BD Resenha – Pulp Fiction: Tempo de Violência (Brasil)

Pulp Fiction é, na minha opinião, o melhor filme de Quentin Tarantino. É um filme com uma legião de fãs ao redor do mundo; mesmo assim, Pulp Fiction – Tempo de Violência, vencedor da Palma de Ouro em Cannes, não tinha recebido um tratamento digno de sua grandeza aqui no Brasil. Depois de passar pelas mãos da Abril Vídeo em VHS e da Buena Vista/Disney em VHS e DVD, finalmente, em dezembro de 2011, esta obra recebeu sua melhor edição no Brasil pela Imagem Filmes, nas versões Blu-ray e DVD.

dvd-pulp-fiction-fora-de-catalogoA péssima edição em Letterbox 4×3 lançada pela Buena Vista/ Disney e que o Jotacê prometeu botar fogo quando saísse uma edição melhor no Brasil

Após a informação da venda do estúdio Miramax para o grupo de investidores Filmyard Holdings LLC, recebemos a notícia de que a Disney não iria comercializar mais os filmes do estúdio e em seguida que a Imagem Filmes passaria a deter os direitos dos títulos da Miramax.

Inicialmente, a notícia foi recebida com cautela, pois no passado tivemos diversas surpresas negativas quanto a Imagem Filmes; mas com os bons reviews que recebemos da edição de Sin City – A Cidade do Pecado, passamos a acreditar na reviravolta da produtora independente o que, felizmente, ocorreu (ao menos neste lançamento).

Leia também

No dia 10/12/11, recebi minha cópia enquanto gravava a edição de final de ano do Jotacast e, no dia seguinte, fiz uma participação especial no JotacasTV 59 para falar desta edição. Desde a gravação do programa, recebemos diversos contatos solicitando um review deste título; porém, antes de fazê-lo, tentei contato com a Imagem Filmes para tirar algumas dúvidas sobre o título e sobre os futuros lançamentos com o selo Miramax, infelizmente sem sucesso. Com ou sem auxílio da Imagem, vamos falar um pouco deste excelente filme e sua excelente edição.

A edição tupiniquim de Pulp Fiction recebeu um bom tratamento. A transferência está com a imagem no aspecto correto, o que já é algo positivo quando falamos de Imagem Filmes. Sobre os idiomas, foram disponibilizadas duas bandas: uma em Inglês DTS-HD MA 5.1 e uma e a dublagem (a mesma que foi apresentada no SBT) em Português Dolby Digital 2.0.

A arte da capa é face única e bem impressa, o disco tem impressão (quase) lisa. A autoração ficou a cargo da ETC Filmes e o disco replicado pela Sony DADC sob encomenda da Sonopress. Infelizmente não foi disponibilizada a luva (sobrecapa) que foi oferecida no produto dos EUA. Sugiro que a Imagem pense nesse tipo de apresentação nos próximos lançamentos.



Pontos positivos dos extras:

Como material extra, temos um making of, que não é mais do que aquelas cenas de bastidores, outros programas e featurettes de alta validade em Standard Definition. Todos os extras estão devidamente legendados, contabilizando mais de duas horas de material.

Pontos negativos dos extras:

Mesmo com todos os materiais extras disponíveis, nenhum dos extras em HD lançados na edição americana em Blu-ray foi adicionado ao Blu-ray brasileiro. Os materiais publicitários como trailers e spots de TV também foram limados da edição nacional.

Sugestão à Imagem Filmes: se lançarem um box do Quentin Tarantino, adicionem um disco extra com este material em HD, pois é o material mais importante da edição americana.

FOTO DO MENU:

.

CAPTURAS DIGITAIS

Edição US (Lionsgate):

Edição BR (Imagem Filmes):

.

Edição US (Lionsgate):

Edição BR (Imagem Filmes):

[Se estiver curioso, clique aqui para ver a captura desta cena no DVD nacional lançado pela Buena Vista/Disney]

sddsdsd.

Edição US (Lionsgate):

Edição BR (Imagem Filmes):

.

Edição US (Lionsgate):

Edição BR (Imagem Filmes):

.

