Dossiê do BJC | Os mistérios da Brookfun/Brookfilm

Em maio deste ano, o BJC publicou postagem referente a uma enxurrada de lançamentos (interessantíssimos, por sinal) da desconhecida produtora Brookfun. Sete meses depois, nenhum dos produtos da empresa pode ser adquirido em lojas online e físicas. Na busca de maiores informações a respeito, nos deparamos com uma miríade de fatos estranhos, os quais relataremos neste artigo.

Não tem na loja, mas tem no Mercado Livre

Desde o momento em que publicamos a lista de lançamentos da Brookfun, entramos em contato diversas vezes com a empresa para saber os motivos da demora em disponibilizar seus produtos nas lojas, mas sempre recebemos como resposta “em breve eles estarão disponíveis, mas a negociação é difícil”. Por isso, a surpresa foi grande quando soubemos que alguns dos títulos anunciados pela Brookfun estavam sendo vendidos no Mercado Livre. Mais precisamente: a própria Brookfun estava vendendo seus produtos utilizando um perfil no site de vendas.

Para sermos corretos, é possível encontrar os produtos da Brookfun listados em algumas lojas como 2001 Vídeo ou A Poderosa; entretanto, a imensa maioria dos títulos se encontra indisponível. Ora, se os produtos estão disponíveis para envio pelo Mercado Livre, por que não são vendidos em lojas? Mesmo uma Winer Disk (que vende séries com conteúdo copiado da televisão) ou a Continental (com seus títulos pra lá de suspeitos) vendem seus produtos em lojas conhecidas. Qual seria o motivo para o mesmo não ocorrer com a Brookfilm? Não há uma resposta final para esta pergunta, mas talvez consigamos uma pista analisando um dos produtos disponíveis pelo Mercado Livre.

O Grande Dragão Branco: CD no envelope e mídia BD-R

Da lista prometida para maio, um dos títulos mais aguardados era, sem dúvida nenhuma, o clássico das artes marciais O Grande Dragão Branco. O filme do Van Damme, pertencente à MGM, nunca foi lançado oficialmente no Brasil em DVD ou Blu-ray pela Fox, detentora dos direitos do catálogo da MGM. Nem mesmo a Flashstar, que havia licenciado alguns títulos da MGM, conseguira lançar o filme no mercado nacional. A Brookfun se tornou, então, a última esperança dos fãs do baixinho belga.

Como os títulos da Brookfun não estão à venda em lojas, alguns colecionadores resolveram arriscar a compra pelo Mercado Livre. Logo, surgiram os primeiros reviews e as informações sobre a edição eram boas e ruins ao mesmo tempo. Vejam, por exemplo, os reviews abaixo:

Canal Wolf Blu Ray

Canal Oswaldo Potenza

Primeiro, o lado bom. A edição, dita “de luxo limitada”, vem com 2 discos (um BD com o filme e um CD com a trilha sonora), sobrecapa (luva) de papel e arte interna, melhor que muito lançamento de major. Além disso, a imagem do filme aparentemente é boa e a dublagem em português é a clássica. Faltam extras melhores e aparentemente a trilha original não é HD, mas pelo preço cobrado (R$ 39,90) parece um bom conjunto, não é?

Porém, nem tudo que reluz é ouro.

Ao invés do CD da trilha sonora vir dentro do estojo do Blu-ray, encaixado em uma bandeja interna, ele vem em um envelope de papel genérico. Para completar, a mídia utilizada não é industrial, mas sim um CD-R printable!

Como se isso não fosse o suficiente, basta examinar o BD que vem na edição para perceber, por conta da cor preta característica, que também não foi usada mídia industrial, mas sim um BD-R printable!

A princípio, usar mídias graváveis não quer dizer necessariamente que as edições sejam piratas. Por exemplo, a Warner dos EUA, através do selo Warner Archive Collection, disponibiliza parte de seu acervo em DVDs fabricados sob demanda (MOD), utilizando mídias DVD-R. Contudo, existem alguns detalhes interessantes que pesam contra a Brookfun. Ao oferecer filmes em Blu-ray por este selo, a Warner não utiliza mídia BD-R, mas sim mídia industrial replicada em quantidades menores. Além disso, a Warner é uma empresa pra lá de conhecida, o que não é o caso da Brookfun.

Para aumentar ainda mais a quantidade de pulgas atrás da orelha do colecionador, há uma estranha coincidência. Observando o perfil da Brookfun no Mercado Livre, é possível notar que a empresa não efetua apenas vendas, mas também compra produtos no ML. Se consultarmos as qualificações da Brookfun como compradora, vemos uma interessante lista de produtos: mídias BD-R printable, papel glossy, estojos para DVD e Blu-ray, gravador de Blu-ray, caixas de papelão, envelope bolha e, principalmente, edições importadas de filmes que fazem parte do catálogo da Brookfun!

