INACREDITÁVEL! Correios cobrará taxa adicional para encomendas internacionais tributadas!

Nos últimos anos, todas as notícias a respeito de compras no exterior são ruins. Esta, para não mudar a escrita, é mais um tapa na cara do pobre colecionador brasileiro, que já é sacaneado pelo Governo o tempo inteiro.

Um leitor do BJC, que pediu para não ser identificado, trabalha nos Correios e nos passou uma informação estarrecedora. A partir do mês que vem, a ECT irá cobrar do destinatário uma taxa sobre todas as encomendas postais vindas do exterior que forem tributadas. Parece piada, mas não é!

Nossa fonte nos passou uma cópia de uma nota (denominada Informativo SGRP 00369/2014) que detalha todo este absurdo, vejam vocês mesmos:

Segue a transcrição do comunicado (os erros de grafia foram corrigidos):

Informamos que, a partir de 2 de junho de 2014, os Correios passam a cobrar do destinatário um valor relativo à operação de despacho postal de encomendas internacionais, que estão sujeitas ao pagamento de imposto de importação, cobrado por meio de Nota de Tributação Simplificada (NTS).

A NTS é um documento de arrecadação do imposto de importação, emitido para encomendas postais internacionais, sem fins comerciais e com valor aduaneiro de até 500 dólares americanos, ou o seu equivalente em outra moeda.

O valor cobrado será de RS 12,00 e tem como objetivo cobrir os custos das atividades postais realizadas pelos Correios na nacionalização das encomendas internacionais. Essas atividades incluem desde o apoio operacional ao processo de desembaraço aduaneiro, realizado pela Receita Federal, até a custódia dessas encomendas até a sua entrega final, com o recebimento, via NTS, do imposto de importação e o seu repasse à União.

No entanto, convém registrar que as remessas postais que estão isentas de pagamento de imposto de importação, segundo a legislação aduaneira brasileira, continuam liberadas do pagamento desse valor.

Para que tudo fique mais claro, vamos detalhar todo o processo de uma compra no exterior nos dias de hoje:

  • O idiota consumidor faz um pedido na sua loja online favorita, pagando um frete que não é dos mais baratos;
  • A loja rapidamente envia a encomenda para nosso “querido” país (isso se não for mais uma das que deixou de enviar pacotes para cá);
  • O pacote chega rapidamente em nosso “amado” país, mas fica um tempão esperando ser processada, por conta da “eficiência” dos portos e aeroportos brasileiros;
  • Quando a encomenda chega na Receita Federal, fica mais um tempo esperando para ser analisada por um fiscal, uma vez que há falta de funcionários;
  • Ao chegar às mãos de um fiscal, a política governamental de barrar as importações é aplicada na marra. Então o pacote é tributado sem dó nem piedade. É um imposto de importação altíssimo, que incide sobre o valor do frete e, em alguns estados, ICMS sobre tudo isso;
  • Depois de um longo inverno, a encomenda passa para as mãos dos Correios, que a processa com velocidade de tartaruga reumática;
  • Se o comprador tiver a “sorte” de não ter sua encomenda furtada, perdida, destruída ou devolvida ao remetente sem motivo, TALVEZ o carteiro deixe um aviso de recebimento para que o infeliz retire o pacote e pague o “resgate”;
  • O pobre comprador, após arrumar um tempinho (às vezes, um tempão) para comparecer aos Correios, tem que aguentar agências lotadas, bagunça, mau atendimento e coisas do tipo;
  • Quando finalmente consegue ser atendido, além de pagar o famigerado imposto, também tem que pagar uma taxinha aos Correios por todo este espetáculo de eficiência. Afinal, a ECT não tem recursos para custear o processamento das encomendas internacionais, mas torra R$ 42 milhões para mudar a porcaria da logomarca da empresa;
  • Pra completar, quando chega a fatura do cartão de crédito, além das cotações irreais utilizadas pelas operadoras, ainda tem a tungada do IOF. É pra acabar com o humor de qualquer um!