Edição US (Lionsgate):

Edição BR (Imagem Filmes):

.NOTA DO JOTACÊ (sobre a imagem do Blu-ray):

Podemos observar claramente uma divergência cromática entre as duas transferências. A versão dos Estados Unidos tem cores mais quentes e sombras mais densas, enquanto a brasileira tem tons mais frios e sombras mais suaves. Entramos em contato com a ETC Filmes (empresa que fez a autoração do disco) e fomos informados que o master utilizado na edição brasileira foi o francês e não o americano, o que explicaria as diferenças na tonalidade das cores. Não temos referência determinante para afirmar qual das duas é a mais fiel ao original, porém é saudável salientar que a versão americana foi supervisionada e aprovada pelo diretor.

Fora isso, em ambas a presença de um pouco de edge enhancement (realce de contornos) é notória, mas não compromete o resultado final (apesar de que sempre é condenável a aplicação desse tipo de filtro na imagem).

Extras (em SD):

Para finalizar, posso recomendar esta edição de olhos fechados, pois além do preço justo que está sendo praticado pela produtora (podemos encontrar em algumas lojas por R$49,90). A qualidade é superior a muitos títulos que estão sendo lançados no Brasil. Mesmo com alguns extras limados, ela é bem competente.

Pulp Fiction – Tempo de Violência (Pulp Fiction) – 1994

Extras (todos em SD):

  • Making of (Bastidores); – 10 minutos
  • Cenas Deletadas; – 25 minutos
  • “Pulp Fiction: Os Fatos”; – 30 mininutos
  • Entrevista com o Designer de Produção e com a Decoradora de Cenário; – 6 minutos
  • A Palma de Ouro – Festival de Cannes, 1994; – 5 minutos
  • “Charlie Rose Show” – Entrevista com Quentin Tarantino; – 56 minutos
  • Programa “Siskel & Ebert” – “A Geração Tarantino”; – 16 minutos
  • Michael Moore Entrevista a Equipe no Independent Spirit Award. – 12 minutos

[Colaborou com esta resenha: Alexandre Prestes]

Link para o Blu-ray na Saraiva e Submarino:

Link para o Blu-ray dos Estados Unidos (sem opções PT-BR):

Categorias: Blu-rayResenhas

Tags: , ,

Sobre o autor

Sem informações.
  • A dublagem pt-br é a mesma do DVD da Buena Vista/Disney?

    • lgon

      eu acho que o dvd não tinha dublagem, mas posso estar errado.

      • sidrackmarinho

        O DVD nacional tinha sim. E que eu saiba só existe uma dublagem pra esse filme.

  • william_assis

    Ainda bem que optei por pegar a edição US (paguei R$ 16,60), que na minha opinião possui imagem superior à edição nacional e ainda possui mais extras, fazendo toda a diferença pra mim que não dependo de legendas. Mas só em não ter sido um lançamento totalmente capado, como visto outras vezes, já é um consolo.

    • fabianonf

      comprei a americana tb. demorou demais pra mim .

  • Pôxa, que legal.

    Por muito tempo relutei em comprar o DVD pela edição porca que é. Apenas comprei depois que saiu a notícia que a Disney não iria mais lançar os filmes do estúdio.

    E agora: em Blu-ray. Que não é uma edição perfeita, mas de respeito. Que bom.

  • GuiMarchetti

    A Imagem Filmes deve ter ficado decepcionada em receber o master no aspecto original. Deve ter insistido até com os franceses por um mutilado, mas como não é a prática lá, não tinham nenhum detonado e de qualidade inferior para fornecer.

  • mlbonaldo

    Comprei e me arrependi…não achei a imagem grande coisa, as legendas em português beiram o insuportável (os palavrões que o filme tem aos montes foram suavizados…fuck virar droga é fuck hein…), acabei assistindo com legendas em inglês mesmo…os extras são excelentes (os mesmos da edição dupla gringa em dvd) mas os inéditos em HD fazem falta (sejamos francos, esse negócio de lançar em BD 25 pra economizar uns trocados é foda viu, louvável a Imagem nos brindar com Pulp Fiction, Kill Bill, etc com seu aspecto de tela correto, som HD, e alguns extras, mas pelamor, isso chama-se meia foda, poderia ser bem melhor). No mais, Jackie Brown que tb foi prometido até hoje não saiu, mas vou ficar com a edição gringa mesmo, BD 25 não dá!

    • Jotacê

      O Blu-ray brasileiro de Pulp FIction NÃO É camada simples. Camada dupla com 44GB ocupados.

      • william_assis

        Pior ainda então a lambança!