Com este material, é possível fazer o seguinte: utilizar os BDs importados para retirar o áudio e o vídeo; o gravador e as mídias para produzir os discos; os estojos para guardar os discos; o papel fotográfico para imprimir as capas; as caixas e envelopes para mandá-los para os clientes. Isto também não significa que as edições são piratas, mas indica que a Brookfun estaria operando de modo amador (no sentido estrito da palavra). Empresas normalmente não compram insumos no Mercado Livre, mas sim de fornecedores estabelecidos, até para conseguir melhores preços e condições de pagamento. O que nos leva à seguinte questão…

Afinal, quem é a Brookfun?

No site oficial não é possível encontrar muitas informações a respeito da empresa. Não há endereço, telefone, nem mesmo e-mail; apenas um formulário web é oferecido para contato com a produtora. Endereço e telefone só aparecem na página da empresa no Facebook. E é só.

Esta escassez de informações não é muito animadora. A desconfiança aumenta quando buscamos o endereço no Google Maps e temos uma surpresa: a sede da Brookfun fica em cima de uma auto elétrica!

Aqui no Brasil, é comum pequenas empresas colocarem em seu contrato social endereços em lugares onde os impostos são menores. Entretanto, quando este endereço é o mesmo divulgado em um canal oficial da empresa, significa que não é meramente uma manobra fiscal. Em tempos onde escritórios virtuais e serviços de coworking são algo factível até para microempresas, é estranho utilizar o piso superior de uma oficina como sede de sua companhia.

Falando em fatos estranhos, o histórico do domínio da Brookfun na internet é recheado de confusões. Primeiro, o mais óbvio: por que utilizar o domínio brookFILM ao invés de brookFUN? Antes de responder esta pergunta, é necessário responder outra: qual é o nome da empresa? O site oficial, embora esteja sob o domínio brookfilm.com.br, utiliza o logo Brookfun. Já a página no Facebook, a empresa se chama Brookfilm e o logo também é Brookfilm. Nossa, que bagunça!

Somente no verso dos produtos é possível descobrir que a empresa se chama mesmo Brookfun, inclusive no registro do CNPJ.

Mas a confusão não acaba aí. Consultando o domínio brookfilm.com.br no Whois do Registro.br, é possível notar que o domínio não está registrado em nome da pessoa jurídica Brookfun, mas sim em nome de uma pessoa física! Isto não faz o menor sentido! Afinal, se você vai criar um domínio para uso comercial, por que não registrá-lo no nome da empresa?

Olhando com mais atenção, percebemos que o e-mail de contato fornecido é do domínio masterpiecehd.com.br. Para refrescar a memória do leitor, a Masterpiece HD foi aquela que, em 2011, anunciou Ultraman e Spectreman em DVD e Blu-ray. Na hora, um monte de gente ficou empolgada, mas o tempo passou, esses títulos ninguém sabe, ninguém viu e o site da empresa foi retirado do ar.

Ora, ora, um padrão se delineia, não é mesmo?

E olhem só que coisa interessante: quando fizemos a consulta sobre brookfun.com.br, adivinhem quem registrou o domínio? Ela mesmo, a Masterpiece!

E o padrão se repete com a Masterpiece: o domínio está registrado em nome de pessoa física (mesmo com a empresa possuindo CNPJ) e há indícios de estar atrelado à outra empresa (no caso, a London Filmes). Para quem não se lembra, a London Filmes / Works Editora era uma produtora sediada em Jundiaí (como a Brookfun) que lançou vários DVDs de terror, artes marciais e outros gêneros na metade dos anos 2000.

Os produtos da empresa, fora um ou outro deslize, eram de boa qualidade, fabricados pela Microservice e, até onde se sabe, totalmente legalizados. Infelizmente a empresa encerrou atividades em circunstâncias nebulosas (com as consquências de sempre, em se tratando de Brasil).

Resumo da ópera

Tanto a Masterpiece quanto a Brookfun/film são tentativas frustradas de reconstruir o legado da finada London/Works. A iniciativa, em tese, é absolutamente louvável. Existe um mercado sedento pelos títulos que foram prometidos tanto pela Masterpiece quanto pela Brookfun, uma demanda que dificilmente é atendida pelas majors e que passou a ser ignorado pelas produtoras menores. Certamente, quem se propuser a atender este nicho com o carinho que merece terá todo o apoio dos consumidores.