Deu pra perceber que atualmente comprar um produto no exterior se transformou em uma verdadeira corrida de obstáculos. Isso se o otário consumidor não tiver que pedir revisão do imposto por que o fiscal resolveu tributar aquele seu Blu-ray de US$ 8 como se tivesse custado US$ 150, ou porque o safado fiscal não viu que sua encomenda era em euros e tributou em libras, ou então porque a RF resolveu ignorar as leis e tributar itens isentos, como livros e pacotes abaixo de US$ 50 enviados de pessoa física (nem comentamos o fato da isenção da lei ser maior e menos restrita). Senão, ganha também uns comprimidos de irritadiol e um chá de canseira pra ajudar a descer.

Enfim, este “pedágio” dos Correios é mais uma giromba direcionada ao orifício circular corrugado do colecionador. Definitivamente, estamos na Idade das Trevas do colecionismo. Que Odin tenha piedade de nós!

Lançamentos e pré-vendas em Blu-ray na Saraiva:

Categorias: NotíciasProtestos

Tags: ,

Sobre o autor

Alexandre Prestes era rato de locadora nos anos 80 e nunca se animou a comprar VHS por ser uma mídia de baixa durabilidade. Fã incondicional da boa música, iniciou em 2003 sua coleção com DVDs musicais; só a partir de 2005 passou a comprar filmes e séries. 2009 foi o ano no qual começou a colecionar filmes em Blu-ray, sendo um entusiasta do formato. A coleção continua crescendo (e o espaço diminuindo), cada vez mais a favor de títulos com maior qualidade técnica e fartura de material adicional.
  • visbisque

    Caraca bixo, tá cada vez mais foda ser colecionador aí no Brasil viu.
    Como foi dito no post, é realmente "pagar pelo resgate".

    Já diria o Boris… Isso é uma vergonha!

    Sou a favor de todas as encomendas serem tributadas diretamente nos correios e não nos "bunkers" da RF, mas com no máximo 14% ou mais ou menos o valor do ICMS e só. Creio que isso agilizaria e muito todo o resgate.
    Mas quero deixar claro que não sou especialista em tributação e muito menos no processo interno dos correios.

  • Marceloo

    Fujam enquanto há tempo! Daqui a pouco o país vai fechar as portas e ficaremos presos que nem em Cuba!!!

  • Danikraus

    Falando em cotações irreais das operadoras:

    Comprei um DVD no eBay. Paguei pelo PayPal. 40 dólares.

    Mais ou menos uma hora depois, o vendedor entrou em contato comigo, pediu um milhão de desculpas, mas que havia se confundido, e não tinha mais o DVD. Estornou meus 40 dólares.

    Ontem, chegou minha fatura.

    Os 40 dólares que eu paguei viraram 93 Reais.

    Os 40 dólares que ele me estornou viraram 89 Reais.

    Liguei para o banco, que me informou que houve uma VARIAÇÃO CAMBIAL entre o momento da compra e o do estorno.

    • ipipequeiroz

      O valor do dólar cobrado é com base no dia do fechamento.
      Veja na fatura a data e a cotação utilizada.
      Dois valores iguais em dólar tem que ter o mesmo valor em real.

      • Danikraus

        Explique isso pro meu banco, não pra mim.

        Já abri a reclamação, estou esperando a resposta.

      • Para dois pagamentos, sim. Infelizmente não para os créditos, pois eles entram imediatamente no saldo do cartão de crédito, enquanto os pagamentos vão ser calculados pelo valor do câmbio no dia do pagamento da fatura. Poderia ter acontecido o inverso, também, do estorno ser maior que o pagamento. Nessas situações, o certa teria sido o vendedor lá ter CANCELADO a cobrança junto à operadora do cartão, e não ter feito um estorno (para quem paga fatura em dólar, daria elas por elas, mas para quem é estrangeiro, faz diferença). O cancelamento REMOVE a cobrança na fatura, como se ela nunca tivesse existido

    • O lance é: o estorno é feito na cotação do dia da compra (ele é feito imediatamente na data em que acontece), mas o crédito é cobrado pela cotação na data do pagamento. Já passei por isso antes. O certo seria ter feito o CANCELAMENTO da compra. Aí ele nem seria debitado na fatura

  • Fabiano_Ferrari

    É mais uma tentativa para desestimular as importações e lucrar sobre o grande aumento de encomendas internacionais dos últimos meses, pois nada justifica o pagamento dessa taxa para “cobrir custos das atividades postais”. Estes tais custos já estão incluídos no pagamento da remessa postal até o destino, já que os Correios é a única empresa pública federal que tem o dever de providenciar todo o trâmite para que o pacote chegue até a mão do destinatário, sendo a mercadoria isenta ou não. A cobrança é abusiva e merece ser contestada. Agora, reclamar para quem, para a Ouvidoria dos Correios? Para o Ministério Público? Vamos começar…

