo o custo final e evitando o uso desse estojo esquisito?

A segunda temporada vem em dois scanavos (nomeados como Parte 1 e Parte 2), com quatro discos cada. Só que esses estojos são pretos, enquanto os da primeira e terceira são transparentes, ou seja, despadronização total.

Cada estojo também vem dentro de uma luva simples, do tipo O-ring, com arte completamente idêntica à do estojo. Por mais que eu goste de luvas, estojos com luvas dentro de um box me pareceram um pouco de exagero.

Se bem que o box é enorme e molengo, então talvez as luvas sirvam para proteger mais ou menos os estojos. É sério, o box é tão mole que, só de ser transportado, já veio todo amassado, e, ainda por cima, tem um papel colado atrás com uma cola superforte. Tão forte que eu fui tentar tirar o papel e rasguei um pedacinho.

Além dos quatro estojos e da camiseta, o box traz um guia de episódios.

Nele, os nomes dos episódios só estão escritos em inglês – assim como no menu dos discos, que segue o atual padrão Warner: menu estático, com ícones na parte de baixo e menus parecidos com uma lista para selecionar qual episódio ou qual idioma você deseja. A dublagem em português realmente é a original da TV, e o som até está bem nítido.

Para terminar, constatei que um dos problemas relatados na versão norte-americana, a ausência de narração na abertura do primeiro episódio, também está presente na versão nacional, o que torna muito provável que os demais problemas que levaram a Warner a fazer um recall nos EUA também estejam (ainda não tive tempo de conferir).

Em suma, estou muito feliz de finalmente ter essa série em minha coleção, mas muito decepcionado com sua apresentação e conteúdo. De fato é uma séria candidata a decepção do ano.


Resumo da ópera:

  • Enquanto em Gotham City a série foi lançada em DVD e Blu-ray, na terra do macacão ficamos restritos apenas ao formato do século passado.
  • Enquanto o Chefe O’Hara pode comprar um box em Digipak com um monte de bijujas, aos brasucas restaram os estojos Scanavo envoltos em uma luva O-ring pra lá de chumbrega.
  • Enquanto o Comissário Gordon poderá assistir ao documentário Adam West Naked, ao filme de longa metragem lançado em 1966, ao featurette Na Na Na Batman! e ao piloto da série da Batgirl, ao pobre batmaníaco brasileiro só resta chupar o dedo.
  • Enquanto o Alfred vê eventuais defeitos serem corrigidos, nós pagamos absurdos R$ 399,90 por algo que parece saído do mesmo lugar que o bat-escudo do Bátima.

Então, se a Warner quer pegar as piores práticas das nanicas (preço alto, acabamento lixo, conteúdo limado e defeituoso de fábrica), ela não merece a sua grana. Passem muito longe!

Imagem criada por @cidraman

Link direto para a coleção em Blu-ray (sem PT-BR) na Amazon.com
(envio com rastreio completo pelo frete mais barato)

Categorias: DVDProtestos

Tags: , ,

Sobre o autor

Alexandre Prestes era rato de locadora nos anos 80 e nunca se animou a comprar VHS por ser uma mídia de baixa durabilidade. Fã incondicional da boa música, iniciou em 2003 sua coleção com DVDs musicais; só a partir de 2005 passou a comprar filmes e séries. 2009 foi o ano no qual começou a colecionar filmes em Blu-ray, sendo um entusiasta do formato. A coleção continua crescendo (e o espaço diminuindo), cada vez mais a favor de títulos com maior qualidade técnica e fartura de material adicional.
  • Marcos Oliveira

    Só não comprarem. Isso aí vale no máximo, 90 conto e olhe lá. Ridículo.

  • Matheus

    Pq essas miseráveis não autoram de uma vez os discos em Blu-ray aqui e colocam essa poha dentro de digipaks?! Contando que vai dar menos discos tbm. Sério, edição LIXO! Odeio esses estojos de seis discos, e ainda fazem toda essa merda.

    Se a Warner quiser realmente aceitar seu erro(coloca um pouco de zueira aí) e lançar algo a altura, é isso que necessitamos:

    – Blu-ray
    – Digipaks
    – Conteúdos físicos traduzidos
    – Luva de qualidade
    – Tamanho G2
    – Conteúdo da edição americana completa e legendada.

    Só isso. Custa?

  • Matheus

    Pq essas miseráveis não autoram de uma vez os discos em Blu-ray aqui e colocam essa poha dentro de digipaks?! Contando que vai dar menos discos tbm. Sério, edição LIXO! Odeio esses estojos de seis discos, e ainda fazem toda essa merda.