Mas para isso, é preciso que os responsáveis mantenham os pés no chão, invistam aos poucos em um catálogo de qualidade, ajam de forma profissional e, principalmente, ouçam seu público. Porque se for para continuar com as promessas não cumpridas é melhor desistir.

ATUALIZADO 14/12 (por Jotacê)

Como sempre acontece aqui no BJC, oferecemos para a Brookfun/Brookfilm o direito de resposta a respeito dos questionamentos levantados na matéria. Até o momento não há manifestação formal da empresa sobre o que foi publicado. Também nos colocamos a inteira disposição para qualquer esclarecimento que seja necessário.

Link para as pré-vendas na Saraiva:

 

Categorias: Arquivos JArtigos

Tags: , , ,

Sobre o autor

Alexandre Prestes era rato de locadora nos anos 80 e nunca se animou a comprar VHS por ser uma mídia de baixa durabilidade. Fã incondicional da boa música, iniciou em 2003 sua coleção com DVDs musicais; só a partir de 2005 passou a comprar filmes e séries. 2009 foi o ano no qual começou a colecionar filmes em Blu-ray, sendo um entusiasta do formato. A coleção continua crescendo (e o espaço diminuindo), cada vez mais a favor de títulos com maior qualidade técnica e fartura de material adicional.
  • Zero

    Seria, então, a Brookfun Dodequintal ?

    • Ernanibrook2

      Não é não. É uma empresa de gente séria que deveria ser tratada com respeito.

  • Olymphat

    Muito bom a matérias, Alexandre.
    Parabéns!

    • Ernanibrook2

      Se o interesse dele é difamar, ele realmente está de parabéns.

  • AmazonasKid

    A Brookfilm criou até um perfil no fórum para se justificar. E ainda disseram que vão lançar mais filmes do Van Damme, e também pretende lançar toda série Chaves e Chapolin, e desenhos como Robocop e A Pedra dos Sonhos, será? Foi o que esse Ernani (representante da empresa) me disse.

    A sede deles fica nesse sobradinho aí? kkkkk.

    • Ernanibrook2

      Nossa sede fica sim neste sobradinho. A foto é antiga. Foi reformado internamente. Está muito confortável e perto da minha casa.

      • AmazonasKid

        Mas Ernani, essa sede de vocês fica aqui em SP mesmo? Em que lugar?
        Já que vocês estão investindo mais em clássicos, seria interessante em lançar alguns tokusatsus em DVD, a Focus desistiu de lançar nosso querido Black Kamen Rider.

        • Ernanibrook2

          Estamos sediados em Jundiaí, interior de São Paulo. Nossa distribuição fica em Santana de Parnaíba, também interior de São Paulo. Vamos lançar o Ultraman (série clássica) e Spectreman. abraço.

  • Nelson_bjc

    Brookfun_ilaria. kkkkkkk! Mesmo que os títulos sejam legalmente licenciados, estão cometendo crime contra o consumidor ao não informar que é mídia gravável.

    • chbossan

      Outra coisa q acho q deve ser crime também, é colocar nas informações do blu-ray na capa dizendo q é bd de 50 gigas dual layer e não é, é blu-ray de 25 gigas. Isso não afeta a qualidade de filme porque os bds originais americanas são 25 gigas também, so q deviam informar o certo.

  • Jotacê

    Resumiu ERRADO. Em nenhum momento a matéria fala em produto pirata. Eles tem os direitos dos títulos sim, o problema é outro.

    • DIEGO_ARMANI

      mas uma mídia em Blu ray com a parte de trás preta aqui onde eu moro RJ eu encontro muito no camelódromo da uruguaiana com filmes prontos e é vendido como o quê? pirata né!

      • Jotacê

        Pirata é uma cópia não autorizada pelo autor. Não tem NADA a ver com o típo ou cor de mídia.

  • jamesedwart

    Mesmo sendo uma empresa de fundo de quintal (Ou nesse caso de cima de uma auto elétrica) ainda sim superam a Continental.

    • Ernanibrook2

      Superar Continental é fácil. Difícil é enfrentar uma campanha de difamação comandada pelo JC e seus "blue caps".

  • Danikraus

    Eles têm mesmo os direitos dos títulos? Porque eu acho meio estranho a MGM, que já tem parceria com a Fox, negociar com uma empresa tão pequena.

    • angmax

      Danikraus, pode ser que a Fox não tenha o interesse em lançar alguns títulos, por isso negocia com pequenas empresas que tenham o interesse na comercialização.

    • Ernanibrook2

      Sim. Estamos devidamente licenciados até 2021.

  • ferreiradiego

    Matéria muito bem feita! Parabéns!