  • lordfeudal

    Colecionador aka "O Idiota" se ferra de tudo quanto é jeito nesse país, pqp, tudo indo de mal a pior

  • chbossan

    hahahahaha, por isso q já faz 2 meses q não recebo as poucas compras q continuo fazendo, estão esperando pra cobrar mais uma taxa, por isso a maioria dos filmes q não tem aqui que eu quero, estou usando bastante o pirate bay.

    • PedreirodoHawai

      Tirando o Pirate Bay aí ( uso outras fontes kkkkkkkkkkkk) pensei a mesma coisa aqui. PQP…

  • chbossan

    o pt está querendo transformar o brasil numa venezuela, parabens pra quem votou no sem dedo e na mulher macho..

    • esm999

      É sério isso?

      • chbossan

        pelas noticias sobre a venezuela q ouvimos na tv, não parece????

  • esm999

    Porra, não é possível!! Será que tem algum colega aqui que seja advogado, e diga se há como entrarmos com uma ação contra os correios, afim de bloquear este delírio?

    Por que temos que pagar R$ 12,00 para uma empresa que trata nossas encomendas como lixo?

  • TrevisanCWB

    Supondo que a informação passada pelo leitor seja verdadeira, não sei o porque da surpresa ou dos discursos anti governo. Os Correios só estão adotando uma prática há muito tempo em uso por outras empresas empresas de entrega privadas. Todos aqui que já receberam entregas internacionais via FedEx, DHL e etc, sabem que eles cobram uma taxa BEM maior que essa para "desembaraço aduaneiro".

    • Rodrigo_Joker

      A diferença é a agilidade e qualidade do serviço…

      • TrevisanCWB

        E o preço.

      • TrevisanCWB

        Você não traz um CD da Amazon americana para o Brasil por R$15,00 via DHL.

    • chbossan

      seria justo desde q o serviço fosse rapido e bom..

    • A diferença é que esse desembaraço que pagamos para as transportadoras, é a taxa do serviço delas, já os Correios não fazem nada disso, a função deles é apenas entregar as compras, tributadas ou não e o "desembaraço" já pagamos ao sermos roubados, ou melhor, estuprados pela Receita com seus abusivos 60% de imposto.

  • Rodrigo_Joker

    Sabem aquela história de que temos os produtos mais caros do mundo e eles não ficam mais baratos pq mesmo assim vende? Então, o governo sabe que nenhum desses entraves vai impedir a importação, então tudo isso é só mais uma forma de lucrar mais ainda em cima da gente!

    O Correios tem Twitter? Facebook? Vamos lotar a caixa deles de mensagens de indignação!

  • GladsonMF

    Olha, não sei se fui eu ou foi você quem leu errado, mas ao contrário do que você diz ("a ECT irá cobrar do destinatário uma taxa sobre TODAS as encomendas postais vindas do exterior"), o texto, pelo menos o que li, deixa claro que a taxa é um adicional na NTS já emitida para as encomendas taxadas, APENAS as já taxadas (como, aliás, o último parágrafo acredito que deixe claro: "No entanto, convém registrar que as remessas postais que estão isentas de pagamento de imposto de importação, segundo a legislação aduaneira brasileira, continuam liberadas do pagamento desse valor.").

    • Ficou faltando um "que forem tributadas". Já corrigi o texto; obrigado pelo aviso.

    • sapo_grande

      Não seja por isso, pois no ano que vem todas as compras feitas no exterior (exceto as isentas) serão taxadas automaticamente, ou seja, não tem como fugir desta nova tarifa dos correios.

  • Rodrigo_Joker

    Quando digo que o Brasil é um país de oportunistas…

  • "Com o coração batendo a mil, é taça na raça, Brasil".

    Parabéns a todos os envolvidos.