    Se a Warner quiser realmente aceitar seu erro(coloca um pouco de zueira aí) e lançar algo a altura, é isso que necessitamos:

    – Blu-ray
    – Digipaks
    – Conteúdos físicos traduzidos
    – Luva de qualidade
    – Tamanho G2
    – Conteúdo da edição americana completa e legendada.

    Só isso. Custa?

    • RF Victor

      Custa! É por isso que eles não fazem… 🙁

  • Gabriel Barbosa

    A Várner precisa tomar vergonha na cara com um PRODUTO TÃO HORRÍVEL, e ainda por cima tem a ousadia de vende-lo a esse preço.

  • Christian Bossan

    A Varner está esperando a galera comprar os dvds pra ver se vale a pena lançar blu-rays, depois q tudo mundo tiver os dvds eles lanças os bds, ai q comprou dvd vai comprar blu-ray novamente, vcs não ainda não entenderam o espirito dos empresarios brasileiros.

  • GUI

    Pagar R$ 399,90 nesta apresentação, que decepção dona Warner com os fãs brasileiros, pelo jeito estão pouco se lixando mesmo, né…só interessa é dinheiro no bolso, aff…

  • Marcelo Garcia

    Pergunto ao nobre escritor desse review: Sugere que todos passem longe, ok. É péssimo, não é..? Então, quer vender ele por um preço melhor do que os R$246,00 que pagou? A propósito, ja comprei o meu, paguei o mesmo preço que Alexandre Prestes, ainda nem vi ele pois está no Brasil, em fevereiro passo aí e pego ele. DETALHE: Não me arrependo de ter comprado de forma alguma. Abraços a todos.

    • jcvasc

      Nem leu direito o post e saiu comentando 🙁

      • Marcelo Garcia

        Infelizmente esse blog é regido por uma ditadura. Só serve o q o próprio escreve ou da panelinha. Sou dos ultimos democratas. Li tudo e comentei, ponto.

        Marcelo Garcia
        Sent From My Vaio
        Visit:
        http://www.maquinasdefliperama.com.br
        http://www.manhattanbowling.com.br
        http://www.multicoisasbazar.com.br
        In USA, call my new phone:
        305 7480473

        Em 13 de dezembro de 2014 11:50, Disqus escreveu:

        • jcvasc

          Uma ditadura que deixa você comentar e divulgar seus sites! 😀

          • Marcelo Garcia

            Que sites? Enlouqueceu de vez? Só não apagou meu comentário dessa vez (diferente de outras vezes que apagou sim) para não ficar mais notório como seu blog é regido de forma ditatorial. Abraços a todos.

          • Marcelo Garcia

            Ja corrigi e retirei, foi enviado por computador e vai direto, quando vi, retirei. E não tenho sites desses produtos daqui. Não ganho nada com isso, diferente de outros. Estou aqui porque gosto. Abraços a todos.

        • Pitulitous

          O post foi redigido a partir da opinião de um colaborador do site, trouxe fotos, levantou outros pontos para sustentar a argumentação exposta e gentilmente cedeu esse material para que todos pudessem formar opinião a respeito – isso é ser democrático.

          Agora, em minha humilde opinião, “ditadura” aplica-se melhor àquilo que é feito de modo arbitrário, intolerante com a opinião dos outros e sem qualquer fundamento racional. Você mesmo disse que comprou o produto e ainda não o viu, então, como pode discordar? Para mim, sua atitude não só se encaixa melhor no conceito acima, como demonstra imprudência, já que você só poderá ver se tem razão em fevereiro.

          Minha sugestão é a seguinte: volte aqui quando você puser as mãos no que comprou e comente com mais propriedade! Dá para ser?

        • Blackk wolfs

          Bwhahahahahahahhahaha! Velho, não fala merda vai!

      • Marcelo Xavier

        Não dá para bloquer esse Marcelo Garcia, Jota? Que cara chato…

    • Guilherme Alves

      Ok, como eu também comprei por R$ 246, respondo: não, não quero vender. Esperei muito tempo por essa série, mesmo meio mutilados os episódios estão lá, têm a dublagem clássica, e nem achei que paguei tão caro. Assim como você, não me arrependo de ter comprado.

      MAS isso não significa, de forma alguma, que eu tenho que bater palminha para a Warner e ficar satisfeitíssimo com o produto que adquiri. Mesmo que eu tivesse comprado por R$ 1, mesmo que viesse em uma embalagem de ouro maciço, mesmo que um Batmóvel de verdade viesse de brinde para eu sair dirigindo pela rua nele, ainda assim eu teria o direito de reclamar se não gostasse de alguma coisa.

      E, nesse caso, eu não gostei de muita coisa. O box é de papel mole, ocupa um espaço desnecessário, os estojos ficam sambando lá dentro, os miolos que seguram os discos da segunda temporada são tão duros que os discos quase quebram quando a gente vai tirar, os menus obrigatoriamente são em inglês, e nem para traduzir os nomes dos episódios no Guia que vem junto eles tiveram o trabalho.

