Exclusivo – A crise derruba a Europa… Filmes!

tombstone

Pois é, caros leitores. A crise atingiu a Europa em cheio. Mas não é essa Europa que vocês estão pensando. É a nossa velha conhecida Europa Filmes que, conforme informações apuradas com exclusividade pelo BJC, encerrará suas atividades no mercado de home video nacional.

Como as demais produtoras independentes, a Europa Filmes teve seus bons e maus momentos. Lançou diversos títulos em DVD em embalagens Digipak (Rigesa) e algumas edições enluvadas com extras muito bons; em compensação lançou vários títulos com imagem mutilada, áudio 2.0, extras fuleiros (quando existentes) e Blu-rays peladíssimos. Como detinham um catálogo respeitável, inclusive com alguns filmes premiados (por exemplo, A Rainha, Brokeback Mountain, Quem Quer Ser Um Milionário? e Menina de Ouro), os títulos desta empresa sempre interessaram aos cinéfilos e colecionadores em geral. Mas havia algo de estranho no ar.

Quem acompanha o BJC no Twitter deve ter percebido que os títulos desta produtora estavam em promoção já faz um tempo. Por exemplo, Blu-rays de catálogo sendo vendidos a R$ 13,30 (no leve 3 por R$ 39,90) ou a R$ 12,90 (na promoção mais recente), além dos DVDs duplos enluvados e alguns em Digipak vendidos por R$ 12,90 nas Americanas físicas. Foi quando começamos a investigar melhor o assunto. O que poderia ser apenas mais uma promoção para liberar estoques, mostrou ser literalmente uma liquidação.

O primeiro indício aparece ao acessarmos o site da empresa. Ao invés do conteúdo de sempre, o internauta se depara (desde 31 de outubro) com uma mensagem informando que o site está fora do ar. Além disso, o vídeo mais recente do canal oficial no Youtube é de 6 meses atrás e a última mensagem do Twitter oficial é do dia 14 de julho.  Ao somar tudo isso, já dava para desconfiar que algo não ia bem na Europa Filmes.

O segundo indício é a ausência de novos títulos no mercado. Quem acompanha nossos listões percebeu que os últimos lançamentos da Europa Filmes são do mês de outubro (coincidentemente, o último mês que o site da empresa ficou disponível). A estiagem não se resumiu ao home video; os lançamentos no cinema também se extinguiram mais ou menos neste mesmo período.

O terceiro indício era o burburinho dentro do mercado. As informações que circulam dão como certo o fim das atividades desta empresa. Portanto, a não ser que surja algo de novo, podemos afirmar que não teremos mais a participação da Europa Filmes no setor de distribuição de filmes.

Angela MerkelA Angela Merkel não gostou.

O que isso interessa ao colecionador? Basicamente duas coisas: os títulos que estão à venda não serão mais repostos e os títulos cujos direitos eram da Europa provavelmente passarão para outras empresas.

Simples e direto: quando os estoques de produtos da Europa Filmes se acabarem, é adeus mesmo. Não serão repostos tampouco relançados na mesma forma. Se o colecionador quiser comprar as edições mais legais (as duplas enluvadas ou os Digipaks), esta é a hora. Os preços estão muito baixos e quando sumirem, virarão item de Mercado Livre, vendidos a preços absurdos.

Como dica, serei óbvio: peguem os Digipaks! As edições são muito bonitas e qualificam qualquer coleção. No entanto, tenham em mente que algumas delas (como A Rainha, Banquete no Inferno, Menina de Ouro ou Balconistas 2) vêm com o aspecto de tela incorreto. Algumas edições duplas enluvadas (como O Grito, Oldboy ou O Massacre da Serra Elétrica) também são recomendadas devido à qualidade das luvas e do material extra. Fujam das edições medíocres em 4×3 e/ou áudio 2.0, a não ser que queiram muito o filme em questão.

Para os Blu-rays, saibam de antemão que a imensa maioria dos títulos não possui extras (algumas exceções são Malone, A Queda e Segurança Nacional) e outros tantos não possuem áudio HD; pelo menos a imensa maioria vem com o aspecto de tela correto (uma exceção é Cão de Briga). É possível então fazer uma gambiarra com o disco em Blu-ray e a embalagem Digipak com disco de extras, vai conforme a vontade do freguês. Como referência para quem quiser mais informações sobre os Blu-rays da Europa, utilizem o Blu-ray.com (sim, já existem alguns títulos brasileiros por lá).

SarkozyO Nicolas Sarkozy ficou aborrecido.

O futuro dos títulos que estão nas mãos da Europa é mais nebuloso. Com o fim das atividades da empresa, os contratos de distribuição que ela possui não serão mais renovados, estando portanto disponíveis para negociação a quem se interessar.

Certamente os mais vistosos (logo, mais lucrativos) serão rapidamente adquiridos por outras distribuidoras, que poderão lançá-los em edições melhores, piores ou similares às atuais. Quanto aos títulos mais obscuros, fica a incógnita: se alguém se interessar em relançá-los, pode ser que vejam a luz do dia mais uma vez; porém, se ninguém quiser bancar o investimento, é tchau para sempre. Por isso, reforçamos: se você quiser comprar algum filme do catálogo da Europa Filmes, agora é o momento. Deixar pra depois pode ser tarde demais.

Por enquanto, é isso que podemos informar aos nossos leitores. Conforme surgirem novos desdobramentos, atualizaremos este post.

Link para os DVDs e Blu-rays da Europa Filmes na Saraiva:

http://el2.me/8Lrt

Categorias: Blu-rayDVDNotícias

Tags: ,

Sobre o autor

Alexandre Prestes era rato de locadora nos anos 80 e nunca se animou a comprar VHS por ser uma mídia de baixa durabilidade. Fã incondicional da boa música, iniciou em 2003 sua coleção com DVDs musicais; só a partir de 2005 passou a comprar filmes e séries. 2009 foi o ano no qual começou a colecionar filmes em Blu-ray, sendo um entusiasta do formato. A coleção continua crescendo (e o espaço diminuindo), cada vez mais a favor de títulos com maior qualidade técnica e fartura de material adicional.