  • JulioHSM

    É a venezuelização do Brasil. Votou no PT por causa do bolsa-família, agora todo mundo toma no "orifício circular corrugado". A gente brinca, mas a situação é muito mais séria do que parece. As coisas caminham lentas e silenciosas e, quando nos dermos conta, já era…

    • chbossan

      Não é bolsa familia, é bolsa fodinha, enquanto o vagabundo fica lá fornicando com a nega dele a gente trabalha pra sustentar os vagabundos q votoram no pt, esses não estão nem ai pro colecionismo não tem cultura mesmo.

  • ronaldotokuno

    Ou seja, pedido chegou tributado. Tenho de ir aos Correios, pagar a taxa + uma dúzia de reais referente à entrega que eu fui buscar?

    Extranho…

    • rafamn

      exatamente, por este preço bem que eles podiam entregar pelo menos em casa, porque são 12 reais pra nada. Nada. Nada nada nada nada…

  • PedreirodoHawai

    Tenho 4 encomendas que estão demorando pra chegar. Uma eu já citei várias vezes aqui …. acho que acabou a "farra" dos importados. Ao menos para mim. E viva a Copa das Copas ! Brasil um país de tolos !!!!

  • rafamn

    Realmente, eu não digo isso muito, mas não há outra forma de definição melhor que ''roubo''. Eles não vão melhorar o serviço, a gente vai ter que esperar na fila do mesmo jeito, vai ter que pagar tributo e mais 12 reais por… nada.

  • zibettisz

    Então, como comentaram, sobre encher a caixa de emails dos correios.
    Então, estava com uma encomenda parada desde outubro que só foi liberada em março após eu utilizar um programa chamada MAIL BOMBER. O programa chegou a travar e os emails voltando para minha caixa de entrada, devido a diversos emails enviados para o email da ouvidoria. O que os correios fizeram??? Me ligaram, e gastaram 40 minutos no telefone me pedindo desculpas. Temos que ver isto ae direitinho, porque o Brasil faz parte da União Postal Universal, se não me engano é vinculada a ONU. Nesta convenção tem que ver se isto é permitido. Se não der certo, juntemos todos nós e acabamos com o email de Ministério Publico, Correios, etc.

  • CarlosLanca

    concordo que tem muita coisa errada na cobrança de impostos e taxas no Brasil, isso é fato, só que não dá pra querer é que o Estado entregue compras praticamente de graça com qualidade e rapidez.

    muitos aqui ficam discutindo, mas ninguem vai atrás de saber o que é a UPU (Universal Postal Union) e como ela funciona e a complexidade do sistema postal internacional, cujo funcionamento geral de tarifas foi definido em 1963 e revisado em 1991 ! não existia nem cheiro de e-commerce quando foi feito.

    o valor do frete pago é dividido em tres partes (isso quando não é "frete grátis"): uma parte fica com o correio do país de origem, outra parte fica com a empresa de transporte que leva a encomenda até o país de destino e outra parte fica efetivamente com o correio do país de destino.

    existem tarifas de terminal, por exemplo, se os EUA mandam 100 mil toneladas de encomendas postais para o Brasil e o Brasil manda 10 mil toneladas de encomendas postais, então cabe ao Brasil arcar com a diferença de 90 mil toneladas (existem diferentes tipos de cálculos adotados conforme os países envolvidos).

    e isso levanta outra questão, desde quando os Correios (e por consequencia o Estado brasileiro) tem que entregar compras ?

    • rafamn

      ''frete grátis'' não existe, alguém tem que arcar com o custo, quando não é o destinatário é o emissor. Se é entregue pelos correios, significa que foi pago para isso, dentro dos serviços internacionais de entrega. Mais aqui: http://www.correios.com.br/para-sua-empresa/expor

    • angmax

      Não tem, mas uma vez que a RF retêm o que entra no país, ela tem que garantir que seja entregue, mediante o pagamento dos tributos legais. Se o governo não quer se responsabilizar por entregas internacionais, então não pode cobrar taxas por essas encomendas.

      • CarlosLanca

        são duas coisas completamente distintas.

        Receita Federal não tem nada a ver com ECT.

        o Governo cobra ICMS nas compras nacionais mas isso não faz da RF responsável pelas entregas, mesmo raciocínio vale para as encomendas internacionais, os impostos que a RF cobra nas encomendas internacionais também não tem relação com entrega de mercadoria.

        isso deveria estar embutido no frete contratado pelo remetente mas a ECT não pode simplesmente aumentar o valor no lado brasileiro sem que isso seja acordado internacionalmente pela UPU e repassado para todos os países.