      • mlbonaldo

        Me baseei na resenha do DVDMAGAZINE, que afirma ser BD25…se for 44GB ocupados, pior ainda…

        • Jotacê

          Pior por que? Preferia que fosse 25 cheio que QUASE 50? :/

          • mlbonaldo

            Não, preferia que viesse com TODOS os extras das edições gringas…é pedir demais? se usaram quase 50Gb e deixaram os extras em HD de lado, além do master francês inferior gastaram (e gastei) dinheiro a toa…mas é mercado nacional, tá bom né?

            • ulissesliver

              Mas é normal edições diferentes pelo mundo. Isso com certeza sempre irá acontecer, nossas edições nem sempre serão baseadas nas melhores edições do mundo, por isso não vejo motivos de reclamar do master Francês, que também é ótimo. E é muito bom saber que possui diversos extras e o disco é de de camada dupla com 44GB ocupados! E realmente, a qualidade é superior a muitos títulos que estão sendo lançados no Brasil.

  • Foi bacana revisar as legendas desse BD. A longa entrevista com o Quentin é muito boa. 🙂

    • Só pra constar aqui, as legendas do filme não foram refeitas. Usaram a já existente, do DVD. 🙁

      • Rodrigo_Galhano

        Nada me deixa mais decepcionado do que "suavizar" as legendas. Tenho em DVD o filme Teenacious D com o mesmo problema, porque de forma alguma esses dois filmes foram feitos "para toda a família". Resultado, tenho o DVD original (com bons extras e apresentação), mas ainda prefiro ver o dvdrip com legendas decentes.

        Ia seco comprar o BD de Cães de Aluguel, mas já mudei de ideia. Será que existe uma gambiarra pra adicionar uma trilha de legendas em um DVD ou BD?

    • Jotacê

      Perguntinha: pq usam fonte Tahoma nas legendas no lugar da tradicional Arial/Helvetica?

      • MagoGates

        Eu não sei porque eles usam, mas tipo, eu também uso essa em muitas autorações. Eu gosto dela, mas tem uns motivos "técnicos" também… Ela é meio esticadinha pra cima, e não é preciso fazer autoração com trilhas de legendas diferentes de legendas para TVs widescreen e 4×3. A autoração fica mais simples nesse sentido. Ela se comporta bem se distorcendo pro formato widescreen (achatada) junto com o vídeo. Também funciona num outro problema, que vem da ripagem da legenda que já existe num dvd e que será usada noutro dvd ou talvez nesse blu-ray nesse caso. Por exemplo, ao ripar uma legenda com o Subrip, as vezes o "I"(i maiúsculo) é lido como "l" (L minúsculo), por ficarem iguais em algumas fontes. Ou seja você ripa e fica tudo errado. A tahoma disfarça muito bem isso sem ter que consertar todos os "is" maiúsculos e "Ls" minúsculos existentes no texto. Só é preciso acertar os "is" de textos que estão completos em caixa alta, tipo, legendas de coisas escritas no filme. Exemplo: "CASTELO DO lMPÉRIO", esse "i" , na verdade um "L" minúsculo, por estar junto de outras letras em caixa alta, fica muito perceptível de que não é um "i" porque ocupa pouco espaço. Então se corrije só esses pontos e está pronta a legenda pra ser usada em Tahoma. Se fosse outra fonte teria que corrigir tudo!

        • Jotacê

          Putz, gambiarra total! 😀

          Eu não consigo me acostumar com ela. Parece que estou vendo o filme no VLC com configuração de fonte errada!

          • ClaytonDouglas

            Olá Fabrício, JC e equipe, como sempre uma ótima e competente resenha:)

            A ETC Filmes usa por padrão a font Tahoma nos BDs por ser uma font que permite uma ótima leitura, possui contornos bem distintos, bom comportamento em cenas claras e escuras e de agrado geral entre os consumidores, não por outro motivo qualquer. Já usamos e testamos várias outras.

            Não existe a mínima preocupação com "L" "I" e demais caracteres que possam confundir, pq independente da legenda ser feita internamente ou recebida de terceiros, ela sempre passa por uma revisão interna.

            Quanto a "suavizar" os palavrões e etc, isto não ocorre na ETC principalmente quando o assunto é Tarantino, vide "Death Proof" onde a tradução e legendas foram feitas aqui na empresa. O que ocorre, nestes casos, é que não podemos mudar o conteúdo das legendas quando recebidas do cliente, salvo erros de português e atualização para nova ortografia.