      Se você não liga para nada disso, é um direito que você tem, seja feliz com seu box. Mas eu ligo, e esse também é um direito que eu tenho. Assim como o de alertar às demais pessoas que ligam sobre a qualidade do produto.

      • Marcelo Garcia

        Fala para os outros passarem longe do produto, mas diz que comprou e não quer vender…haha. Fala sério. Abraços a todos.

        • Guilherme Alves

          Em primeiro lugar, quem disse para passar longe foi o Alexandre. Meu texto é o que está em azul.

          Em segundo lugar, não sei por que eu deveria ser obrigado a vender só porque não gostei da apresentação do produto. Se eu soubesse com antecedência que seria assim, talvez não comprasse, mas, agora que já comprei, vou assistir e guardar. O alerta é para que outros não comprem “enganados” como eu.

          Em terceiro lugar, não sei por que estou discutindo isso, já que nenhum de nós dois vai mudar de opinião.

        • jcvasc

          O pior é vc seguir comentando aqui sem entender o que o post tem dois autores.

          • Marcelo Garcia

            Tente entender jcss, o que não dá pra concordar é alguem bostar no seu blog que não devem comprar o box porque patati patata e ele mesmo diz que nem pensa em se desfazer do dele. Mas para os outros todos devem correr dele…..

          • Marcelo Garcia

            Agora não vou ficar olhando esse post pois já são meio dia e vinte e vou almoçar. Abraço

  • Depois, tem gente que chia quando eu digo que prefiro o produto importado ao nacional. Eis aí mais um exemplo patrocinado pela “major” Warner Brasil. Observação importante: considero acabamento tanto a embalagem do produto, a impressão dos encartes e dos discos quanto a editoração dos menus. Lançar menus em outra língua que não o português pode até ser prático para a empresa, mas é um desrespeito ao consumidor. Como não gosto de ser desrespeitado…

  • Nelson_bjc

    Unboxing da edição gringa em DVD com JC gringo. rsrss
    Vejam a diferença.

    • Também, o gringo tá com um olho no DVD e outro na Warner, pra não fazerem besteira. KKKKKKKKKKK

      • hUAHAUuaHUAhuhaUHAuhuaH. Cê vai pro inferno, cara! Aparentemente eu também.

  • Vinícius Miller Dos Santos

    Só uma correção: tanto o featurette “Na Na Na Batman!” e o piloto da Batgirl, estão sim presentes na edição brasileira, o último dentro do extra “Bat Rarites: Straight From The Valut”, juntamente com testes de elenco e uma homenagem ao diretor da Pós-Produção.

  • RF Victor

    Eles podiam PELO MENOS ter padronizado a cor das caixinhas e feito um box-luva decente, lacrando a camiseta do lado de fora do box, não? Isso foi MUITO mais porco do que o esperado mesmo dentro do paradigma Várner. E, como sempre, a culpa é do governo e dos impostos, é do público que compra o pirata, é do público que migrou para o Netflix e para o NOW, é até da tia do bátema mas não é deles. E TUDO POR 400 REAIS, pelo que estamos pagando se a qualidade é essa? XD

  • Sérgio Ciarallo

    Tanto o featurette “Na Na Na Batman!” e o piloto da Batgirl, estão sim presentes na edição brasileira, o último dentro do extra “Bat Rarites: Straight From The Valut”, juntamente com testes de elenco e uma homenagem ao diretor da Pós-Produção. Tudo isso está no disco 5 dos extras. A qualidade da imagem dos episódios está muito boa. Minha única queixa é que o box é de papel mole e os discos estão acomodados nos malditos estojos escanavos.

  • Francis Mariani

    Os comentários polêmicos são os mais populares…

  • Leonardo Marques

    É a Várner com seu bat-repelente de colecionadores…

  • John Constantyne

    Quem assistiu esse seriado pela TV sabe que vou falar.

    Isso tudo é apenas mais uma evidência da qualidade do ensino no Brasil.
    Não temos mais mão-de-obra, mesmo para coisas tão simples. Não tem onde achar pessoas capazes que aceitem ganhar tão pouco para fazer este trabalho. Apenas isso.
    Aproveite e observe os erros que se amontoam nas áreas de justiça, engenharia e até medicina para verem uma nação desmoronando pelo tratamento que tem sido dado a Educação nos últimos 20 anos.
    Existe toda uma mentalidade errada nesse país.
    Só lamento. Ainda vai piorar muito.
    Reservas de vagas nas universidades públicas e nenhuma exigência para ingresso nas universidades particulares, mesmo pelo FIES, garantem isso.
    Parabéns para todos nós que aceitamos tudo achando bonito.