        • angmax

          Ok, mas ambos órgãos (RF e Correios) são geridos pelo governo, para mim fica claro que se é para cobrar, além da questão da qualidade no serviço, tem que haver bom senso nos valores cobrados (tributação e entrega).

          • CarlosLanca

            concordo 100% … isso é culpa de um Estado ineficiente, oneroso e com mil outros defeitos.

            quanto mais Estado em nossas vidas, mais leis e brechas e mais buRRocracia.

            e tem um lado político perfeito para ser justificado pelo governo petista, afinal quem está sendo cobrado é a classe média que compra importado não o "povão".

            • angmax

              Você resumiu muito bem nossa situação.

    • Exatamente o que eu queria saber. Eu imaginava que os Correios não atuavam "de graça", que eles recebiam algum da empresa de correios do país de origem, para poder nacionalizar o pacote após passar pela alfândega. Mas me pergunto se a cobrança de tal "taxa de resgate" seria algo exclusivo da gente ou se países como EUA ou algum da Europa não fazem o mesmo. Alguém saberia dizer?

  • ericbernardino

    se isso ajudasse no prazo de entrega, mas nem isso, só roubos e mais roubos…

  • angmax

    Desculpe minha ignorância, mas quando um produto é comprado no exterior, seja pelo ebay ou amazon ou qualquer outra loja, pagamos pelo frete do produto e o vendedor paga à empresa de entregas para que o produto seja enviado para o destinatário. Se no meio do processo (encomendas internacionais) há uma segunda empresa envolvida, esse valor já não é pago pela empresa que encaminhou para a empresa local (no nosso caso, os Correios) ? se assim for, essa cobrança é abusiva.
    Por favor, me corrijam se meu raciocínio estiver errado.

    • CarlosLanca

      existe um orgão internacional chamado Universal Postal Union (http://www.upu.int/en.html), que existe desde 1874, que regulamenta o trânsito de encomendas postais.

      se a cobrança é abusiva ou não, cabe aos "advogados da internet" pesquisarem a legislação internacional e tomar as providencias cabiveis junto à UPU (que tem poder para punir países que estiverem promovendo práticas fora dos acordos internacionais).

      • angmax

        Vlw CarlosLanca. 🙂

        • CarlosLanca

          o problema é que nem toda encomenda é tributada, então se os Correios daqui tem um "trabalho extra" em algumas encomendas e em outras não (as não-tributadas), deveria haver dois tipos de frete disponíveis para o remetente.

          mas o remetente não tem como saber se a encomenda será tributada ou não, então não pode-se embutir essa taxa em todas as encomendas.

          eu entendo o argumento operacional para a cobrança da taxa, mas que é uma filha-da-putice sem tamanho isso é, porque o imposto (que não vai para os Correios) é um absurdo.

          e aí vc compara o salário altissimo dos fiscais da Receita com o salário de fome dos carteiros.

          é o poste mijando no cachorro … inversão total de valores.

  • Technology

    Otário mode ON: Que isso pessoal, devemos ser patriotas porque temos praias, mulheres e o melhor futebol do mundo. Vamos ter até copa do mundo no brasil enquanto outros países deflagraram uma crise. Otário mode OFF

  • Jotacê

    Para quem está aceitando essa taxa ABSURDA e abusiva como sendo normal: observem que são 12 REAIS apenas para emitir UM AVISO DE CHEGADA, já que encomendas não tributadas (chegam direto) não terão essa cobrança. Todo o resto do serviço é feito pela Receita Federal, não pelos Correios.

    • Marvel2000

      eu não aceito, como proceder para entrar na justiça contra isso?, Qual a base judicial que devo apresentar?,ainda não tive encomendas com essa taxa, por isso, ainda não posso entrar na justiça, pois, ainda não fui prejudicado! não é isso? assim que tiver alguma encomenda com essa taxa cobrada, quero entrar com um processo.

  • eraj1972

    Abusivo ou não, eles vão cobrar, e nem adianta apelar para a consciência deles. Daqui uns tempos TODA encomenda será tributada, e virá com mais 12,00 dos Correios. Talvez seja a hora de me "aposentar" das compras internacionais. Foi muito bom enquanto durou… Só vou comprar blurays de promoções, ou então os blu-rays usados da 2001.