            No mais, estamos testando uma facilidade para incorporar nas autorações de BDs onde o consumidor escolherá sua font preferida, usamos algo parecido no The Walking Dead, mas estamos melhorando isso… Assim cada um assiste da forma que melhor lhe agradar.

            Abs e acreditem, todas as criticas são e sempre serão bem vindas, anotadas e discutidas internamente 🙂

            • MagoGates

              Clayton, esse problema do "L" e "i" uso pra acelerar uma legendagem que eu faça para meus discos importados, pra resolver logo o problema e assitir lgo com a família, afinal não sou pago para isso. haha E fica muito bom, se eu não disser nunca ninguém saberá. Nos blu-rays que tenho da ETC filmes, percebo que a legenda está bem feita e revisada.

              Também uso ela porque a fonte se comporta bem visualmente e o outro ponto que destaquei (no caso de dvds somente) a tahoma se comporta bem tanto em exibição 4×3 quanto em widescreen (quando é uma legenda só para os dois formatos). Não costumo ver o uso de duas legendas específicas para exibição em widescreen e 4×3 nos dvds nacionais de dvds da Imagem, Playarte, Spectra Nova…. Somente nas "Majors" como Fox, Warner, Sony…
              Uma dúvida até, a ETC filmes tem usado duas legendas específicas para a exibição em wide e 4×3? Super profiça se for.

              Sobre escolha de fonte, (sem querer desmerecer a opinião do JC), mas não acho tão importante. Daria uma força para a escolha de TAMANHO de fonte. Isso sim, pode ser bem mais importante. Porque para quem tem TV maior prefere legendas menores e quem tem TV menor prefere a legenda grande.

          • Tudo que o chefe falou. hehehe 😉

            • Mantiveram o erro de traduzir Chopper para Helicóptero? Na cena em que o Bruce está com a moto do Zed e a mulher dele pergunta de quem é aquela moto…

  • gpieri

    Eu tenho minha edição america na e não pretendo comprar a nacional tão cedo. Mas tem uma coisa que está me incomodando faz um tempo: as legendas são fieis ao original? com palavrões e afins? ou são limpas?

    • mlbonaldo

      não…palavrões suavizados, droga, caramba, etc…

      • Fio do Chico

        Realmente não entendo o povo reclamando de suavização de palavrão. Se a legenda já não é a originalidade e a pessoa sabe que o palavrão tá "suavizado", só colocar na cabeça que fuck é foder e não droga e muda mentalmente.

        • Rodrigo_Galhano

          Ou podem respeitar o consumidor e fazer um trabalho decente de tradução para não precisarmos "mudar mentalmente".

          • lgon

            sério mesmo, a vida toda no brasil foram dublagens e legendas suavizadas e agora vão mudar, nada disso. filmes no brasil pode até ter cenas de sexo explicito, mas em nenhum momento pode falar palavrão.

            • MagoGates

              Isso é uma coisa que sempre achei surreal no Brasil, porque praticamente todos os filmes nacionais tem palavrão e os do exterior sempre foram suavizados!

            • Rodrigo_Galhano

              A diferença é que agora nós temos sites para baixar legendas decentes de graça. Depois vão ficar chorando que as vendas só diminuem e a pirataria aumenta…

  • ziegler

    Vou comprar aquela edição DVD dupla americana que tem uma luva com um rasgo para enxergar os olhos da Uma, depois pego esse bluray e troco os discos…. Vivemos de gambiarras….

    • Jotacê

      "Vivemos" quem, cara pálida? 😀

      • ziegler

        hehehe.. nosso mercado nacional, as distribuidoras vivem das gambiarras. Pega dali junta com acolá!! Não necessariamente neste caso. Mas ainda prefiro fazer "as minhas gambiarras profissionais"

        • Fio do Chico

          No caso do Ziegler, não sou tão contra gambiarras profissionais.

    • lgon

      eu gostava das gambiarras, mas depois dos blurays acabo não precisando mais fazer isso. A única coisa são as edições com digital copy, dvd, BD 3D, acaba tudo ficando inutil junto da embalagem pois só assisto o BD mesmo.

  • Eu comprei o BD americano de Pulp Fiction, não tem legenda em português.