    • Ernanibrook2

      Se o interesse foi nos difamar, ele realmente está de parabéns…

  • filipemdasilva

    Comprei o DVD e Blu-ray do Mestres do Universo. A dublagem não é da TV e é tosca. Tem na 2001 vídeo alguns filmes deles http://www.2001video.com.br/busca.asp?dist=2106

    • Ernanibrook2

      Só podemos utilizar as dublagens devidamente autorizadas ou que sejam produzidas por nós.

  • fabianonf

    blu-ray vendido em mídia BD-R, aúdio não é HD. não tem extras.

    mesmo não sendo "pirata" é uma bela porcaria.

    fujam desses caras

  • Francis_Mariani

    Excelente matéria.

    • Ernanibrook2

      Sim. Um difamador profissional escreveu.

      • Francis_Mariani

        Euri.

  • ronaldotokuno

    Como sempre, Prestes fazendo mais um ótimo trabalho. Parabéns!!!

    • Ernanibrook2

      Um trabalho de difamação muito bom.

  • Bernardo_sss

    O que mais me incomodou, foi a empresa me mandar duas mensagens privadas no fórum, nas quais em uma deles eles dizem: "São prateados ou dourados (DVDs de dupla camada)…A qualidade dos nossos produtos está impecável…". Pelo que vi nos vídeos a segunda parte eu concordo louvavelmente a primeira, nem aqui nem na China.
    Lembrando pessoal, a parte entre aspas é de uma conversa na qual eles mesmo entraram em contato comigo, via MP pelo fórum do blog. Não estou inventando nada, quem quiser pode até entrar em contato comigo para conferir, estarei a disposição de ajudar.
    P.S.: A matéria do Alexandre está perfeita!

    • AmazonasKid

      Eles me mandaram MP também, dizendo que a qualidade é impecável, e me disseram que não sabia por que a cor da mídia era escura, e que era importada dos States, e iam entrar em contato com o fornecedor, haha.

      • Bernardo_sss

        O pior é eles falarem que desconhecem a mídia BD-R (escura) nas suas.edições. kkkkkk.
        E que na verdade a mídia deles é PRATEADA ou DOURADA!

    • Ernanibrook2

      O interesse de vocês é outro. E logo vamos descobrir.

      • Bernardo_sss

        Meu interesse é outro meu amigo?! Outro? Como assim?
        Vocês me falam uma coisa pelo fórum e apresentam outra. Se você leu direito meu comentário, eu elogiei a edição de vocês, mas não concordo em vocês chegarem no fórum do blog dizendo que meus comentários são infelizes e agora você me vem aqui insinuando coisa.
        E de que maneira vocês vão descobrir o que? Acha que tenho interesse em alguma coisa de vocês?
        Estou falando que seu produto é PIRATA ou algo do tipo? Apesar de ter motivos para desconfiar.
        Eu como colecionador/consumidor não tenho o direito de saber da origem e ou legitimidade do produto?
        A movimentação do perfil do Mercado Livre de vocês é suspeita, mas mais uma vez eu falo a edição de vocês é muito boa, mas o que me deixa de nariz torto são AS MÍDIAS, DAS QUAIS AINDA NÃO TIVE NENHUMA RESPOSTA DA PARTE DE VOCÊS. Se vocês falassem. "Sim, é mídia escura BD-R, a trilha sonora é sim CD-R de mídia VERDE." Me daria por total satisfeito, mas não vocês fazem o contrário. E agora vem aqui no meu comentário, falando que meu interesse e de meu amigo AmazonasKid é outro, soando como se fosse uma ameaça. TODOS, TODOS AQUI SOMOS CONSUMIDORES MEU AMIGO. TEMOS TODO, TODO O DIREITO DE SABERMOS DAS ORIGENS DOS PRODUTOS QUE CONSUMIMOS E QUESTIONAR A EMPRESA SOBRE A LEGITIMIDADE DO MESMO.
        NÃO DIFAMEI EM MOMENTO ALGUM SUA EMPRESA. NA VERDADE NINGUÉM AQUI. LIGA PRA DONA IMAGEM FILMES E PERGUNTA COMO FUNCIONA ESSE MERCADO, QUANTAS RECLAMAÇÕES ELES JÁ RECEBERAM E NENHUM, NENHUM DELES FEZ UM PERFIL NO SITE PRA PODER CONTRADIZER OU ATÉ MESMO AMEAÇAR QUALQUER UM DE NÓS.
        Por favor senhores da Brookfilm mais respeito para conosco, pois estamos exercendo nossos direitos de consumidor.