    • chbossan

      Eu não comprarei nada, já q não posso comprar importado porque vou comprar nacional, irei e usar o piratebay e outros site de torrent, já contratei até a vivo fibra de 100 megas, infelizmente nem todos podem, isso sim seria bom se todos fizessem já pensou o preju q essas distribuidoras teriam, eles tem o poder de pressionar o governo p/ baixar impostos sobre esses produtos aqui no Brasil.

  • Alexbrsp

    Fraude de R$1 bilhão no fundo de pensão dos Correios, e quem paga o pato?

    Não tenho dúvida, eles irão se aproveitar do sistema automático de tributação da RF que entrará em vigor em breve.

  • frm_1

    O problema não é só a inificiencia, é tambem a falta de garantia de que sua compra nao se perderá no nimbo. Parece até que os serviços dos correios são super baratos e mega eficientes. E agora vamos pagar ai R$12 pra ter mais dor de cabeça, ja nao basta a passagem de ida e volta pra agencia, ja nao basta as tributações furadas, o fato de que pelo que tenho visto e aconteceu comigo, compras isentas tem sofrido taxação, e vai vc o babaca, ter que gastar mais passagem e ter mais dor de cabeça pra pedir a devolução do que foi cobrado ilegalmente. passou da hora desse lixo todo ser revisto!

    Essa gana do governo em fazer de tudo pra barrar compras no exterior é injustificavel, muita gente que conheço compra fora do pais por ser produtos mais exclusivos ou muito dificeis de encontrar por aqui. é ridiculo isso tudo.

  • Ana Zilio

    Deve ser por isso que mesmo meses depois da greve ter terminado eles ainda estão levando muito mais tempo do que o habitual pra entregar os pacotes, assim que chega dia 02.06 eles podem tributar tudo como bem quiserem e os bobos aqui pagam sem nem saber do que se trata pq eles não divulgam as informações. Brasil logo logo adotará as medidas da Argentina pra impedir as compras internacionais, não vendem o que queremos aqui e não nos deixam comprar fora, vai virar Cuba.

  • O jeito é não desistir. Pelo menos UMA mísera compra internacional não muito cara por mês será possível. O resto compra no Brasil mesmo ou baixa.

    O que vai afetar é a quantidade.

  • Puxa, alguns anos atrás dificilmente passava uma semana sem comprar algo fora, amazon era onde eu mais comprava, depois com imposto antecipado na americana e receita tributando mais nas outras (fora extravios) reduzi bastante, mas ainda comprava no ebay e outras lojas, mais recentemente com quase 100% tributando, mais demora absurda quase parei, agora mais isso, infelizmente estou parando compras no exterior.
    Se for algo que quero muito e acabar comprando algo, vou optar quando possível por courrier, pois considerando a demora, mais imposto e essas taxas é melhor pagar um pouco mais e receber rapidinho.

    O pior é que fiz uma compra de miniaturas na tfaw e depois de meses parado, hoje é que foi pra agencia, uma sucana_em mesmo, R$ 12 a mais por causa da demora dos correios enviarem para agencia de retirada.

    No mínimo deveriam avisar de um tipo de cobrança assim 1 mês antes.

  • Ha também quando compra-se algo fora é pago frete para entregar no Brasil sem cobrança adicional, se existe um custo para os correios cobrarem quando é tributado, deveria ser repassado para RFB e não para o usuário do serviço.

  • puntoblu

    Se pelo menos entregassem o pacote em nossas casas… mas temos que pagar R$ 12,00 para BUSCAR um pacote nos Correios!!

  • Alexbrsp

    Pensem um pouco… Em Setembro, a RF vai começar a tributar automaticamente as encomendas. Até aí, ainda valeria a pena comprar produtos baratos que ainda custariam menos do que comprar no Brasil, certo?
    É aí que entram os Correios com essa taxa de R$12,00, convenientemente coincidindo com o sistema da RF.
    Tudo pra barrar as importações. É conluio, não tenho qualquer dúvida.

  • Eduardo Krás Borges Barth

    não interessa se um órgão internacional regulamenta o trânsito de encomendas. esse regulamento é utilizado como base para que o legislativo possa aderir à regulamentação e sancionar lei para que nosso país siga uma regulamentação internacional.
    em outras palavras, essa regulamentação, não estando sancionada em lei, não tem aplicabilidade em nosso país. é apenas uma desculpa para arrecadar mais dinheiro de quem já está, visto que sobre suas encomendas recaiu imposto de importação, na merda.