    Pergunto aos que tem o BD legendado em português:

    Ainda tem a PODRE tradução de Chopper para Helicóptero??? Não consertaram isso? PQP…

    • mlbonaldo

      não posso te responder pq assisti com legendas em português apenas 15 minutos…kkkkkkk…mas vou tirar a dúvida, agora fiquei curioso.

  • Amoedog

    Passeando pela SARAIVA vi esta maravilha… Não pensei 2x. Imagem e som perfeitos. Se lançarem um gift futuramente é de se pensar mas por enquanto fiquei satisfeito… bem diferente do dvd… B)

  • bbebianno

    Pois é, lembro de ver o filme quando era moleque e me recordo que as imagens eram mais "quentes" mesmo, mas de qualquer maneira a edição brasileira está com a imagem muito boa, claro que se todos puderem ter as duas edições, melhor ainda, mas pelo que li e vi aqui, realmente a brasileira vale a pena.

  • Jucier_Mozzy

    Esperarei esse BD abaixar um pouquinho ou aparecer nas promoções "Leve X e Pague Y" do Submarino e/ou Cia.

    E sobre o DVD lançado pela Imagem… alguma consideração? Algum extra extra?

    • Jucier_Mozzy

      Não resisti… Peguei BD e DVD por 50,24 Mangos na Saraiva.

  • Jucier_Mozzy

    Uma dúvida…

    No site da Saraiva não dá pra perceber por conta do ângulo de exposição… Mas aqui na Videolar fica QUASE evidente que o título em DVD vem numa luva:
    http://www.videolar.com/ch/prod/77394/pulp-fictio

    Alguém sabe de algo?

  • João Henrique

    Pulp Fiction era o melhor filme do Quentin Tarantino pra mim, até ele fazer Bastardos Inglórios! Mas a imagem da capa invertida na edição em DVD ficou estranha hein!

    • Jucier_Mozzy

      Acho que você está confundindo… a imagem no início do post faz referência ao DVD antigo lançado pela Miramax (tenho uma cópia aqui).

      O lançado pela Imagem Filmes tem a capa idêntica (mas parece possuir uma luva) a do Blu-ray.

      • João Henrique

        Conheço essa edição Amigo, mas independente de luva o cartaz do filme invertido pra mim pareceu estranho.

        • Jucier_Mozzy

          Desculpa… mas você está sendo incoerente em seus comentários.

          A edição da Miramax tem a capa invertida (é a 1ª foto do post)… a da Imagem Filmes, tanto em Blu-ray quanto em DVD estão corretas.

          Eu não disse que possuia luva… disse que parece possuir.

          baseado nesse link da Videolar:
          http://migre.me/7rRnb

          • João Henrique

            Tá desculpado, mas não faça mais isso ok!

            • Jucier_Mozzy

              kkkkkkkkkkkkkkkkkk

              Boa "contornada"!!

  • Macabea18

    alguém sabe dizer se esse filme foi lançado num disco de 25 ou 50gb?

    na minha opinião, os melhores filmes dele para mim são os dois kill bill, já assisti umas 4 vezes

    Nossa, quando eu assisti pulp fiction no cinema eu morri de medo do personagem do Samuel L Jackson, acho que fiquei um mês sonhando que ele me perseguia. Nunca tinha assistido um filme com homem tão feio e maldoso assim.

    Como eu não tinha noção de como os filmes eram feitos, eu pensei que ele era de verdade. A noite eu nem saía de casa com medo de encontrar alguém como ele.

    Um horror!

    • Fio do Chico

      Sabemos sim Macabea, o Jotacê já confirmou no próprio player que são 44 GB usados num disco de 50.

  • HeindallBR

    bom, sinceramente ainda não acho preço justo um bluray simplerrimo por 49,90 EM alguma lojas, ou seja, ainda tem q procurar :s

  • josediogenes

    Particularmente, prefiro a qualidade da imagem Nacional. Essas cores da Americana simplesmente estão saturadas demais pro meu gosto.

    • Jucier_Mozzy

      Pode ser que não seja saturação… talvez seja a coloração original. Tanto é que a imagem foi supervisionada e aprovada por Tarantino.

  • Felizmente peguei a edição americana e recebi ainda com luva, ótima por sinal (opaca e simples, mas bonita). Ter todos os extras e as configurações originais de imagem é algo indispensável.

  • elcid

    Estava esperando essa confirmação sobre os extras incompletos, agora vou comprar a edição americana sem pensar duas vezes! Muito obrigado pela resenha Fabrício!