        • Ernanibrook2

          Identifique-se e envie um e-mail para ernani@brookfilm.com.br e eu te respondo. Seus comentários são tendenciosos sim. E pra mim também é muito suspeito….

          • Bernardo_sss

            CONSUMIDOR MEU AMIGO. SOU CONSUMIDOR. Não lhe devo explicações!

            • Lopdan

              MANDA UNS "PRESENTINHOS" PRO JC E PROS AMIGUINHOS DELE. ESTA CAMBADA NÃO TEM GRANA PRA COMPRAR E FICA APORRINHANDO PRA VER SE GANHAM BRINDES..UM NOJO MESMO…

              • Bernardo_sss

                o.0
                Só tenho que rir.
                😀

                Abração!

  • Sidplay

    Vixi to fora disso ae hauehuaheuaha. Infelizmente essa coisa é pirata. Comemorei tanto quando anunciaram esse filme em BD mas depois que fiquei sabendo que era pirata desanimei total. Esse já é outro que deixei de comprar assim como o box da Caverna do Dragão.

    • Ernanibrook2

      Não é pirata. Somos licenciados até 2021.

  • angmax

    Alexandre, parabéns pela excelente matéria investigativa. Manda um e-mail para o Caco Barcelos e tenta uma vaguinha na equipe do Profissão Repórter, hehehe.

    • Ernanibrook2

      Se o interesse dele era difamar a Brookfun, parabéns. Ele conseguiu.

  • FabianoFel

    Excelente matéria. Muito bem escrita e elaborada. Parabéns ao autor! Gostaria de saber se alguém adquiriu o dvd de "As minas do rei Salomão", oferecido pela Brook com opção de áudio dublado. Essa dublagem é a clássica? Se alguém souber responder, agradeço.

    • Ernanibrook2

      Só podemos utilizar dublagens devidamente autorizadas ou que sejam produzidas por nós.

      • OK, mas é a clássica ou não?

        • Ernanibrook2

          Não tenho conhecimento a respeito de todas as dublagens que nos chegam devidamente autorizadas. Qual é a clássica e quais são as outras. Dublagens tem donos. Se a que você considera clássica não for da MGM ou de alguma distribuída nossa, não podemos utilizar.

    • FabianoFel

      Confirmado: dublagem clássica em "As Minas do Rei Salomão"!

  • Darth_Tyranus

    Aquele momento que vc descobre que uma empresa fundo de quintal produz BDs com mais qualidade do que as grandes majors, como luva, arte interna e extras!

    • mlbonaldo

      Pode crer…esse país é surreal.

    • Ernanibrook2

      Nossos produtos são mesmo de excelente qualidade e a proposta é melhorar cada vez mais. Obrigado pelos elogios.

  • CabralDiego

    Já estava me perguntando nesses dias disso, que n haviam sido lançados, só que foram lançados, ótima matéria!!!

    • Ernanibrook2

      Ótima matéria com o interesse de difamar uma empresa. Parabéns.

  • FelipeVenos

    Que onda, do caramba! Essa empresa é muito louca, mesmo. Deveria se chamar Brookfurada. Deixa queto! Não é possivel que um dia eles não lancem esse maldito dragão Branco em Blu-ray, por uma empresa seria. Tá na cara que isso é trabalho de terceira! Só no Brasil mesmo! :p

    • Ernanibrook2

      Somos os reais detentores até 2021. Você deveria conhecer o produto. Neste momento você está apenas sendo influenciado por pessoas com interesses escusos e dispostos a difamar uma empresa séria.

  • Ernanibrook2

    Senhores, ficamos muito indignados com a leviandade e desrespeito do infeliz colunista. Nosso Departamento Jurídico está cuidando para evitar mais danos ao nosso negócio. A Brookfun, distribuidora dos selos Brookfilm, MGM, FOX, Les Film13, Cinemondé Santher, Hope Films e London Films, devidamente registrada no país, com capital social nacional está sendo vítima de difamação deste blog que é apoiado por outros indivíduos que se escondem por detrás de apelidos e se recusam a nos responder quando perguntamos em mensagens seus verdadeiros nomes para que possamos entrar em contato e responder suas indagações e dúvidas. Para consumidores sérios, que se identifiquem, disponibilizamos o e-mail contato@brookfilm.com.br para responder a quaisquer questões com relação a qualidade de nossos produtos. Também estamos no facebook e no site http://www.brookfilm.com.br. Não existe por parte deste blog irresponsável interesse em informar. Se houvesse interesse lícito de informar as informações seriam conseguidas através de contato diretamente conosco. Ele tem nosso contato desde março. Isso não aconteceu.Inclusive, quando contestamos informações no blog, nossas contestações são apagadas. Por isso vocês não têm acesso a nossas respostas A especialidade do JC não é "informar". É "difamar". Está se tornando vítima de seu próprio ego.