  • Eduardo Krás Borges Barth

    Trabalho extra? Eles estão oferecendo serviço para a Receita Federal e querem que o destinatário pague por isso.
    No mais, o “trabalho extra” é do destinatário, pois o remetente pagou o frete para que a encomenda fosse entregue na casa do destinatário, que não gozará desse serviço e terá que levantar a bunda para retirar a encomenda.

  • Rodrigo Ferreira Rodrigues

    Vem cá, quando em compro algo, sou eu quem pago pelo frete, então queria saber qual é a desculpa dada pelo governo para me cobrar impostos por um serviço (o de entrega) contratado por mim. Exemplo, se eu comprar uma mídia ao custo de US$ 10,00 e pagar US$ 20,00 de frete o governo vai me tributar em US$ 30,00. Gostaria muito de entender o porque?

  • Emerson

    E isso que eles querem, diminuir cada vez mais compras no exterior, essas pessoas que fazem essas leis sao um bando de lixo, agente tem que pagar 2x por um produto 2x o imposto de um mesmo produto e um roubo coberto pela lei, deveríamos nos unir e fazer uma campanha contra isso.

  • Marco Túlio

    Pessoal,

    A cobrança dessa taxa de R$12,00 pelos Correios é só mais um deboche com a cara do cidadão, por parte dos incompetentes que tomam conta dos órgãos e empresas públicas deste Brasil sem futuro! Se os serviços dos Correios tivessem ficado mais rápidos, eficientes e seguros, após a instituição da taxa, eu pagaria até o dobro disso sem reclamar… Mas acontece que não, os serviços continuam uma porcaria, demorados, e os Correios mais as receitas persistem em brincar de empurra-empurra, uns colocando a culpa pela demora na entrega das encomendas internacionais nos outros, enquanto o cidadão que paga seus impostos em dia, se quiser um serviço decente, tem que recorrer à FEDEX, DHL, TNT, etc, e pagar um absurdo por isso.

    O pior de tudo, é que os Correios e as receitas agem como se não tivessem nenhuma responsabilidade por cumprir com eficiência e zelo os seus misteres prescritos em lei.

    Mas é inequívoco que o maior responsável pela má prestação de serviços nas entregas internacionais são os Correios… Se fosse uma empresa privada séria, já teria, há muitas décadas, implementado um sistema para rastrear toda e qualquer encomenda oriunda do exterior, atualizado ponto a ponto desde o dia da chegada no território brasileiro, permitindo que o cidadão apurasse quem é o real responsável pelos atrasos nas entregas. Fosse assim, a taxa se justificaria, ao menos do ponto de vista do que é justo ou injusto (pois nem sei se essa cobrança é legal).

    Mas não é isso que os Correios fizeram (e nem vão fazer), pois preferem continuar utilizando um sistema de rastreamento furado e com nomenclaturas obscuras, só para misturar sua ineficiência com a das receitas no mesmo balaio, deixando o impotente do cidadão a ver navios. Nessas horas me pergunto: cadê os órgãos responsáveis por garantir a devida prestação de serviços públicos aos brasileiros? Neste caso, ninguém sabe, ninguém viu…

    Para piorar, a última dos Correios é deixar as encomendas internacionais de molho na agência, último ponto da cadeia de estabelecimentos ineficientes da empresa, por vários dias, com o status de rastreamento “aguardando ICMS importação”, prejudicando as pessoas que pagam por modalidades de fretes mais caras (e que deveriam ser mais rápidas).

    Para terem ideia, enviaram uma encomenda utilizando o frete mais caro dos correios do país de onde ela veio, e ela demorou apenas sete dias para sair do exterior, passar pela receita e ser encaminhada para agência onde seria retirada. Um milagre! Só que não… Chegando na agência, a encomenda ficou mais 20 dias “aguardando ICMS importação”… Ao ser questionado, o coitado do funcionário dos Correios disse que a demora é normal e que pode demorar até 30 dias para ser gerada uma simples guia de arrecadação do ICMS… A receita estadual, por sua vez, ao ser questionada, disse que os Correios é que não estão fazendo as devidas comunicações assim que as encomendas chegam nas agências…

    Não se podia esperar respostas diferentes, não é?!

