Fotos do box Monstros da Universal em Blu-ray no Brasil

Abaixo imagens do box Monstros da Universal (Monsters – The Essential Collection) lançado recentemente no Brasil. A edição vem com 8 discos em Digipak de DVD, com cards e livreto, numa apresentação muito parecida com a que foi lançada na Europa. O box ainda inclui a versão 3D de O Monstro da Lagoa Negra.

Uma pena a versão com o caixão não ter sido lançada, mas mesmo assim ele tá caprichadão. Confira as fotos:


Fotos: Fabrício Lopes

Clássicos como Drácula, Frankenstein e O Lobisomem marcaram gerações e continuam presentes influenciando toda a cultura de filmes de terror. Agora, eles chegam em uma coleção inédita que reúne 8 dos mais clássicos filmes de monstros: Drácula, Frankenstein, O Homem Invisível, O Monstro da Lago Negro, O Lobisomem, A Noiva de Frankenstein, A Múmia e O Fantasma da Ópera. Todos os filmes foram restaurados e estão em alta definição com mais de 12 horas de extras, 8 cartões que reproduzem os posters originais dos filmes e um livreto exclusivo de 48 páginas com fotos de bastidores, cartas e muito mais! Tudo isso em um Box pela primeira vez em Blu-Ray!

O Drácula (Dracula – 1931)

Apesar de existirem numerosas versões cinematográficas da clássica história de Bram Stoker, nenhuma é mais duradoura que esta original de 1931. Erguendo-se ameaçadoramente entre as sombras dos Montes Cárpatos, na Transilvânia, o castelo do Conde Drácula, põe medo nos corações dos habitantes da vila. Bela Lugosi, estrelando como Conde Drácula, o mais popular vampiro das telas, junto com o diretor especialista em terror Tod Browning, dão o aterrorizante clima do filme. Drácula, além do terror, permanece com uma obra de arte do cinema.

Frankenstein (Frankenstein – 1931)

Boris Karloff estrela com o mais memorável monstro do cinema, no que é considerado por muitos um dos maiores filmes de terror de todos os tempos. Dr. Frankenstein (Colin Clive) ousa mexer com a vida e a morte ao criar um mostro humano (Karloff) com partes de corpos sem vida. A adaptação do diretor James Whale do romance de Mary Selley e a apaixonada atuação de Karloff como a criatura em busca de identidade, fazem de Frankenstein uma obra de arte inesquecível.

A Múmia (The Mummy – 1932)

A lendária atuação de Boris Karloff se tornou um marco nos anais da história do cinema. A múmia Im-Ho-Tep é acidentalmente trazida de volta à vida após 3.700 anos. É revelado em flashback que ele era um alto sacerdote, embalsamado vivo por tentar reviver a mulher que amava, após ela ser sacrificada. Vivo de novo ele sai em busca de seu amor. Hoje, mais de 70 anos depois que a “A Múmia” foi lançado, gerando inúmeros filhotes, o filme continua como um dos melhores e marcantes de todos os tempos, e não apenas no gênero terror.

O Homem Invisível (The Invisible Man – 1933)

Claude Rains tem uma inesquecível atuação em sua estreia no cinema como o misterioso doutor que descobre um soro que o torna invisível. Coberto de bandagens e óculos escuros, Rains chega a uma pequena aldeia inglesa e tenta esconder sua fantástica descoberta. Mas a mesma droga que o faz invisível, leva-o a cometer atos de terror inomináveis. Baseado no clássico romance de H.G. Wells e dirigido pelo mestre do macabro James Whale, “O Homem Invisível” não apenas deu a várias seqüências como apresenta efeitos especiais até hoje imitados.

A Noiva de Frankenstein (The Bride of Frankenstein – 1935)

Um dos mais populares clássicos de terror do cinema, e aclamada sequencia do original “Frankenstein”. O lendário Boris Karloff reprisa seu papel como o monstro mais incompreendido das telas, que agora procura uma parceira. Colin Clive está de volta como o ambicioso Dr. Frankenstein, que cria a noiva de triste destino (Elsa Lanchester). Dirigido pelo mesmo James Whale (seu último filme de terror) e apresentando uma assustadora trilha musical, “A Noiva de Frankenstein” aparece como um dos melhores filmes, e não apenas do gênero terror, de todos os tempos.

O Lobisomem (Wolfman – 1941)

O conto de terror original que apresentou um dos mais famosos monstros de cinema! Lon Chaney Jr. interpreta Larry Talbot, que retorna ao castelo de seu pai (Claude Rains) no País de Gales e conhece uma linda mulher (Evelyn Ankers). Uma fatídica noite, Talbot acompanha-a a uma quermesse onde o destino de Jenny é revelado por uma misteriosa cigana vidente. A atmosfera de sonho e os elaborados cenários, combinados a uma assustadora trilha sonora, fazem de “O Lobisomem” uma obra de arte não apenas em seu gênero, mas de todos os tempos!

O Fantasma da Ópera (Phantom of the Opera – 1943)

Este imortal e espetacular conto de terror de Gaston Leroux é estrelado por Claude Rains como o mascarado fantasma da Ópera de Paris – um compositor enlouquecido que planeja fazer uma linda jovem soprano (Susanna Foster) a estrela da companhia de ópera e saciar sua vingança contra os que roubaram sua música. Nelson Eddy, o heróico barítono, tenta obter o afeto da garota enquanto persegue os passos do “monstro” que começa a matar aqueles que resistem as suas loucas exigências. Esta maravilhosa produção permanece uma obra de arte até nossos dias.

O Monstro da Lagoa Negra (Creature from the Black Lagoon – 1954)

Cientistas drogam e capturam a criatura, que se apaixona pela assistente (Julia Adams) do cientista-chefe. A criatura solitária, “o elo perdido da vida anfíbia”, foge e rapta o objeto de sua afeição. O cientista-chefe (Richard Carlson) lança uma cruzada para resgatar sua assistente e levar a ameaçadora criatura de volta às profundidades de onde saiu. Bem interpretado e dirigido, com um monstro brilhantemente criado por Bud Westmore, “O Monstro da Lagoa Negra” permanece como um duradouro tributo ao gênio inventivo dos criadores de Hollywood.

CARACTERÍSTICAS:
Sistema de Som: 2.0 DTS HD MA
Idioma do Áudio: Inglês
Idioma da Legenda: Inglês, Português, Espanhol, Japonês
Ano de Produção: 1931 / 1933 / 1935 / 1943 / 1954
País de Produção: Estados Unidos
Código da Região: Região A

Link para a edição na Saraiva

Categorias: Blu-rayNotícias

Tags: , , ,

Sobre o autor

Jotacê é viciado em DVDs desde 2004 (começou tardiamente, na idade do metal discóide furado). Hoje em dia compra poucos DVDs para investir mais nos discos do raio azul (que coleciona desde 2008). Resolveu ter um site em 2008 para que fosse possível publicar tudo o que pensava sobre os disquinhos lançados no Brasil. E cá estamos nós! Twitter | YouTube | Flickr | Coleção