Diretora de Marketing da Disney Brasil afirma que mercado de mídia física está “se reinventando”

Foto via Facebook

Em entrevista a revista Ver Vídeo de setembro, a Diretora de Marketing da Disney Brasil Andrea Salinas falou sobre a atual situação da mídia física e sobre o mercado de locação (que é o foco da revista). Pelo visto, a empresa finalmente resolveu se abrir um pouco para a imprensa já que não vemos com muita frequência executivos da Disney dando declarações para a mídia especializada. O próprio BJC tentou uma exclusiva em 2012, porém mesmo após termos o “ok” da Disney e enviado todas as perguntas, tivemos a entrevista negada pela assessoria de imprensa.

Infelizmente não foram abordadas questões específicas sobre os produtos da Disney no Brasil (lembrando que a Disney foi escolhida como a segunda pior empresa de home video do país, só perdendo pra Várner). Mas, ao que parece, dentro da “reinvenção” citada pela executiva na matéria, os lançamentos de home video com conteúdo e apresentação de qualidade não estão sendo contemplados.

Sem falar em produtos distribuídos pela Disney, mas que não são produzidos por ela. Até hoje LOST em Blu-ray não saiu da primeira temporada no Brasil. E o que dizer do FIASCO GIGANTESCO que é o de não oferecer 12 Anos de Escravidão em Blu-ray no Brasil, só por que a empresa não autora discos localmente (coisa que QUALQUER produtora nanica faz)? Vergonha define.

Outro fato a se lamentar é o tratamento que a empresa tem dado aos produtos da coleção Diamante no país. Uma profunda falta de padronização e de qualidade comparada inclusive com a própria Disney dos tempos da coleção Platinum – ou até do início do Blu-ray com o ótimo lançamento de A Branca de Neve e os Sete Anões.


Saudade louca da coleção Platinum e dos velhos tempos da Disney Brasil!

Além de afirmar que o mercado de mídia física está “se reinventando” (seja lá o que isso quer dizer na realidade) a declaração da executiva da Disney deixa claro que o mercado não é mais o mesmo de anos anteriores (novidade) e que (pasmem) os combos com DVD e CD (sim, CEDÊ) “tem feito muito sucesso”. Isso deve explicar, em parte, a razão pela qual a Disney Brasil tem investido muito nesses esquisitos lançamentos de Blu-ray com embalagem de DVD. Sim gente, combos com CD devem vender feito água para quem quer apenas cantar as músicas dos filmes com seus filhos.

O BJC sabe que o mercado de colecionadores hardcore é um nicho pequeno perto do montante geral das pessoas que consomem mídia física. Mas mesmo assim é muito triste que uma empresa como a Disney tenha durante nos últimos anos decaído tanto, oferecendo produtos tão ruins perto dos que já ofereceu antigamente para esse mercado. No auge do DVD, todos os consumidores de produtos Disney ganhavam, pois tínhamos opção de escolha (algo parecido com o que a Paramount-Universal tem feito nos dias atuais). Hoje temos produtos praticamente jogados de qualquer jeito e “quem quiser que compre assim mesmo”.

E nem gosto de lembrar que os próximos lançamentos de Star Wars serão pela Disney. Que os deuses do colecionismo tenham piedade de nós.

Leia a entrevista na íntegra aqui.

Link direto para os lançamentos em Blu-ray na Saraiva

Categorias: ArtigosBlu-rayDVD

Tags:

Sobre o autor

Jotacê é viciado em DVDs desde 2004 (começou tardiamente, na idade do metal discóide furado). Hoje em dia compra poucos DVDs para investir mais nos discos do raio azul (que coleciona desde 2008). Resolveu ter um site em 2008 para que fosse possível publicar tudo o que pensava sobre os disquinhos lançados no Brasil. E cá estamos nós! Twitter | YouTube | Flickr | Coleção

Os comentários estão desativados.