    Ernani Silva

    • Jotacê

      Ernani,

      Não temos NENHUMA intenção de difamar a empresa ou quem quer que seja. Inclusive elogiamos a iniciativa de lançar esses títulos no Brasil. Você tem todo o espaço que quiser aqui no BJC para se manifestar, mas não diga que estamos difamando ao apenas informar os nossos leitores sobre os produtos da Brook. Fazemos isso no BJC desde 2005 com muita responsabilidade.

      Você tem o meu contato e abro o site pra você colocar a posição da empresa a respeito das questões abordadas na matéria. E faremos isso com muito prazer, ok? 😀

      Abração,

      JC

      • Ernanibrook2

        Com relação aos nossos produtos é direito seu e de todo consumidor publicar o que quiser a respeito. Inclusive se os considerar uma porcaria. Mas você extrapolou os limites. Insinua um comportamento suspeito de nossa parte. Expõe ao ridículo pessoas sérias ligadas a empresa. Insinua que produzimos discos de forma artesanal. Você sabe que isso é impossível. Produzimos e comercializamos mais de 100.000 peças por mês.Você sequer chegou a comprar e analisar algum produto nosso. Não pode publicar uma matéria baseado também em informações difamatórias colhidas na internet. Sua posição hoje exige mais responsabilidades do que em 2005 quando vc iniciou seu blog. Seja no mínimo elegante retirando esta matéria infeliz do seu blog. 40 pessoas dependem do sucesso desta empresa e milhares de consumidores podem perder a oportunidade de ter acesso a produtos de extrema qualidade e que jamais estariam disponíveis no Brasil se não fosse por nossa iniciativa.

        • Jotacê

          Tomamos muito cuidado ao publicar a matéria para que ela fosse informativa. Não vejo nenhum insinuação de "atitude suspeita" e defendi nos comentários inclusive aqueles que tentaram colocar a empresa como irregular, sendo que isso não foi levantado em nenhum momento.

          O queremos é que a Brook prossiga com seu trabalho de lançar esses títulos com melhor qualidade e, como sempre escrevi pra você por e-mail, que eles de uma vez por todas sejam disponíbilizados regularmente em grandes lojas.

          Mas já que a matéria não agradou, reafirmo o meu pedido a você para que façamos uma entrevista para esclarecer todos esses pontos que colocamos. A Brook só tem a ganhar explicando e colocando a posição de vocês a respeito.

          Vamos combinar a entrevista?

          Abraços,

          JC

    • Cara, vc encanou mesmo com esse lance de difamação… e está evidente q não é nada disso… tudo isso é gerado simplesmente por falta de informação, seu site e seu perfil no Facebook não esclarecem nada, todas as informações são superficiais, nada mais natural que o pessoal tente descobrir sozinho as origens disso tudo.
      Pq vc não marca mesmo uma entrevista com o JC pra esclarecer todas as nossas dúvidas em vez de responder todos os comentários positivos à matéria com esse seu mimimi? Acho q se sua empresa e seus produtos forem mais transparentes para nós, consumidores, suas vendas podem até aumentar. Eu mesmo, muito fã desses filmes, ainda não comprei por receio de tanta informação desencontrada.
      Ah, e não adianta ficar passando o e-mail de contato, as informações tem que estar disponíveis pra consulta a qualquer momento, sem esperar as respostas genéricas que você dá, como qd alguém pergunta pela dublagem clássica, em vez de vc responder sim ou não, vc dá a resposta genérica sobre o áudio legalizado e tal, mas sem dizer se é ou não o que a pessoa perguntou!

      • Ernanibrook2

        Caro Jonathan. O JC tem contato conosco desde março deste ano. Teve tempo de sobra pra perguntar diretamente a nós qualquer coisa. Este tipo de investigação é feita quando não se encontra as pessoas para perguntar. Se o JC for uma pessoa séria, ele vai rever sua posição. Simples assim.
        Não tenho informação sobre quantas dublagens existem destes filmes. Qual é a clássica e quais são as outras. Nos próximos lançamentos tentaremos pesquisar para identificar quais são as chamadas "clássicas". abraço.

        • Jotacê

          Eu perguntei mais de uma vez (e tenho os emails aqui) para o Ernani por que os diversos Blu-rays anunciados por eles nunca apareciam nas lojas. A resposta sempre foi de que um dia chegariam, mas nunca chegaram. Esse foi um dos motivos para a publicação da matéria.