  • Pablo_CWB

    Por essas imagens da matéria, parece que edição nacional ficou com as cores meio lavadas .. Quero muito esse filme na minha coleção.. Acho que vou pegar a edição americana mesmo..

    • Alexandre_TRT

      Também achei. Mas vou acabar levando a ed. nacional, quando (se) for para as promos.

  • Nelson_bjc

    Pelos screen shots dá pra notar que o BD nacional está com a imagem levemente soft. Parece que passaram pó de arroz na cara do John Travolta. Também é nítido o "red tint" do BD da Imagem Filmes. Por que escolher a edição francesa ao invés da americana aprovada pelo próprio diretor? Enfim, uma bela de uma porcaria. Se eu comprar será só pela dublagem clássica.
    Imagem Filmes é mais uma produtorazinha que poderia sumir.

    • Macabea18

      sinceramente lançar bds em 25gb eu acho um absurdo, se eu souber que é 25gb eu nao compro.

  • Rodrigo_Joker

    Esse merecia um Gift set…

  • ulissesliver

    Uma coisa que prefiro em Blu-ray nacional é a embalagem, hoje recebi 3 filmes que vieram dos EUA e todos em frágeis embalagens "slim" 🙁

  • Nelson_bjc

    E o Samuel L. Jackson quase careca e magricelo no verso da capa? É do mesmo filme? É flórida, viu!

  • AndreTheHutt

    Bom, parece que a Imagem fez um baita esforço, mas morreu na praia. Lamentavel! Vou importar do Tio Sam mesmo…

  • ulissesliver

    Eu prefiro que coloquem legendas nos extras mesmo que alguns extras fiquem de fora do que incluírem todos os extras da edição americana mas sem legendas em nenhum deles. Por exemplo, fiquei muito decepcionado com o Blu-ray de "Veludo Azul", a edição nacional é idêntica a americana mas não possui legendas em nenhum dos extras 🙁 O Blu-ray do filme "O Profissional" possui a versão estendida do filme mas só a versão de cinema possui legendas em português. Isso sim é um desrespeito 🙁

    • Jucier_Mozzy

      O Profissional nacional?

      Tenho a americana e possui trilhas PT-BR (áudio, legenda e menu) na versões de cinema e estendida.

      • ulissesliver

        Eu tenho o americano mesmo, sim a versão estendida possui trilhas em PT-BR mas não possui legendas. Filme dublado é uma porcaria!

        • Jucier_Mozzy

          Cara… então tua versão é diferente da minha… pois, após ver teu comentário, coloquei o disco no player e verifiquei e constatei que ambas as versões possuem tanto ÁUDIO quanto LEGENDA em PT-BR.

          EDIT: Faço questão pela versão original.

          • ulissesliver

            Interessante, o meu realmente não possui as legendas na versão estendida 🙁 Filmes geralmente são melhores nas versões originais mesmo, mas é sempre bom poder ver as versões estendidas também.

          • ulissesliver

            Opa, acabei de conferir aqui e realmente possui legendas em português também na versão estendida, é que meu Blu-ray do filme chegou na sexta feira e só agora que tive tempo de acessar o conteúdo com calma. Ignore o meu comentário anterior 🙂

            • Jucier_Mozzy

              Relaxa, chapa!!

              Fico feliz por tu!! 😀

  • sidrackmarinho

    http://www.dvdbeaver.com/film/dvdcompare7/pulpfic

    O DVDBeaver fez uma comparação entre edições aqui, mas já posso adiantar o seguinte: além do Blu-ray americano lançado em 2011, PULP FICTION foi lançado (acho que em 2009) no formato na Europa. Eu já vi as duas edições e a americana é claramente superior. A européia é até boa, porém a americana é mais nítida e as cores são mais fortes como vocês disseram aí.

  • rafamn

    Se foi aprovada pelo diretor, obviamente que a imagem é melhor. Recebi meu BD americano há poucos dias e posso dizer que a imagem é excepcional, apesar de algumas não comprometedores enhacements. Pra quem não tem fluência em inglês, é um pouco decepcionante, visto que o BD americano não tem legenda nem no idioma original nos extras. Mas pra quem não tem problemas, pode aproveitar uma edição bem feita. 🙂

  • Joshinhu

    A Imagem filmes ta relançando muitos títulos da Miramax, mês que vem ta saindo Mutação.