    Esse é o Brasil e seus serviços públicos! Boa sorte a todos nós, pois aqui é só com ela que dá para contar!

  • Jaqueline

    Inacreditavel Mesmo!!’
    Pois a Minha familia recebeu uma encomenda ai no Brasil e tiveram que pagar 180 reais para poder ser liberado nos Correios , uma piada!!!

    Outros pacotes que enviei nem quer chegou fazem 4 meses!!!

    Comprei coisas na America e sim paguei uma taxa de exportacao mas
    Os precos dos Correios e extremamente abusivos e vergonhosos a nos brasileiros

  • João Ninguém

    É preciso fazer alguma coisa, não é possível que isso tudo seja correto, estão sacaneando na cara dura.. ultimamente é um tal de darem perdido naquele papelzinho de aviso de chegada… PRECISAMOS FAZER ALGO !!! MINISTÉRIO PÚBLICO, PASSEATA, PROCESSO JUDICIAL COLETIVO, SEI LÁ…

  • Marcos Ferreira

    Tudo que é ideia que as empresas do exterior, do mesmo ramo, resolver fazer… as empresas aqui iram copiar tambem… agora se elas melhorarem a qualidade dos serviços as empresas daqui não vao copiar…

    tudo isso é pra fazer agente pensar duas vezes em comprar no brasil pagando um preço alto logo de cara ou escolher importar barato e pagar com o tempo de espera e com a sacanagem dos impostos…

  • Paulo

    Essa informação é uma meia verdade.
    Comprei no ano passado um adaptador dvi pra vga, só pra perder o medo em compras da China. O carteiro entregou na minha casa. Foram 2 meses de espera.
    Depois comprei um mini mouse. Foram mais 2 meses de espera e entregaram.
    Então comprei 2 mini mouses e hoje recebi um aviso de chegada internacional. Valor: 0,00 + tributos = R$0,00. É o que diz lá.

    Porém, logo após o meu nome está escrito: “Venc 09/06 R$33,22”.

    Vcs não disseram que a taxa é de 12 reais? Por que estão me cobrando 33??
    Eles enviaram de graça 1 mini mouse e agora querem 33 reais só porque são dois? Um pacotinho.

  • Ronnei

    Alguém pode me ajudar!!! Fiz uma compra no valor de 202,72 no ML na
    LimitedGoods neste anuncio http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-768912495-sgw300h-1av-relogio-sensor-duplo-casio-_JM#redirectedFromParent e hoje recebi um telegrama dos correios “Para a retirada do objeto o valor do tributo a ser pago, em especie, é de R$153,59” Isto esta correto, o valor do tributo não seria de 60% do valor do produto ou da nota fiscal que provavelmente é até menor do que eu paguei dno ML, pois o vendedor paga taxas ao ML por vendas. Alguem pode me dar uma dica ou ideia se isto está correto?

  • Adrielly Almeida

    alguem me ajuda!!! comprei um tenis no site da china com o valor de R$83,00 reais, já havia comprado várias coisas mas com valor menos de R$50,00, paguei tudo certo, ai recebi um papel de “aviso de chegada internacional” e descubro que fui taxada, e esta escrito o seguinte:

    valores a pagar= valor: R$12,00 + tributos: R$83,62 = total: R$95,62

    então quer dizer que devo pagar esses R$12,00 + os R$83,62 com o total de R$95,62?
    achei um absurdo e agora não sei se pago ou peço pelo dinheiro de volta, esperei tanto esse tenis, que nem se quer existe no Brasil, quero lutar pelos meus direitos e achei um roubo, eu já pagar pelo produto e ter que pagar um valor de 95,62 reais que é maior que o valor do produto

  • Manú Flores

    Estamos em 2016 e a farra continua..
    Produto: US$10.43
    Roubo dos correios: R$12,00
    Mamá da RF: R$ 59,04

    Aí você compra um produto que só existe lá no exterior (não ta deixando de pagar caro no Brasil por “pirraça”) e de tem que pagar mais de R$ 70 além do valor já pago pelo produto???

    Nao! Vou recorrer!!!

  • stefano1974

    essa porra de pais continua roubando nós pobre……CONTINUAMOS TERCEIRO MUNDO