          • Ernanibrook2

            Nunca chegaram na sua casa. Porque eu não te mandei de presente…

    • Já que estamos todos nos manifestando, indagando, afirmando e tudo mais, aproveito para perguntar, justamente para que se esclareça: qual a ligação da BrookFun com a MasterPiece HD?

      Ainda, peço explicação sobre o caso dos seriados japoneses, anunciados pela MasterPiece HD, mas que nunca viram a luz do dia.

      Continuando, vi um box do Chaves, lançado pela BrookFun, à venda em loja física. Poderia dar mais detalhes sobre o licenciamento deste seriado (e por gentileza, não diga apenas que "estamos licenciados até 2021", isto não nos diz coisa alguma)?

      Também sugiro cautela nesta insistência com o termo "difamação". O BJC em momento algum fez qualquer afirmação categórica, mas certamente levantamos questionamentos, ainda mais quando evidências se apresentam de maneira estranha. E vale lembrar: contra fatos não há argumentos. E o Alexandre apresentou alguns fatos bastante contundentes.

      E mais, este posicionamento passivo-agressivo não condiz com uma empresa que se diz "séria". Majors como Warner, Fox, Sony, Disney, Paramount, bem como "não-majors" como Europa, Focus, Versátil, ClassicLine e tantas outras são criticadas e elogiadas pelo BJC e outros veículos, de acordo com o que produzem e oferecem aos consumidores. Em nenhum momento vemos estas empresas reclamando de "difamação". Algumas entram em contato para esclarecer situações, outras acabam não se manifestando, mas todas adotam uma postura esperada de uma empresa séria, sem se fazerem de vítimas.

      Portanto, acho que seria o momento de termos uma conversa mais franca. A proposta do JC para uma entrevista está aí…

      • AmazonasKid

        É mesmo, também queria saber da ligação com a MasterPiece HD.

        • Ernanibrook2

          -O selo Brookfilm pertence a Brookfun (distribuidora). O selo Masterpiece pertence a Masterpiece HD (distribuidora) da qual somos sócios. No entanto, as operações da Masterpiece como distribuidora estão paralisadas por problemas de saúde de outro sócio de idade bastante avançada. No entanto, as atividades da Masterpiece como licenciante de conteúdo continuam normalmente.

          • Seria legal vocês publicarem em algum lugar, no BJC ou no seu site, os bastidores mostrando as dificuldades de ser uma pequena distribuidora no Brasil.

            • Ernanibrook2

              Boa ideia…na verdade estamos criando um blog bem humorado para contar coisas dos bastidores do mercado, Afinal, estou nele já ha 28 anos…abraço.

              • Excelente. Somos consumidores e colecionadores mas tempos pouca idéia do que rola nos bastidores.

      • Ernanibrook2

        Olá. Boa tarde.
        -O selo Brookfilm pertence a Brookfun (distribuidora). O selo Masterpiece pertence a Masterpiece HD (distribuidora) da qual somos sócios. No entanto, as operações da Masterpiece como distribuidora estão paralisadas por problemas de saúde de outro sócio de idade bastante avançada. No entanto, as atividades da Masterpiece como licenciante de conteúdo continuam normalmente.
        -Lançamos um BOX contendo 4 DVDs com os primeiros episódios do Ultraman. A expectativa da Americanas era comprar 50.000 peças de cada DVD. Isso viabilizaria o lançamento do produto, mas esta proposta foi revista pelas Americanas; Então optamos pelo lançamento de um BOX contendo os 12 primeiros episódios em um BOX. Foram vendidas apenas 2.000 peças deste BOX. Inclusive na Saraiva e Americanas.com. Um volume muito aquém do esperado. Optamos por segurar e relançar em momento oportuno. Inclusive já temos os masters em HD para lançamento em Blu Ray. Estamos renegociando os direitos, mas está difícil, pois os produtores estão decepcionados com a desistência das Americanas. Havia uma expectativa de recolhimento de US$ 320.000 no Brasil. Esta expectativa caiu para R$ 28.000. O Spectreman pretendemos lançar em março.
        -Os direitos autorais destes produtos (Chaves) da Televisa pertencem a empresa brasileira BLZ Multimídia conforme constante nas embalagens dos produtos.
        -Levantar questionamentos é uma coisa. Tentar desqualificar uma empresa e seus associados é outra coisa totalmente diferente. Sem necessidade, visto que o JC tem nosso contado direto desde março deste ano.
        -Não posso responder quanto a posição de outras distribuidoras até porque não tive acesso ao que foi publicado sobre elas. No nosso caso foi uma tentativa de desqualificação nítida. Não era uma crítica aos produtos. Pelo contrário. Os produtos foram até elogiados. Me pareceu sim um caso de tentativa de difamação, com interesses comerciais. Nossos advogados estão analisando o caso. Agiremos dentro do que nos permite a Lei.
        -Eu deixei claras minhas condições ao JC para dar esta entrevista. Até ofereci para trazê-lo a São Paulo, de qualquer parte do país, por nossa conta. Mas, ele deve ser muito vaidoso para admitir que cometeu uma injustiça. Pra isso existe a justiça…abraço..e, mantenha contato sempre..

        • Jotacê

          Mas não há injustiça Ernani, apenas fatos. Você segue comentando aqui, mas abriu mão do direito de resposta. Não faz sentido ter esse sentimento e não usar o seu direito. Não preciso estar presencialmente em São Paulo para você dar a resposta a todos os questionamentos.

  • Rodrigo

    Encontrei este filme em DVD nas Lojas Americanas por R$ 14,99. Mas como já tinha lido esta matéria, não comprei. Espero que a MGM Clássicos lance este filme igual fez com Falcão – O Campeão dos Campeões e O Garoto do Futuro. Vou aguardar…

    • Ernanibrook2

      Olá, Rodrigo. Pode comprar sem se preocupar. isso aqui é uma campanha de difamação do JC e seus seguidores…a qualidade é perfeita e o disco é original..Estamos entrando com ação contra este bando.
      abraço.
      Ernani

    • Ernanibrook2

      Olá, Rodrigo. Pode comprar sem se preocupar. isso aqui é uma campanha de difamação do JC e seus seguidores…a qualidade é perfeita e o disco é original..Estamos entrando com ação contra este bando.

      • carloshabermann

        Amigo, já que está tão preocupado em dizer que tudo não passa de uma campanha de difamação, que tal aproveitar o espaço pra explicar porque os blu-rays vêm em mídias caseiras?
        Não sei se a empresa tem ou não os direitos dos filmes, mas supondo que sim, um título em BD-r não passa e nunca passará essa impressão.

        • Ernanibrook2

          Não existe isso de mídia caseira. Não fabricamos nada. Contratamos serviços de replicação no Brasil ou importamos, como no caso dos Blu Ray. Todos os nossos discos são originais, de ótima qualidade. Nas Lojas Americanas tem pra vender alguns de nossos discos. Compre lá e depois dê sua opinião. Se o Juliano(JC) não está interssado em caluniar, ele é um ignorante mesmo, pois desconhece todo o processo de produção de 1 disco e fica fantasiando coisas…Molecagem…

          • Bernardo_sss

            Gostaria de conferir o trabalho de vocês pessoalmente, e queria saber em quais lojas virtuais posso encontrar suas edições. Uma vez que em minha cidade não existem lojas físicas que atendam a demanda do mesmo (apenas em bancas de revistas e afins), dependo das lojas virtuais.
            Obrigado!

            • Ernanibrook2

              2001video.com.br, konkisty.com, mercidiscos, Distrivídeo, Multisom, visocopy. Na próxima semana estarão na saraiva também..abraço.

  • Ivan Marcelo Camargo

    sim nao sao piratas , sao filmes em dominio publico ou que os direitos deles ja forao expirados, coisa muitos diferentes que lançar filmes em que ainda nao estao em dominio publico , a cor dos discos nao tem nada a ver com ser ou nao piratas, se gravar num disco gravavel um casamento , aniversario , ou formatura entao eh pirata eses eventos so por nao ter sido gravados em cor branca ou douradas? povo muito mal informado

  • Rossano Krieck

    ontem comprei o filme desafio das águias no site deles e estou aguardando a entrega para tirar as dúvidas se é em mídia regravável, o que espero que não seja.

  • Rusty James

    Tenho material da distribuidora. Material muito bom. Toda esta enquete levantada pelo JC é temerária, Nada é comprovado de maneira cabal. Qual a prova de que a distribuidora realmente é sediada no local da foto. Ja tive oportunidade de assistir os bds da distribuidora, e mesmo sendo em bd-r é de qualidade excelente. Pelo menos Hardware, Razorback, Q- The Winged serpent e estes citados bds da materia possuem qualidade excelente. Mais prudência na próxima matéria senhores.

  • Ivan Marcelo Camargo

    jogos originas do playstation sao todas de cor pretas,sabia disso?

  • Guy Demke

    Bom… Agora tem a Vinys Multimidia, que deve ser um subselo dessa Brookfun. Porém com todas as suas mídias sendo vendidas e grandes lojas. E pelo visto a coisa é bem bonita e interessante!