BÍBLICA! TV LCD Sharp/Pioneer Elite THX

Olá amigos! Chegamos onde eu queria (e previa).

Na semana que passou, foi lançada oficialmente a nova TV LCD da Sharp, desenvolvida juntamente com a Pioneer (mais precisamente com a divisão Elite da Pioneer, que é algo como a AMG é para a Mercedes, uma especialista em produtos de ponta), que emprestou seu conhecimento de plasmas pra fazer o melhor LCD que temos comercialmente disponível hoje.

A Pioneer Elite faz equipamentos refinados há muitos anos; é uma divisão top de linha da própria marca, cujos produtos obviamente custam mais caro, mas são referência em qualidade e tecnologia de ponta.

O novo display vêm em 2 tamanhos: 60″ (PRO-60X5FD) e 70″ (PRO-70X5FD), sendo ambos certificados THX, o que lhes dá garantia de qualidade extrema. O display passa por mais de 400 testes de laboratório dentro do complexo da LucasFilm nos Estados Unidos; só depois que o produto é aprovado em todos os requisitos mínimos exigidos que recebe a certificação THX. Os testes cobrem vários aspectos, desde ângulo de visão a barulho gerado pelo circuito, passando por extensivos e apurados testes de imagem. A THX segue os parâmetros de testes estabelecidos na indústria de cinema e da associação de profissionais de broadcast dos Estados Unidos.

Os displays são retroiluminados por um sistema completo e individual de LEDs com local dimming, que permite ao circuito apagar cada um dos LEDs de uma área específica para controlar o contraste. Em testes, o display chegou a um preto tão profundo que não podia mais ser registrado pelo medidor de ANSI Minolta CS200.

Conforme mostra a foto acima, o sistema de LED da TV usa Full Array (campo completo) de retroiluminação, com centenas de LEDs que podem ser dimerizados (ou seja, permitem controle de luminosidade/intensidade) individualmente ou por áreas; por exemplo, se você está vendo uma imagem de uma bola de futebol no centro da tela e todo o fundo em volta é preto, o sistema apaga fisicamente os LEDs em volta da imagem da bola de futebol para que nenhuma luz possa vazar e prejudicar o preto. Isso significa contraste máximo, já que quase não há luz vindo por trás do LCD naquela área específica.

Nos testes comparativos feitos com uma Pioneer Kuro Elite PRO-151FD, a Sharp deixou para trás o contraste da TV de plasma e finalmente pôde estabelecer a superioridade do LCD neste quesito, antes dominado por plasmas. Estes testes foram conduzidos na própria Pioneer, pois é do interesse da empresa que o novo produto seja melhor e mais avançado do que aquilo que existia até então.

Outra tecnologia que impressiona neste display é o sistema RGB+Y, que adiciona um subpixel amarelo em cada um dos pixels vermelhos, verdes e azuis, tendo assim uma quarta cor fisicamente presente na imagem, o que amplia muito a gama de cores e qualidade visual da imagem em si.

Por se tratar de um display top de linha, os ajustes que o menu permite são extremamente vastos e precisos para a calibragem da TV, tais como luminância, correção de gama, nível de branco em 10 escalas, etc. Esses ajustes avançados são indicados a instaladores profissionais, mas também é possível contar com ajustes mais simples, como os presets de imagem. Por exemplo, o preset THX Movie funcionará perfeitamente para os mais leigos. O display também é 3D, com presets de imagem THX 3D e já inclui os óculos ativos. Não sou fã de 3D, então não vou me aprofundar nesse quesito que conheço pouco.

Além disso, o display é compatível com o novíssimo sistema THX Media Director, onde equipamentos certificados THX, em conjunto com discos Blu-ray certificados THX (como, por exemplo, a saga Star Wars a ser lançada neste mês), permitem que o disco envie informações digitais de itens como cor, contraste, brilho, som e outros, permitindo que sejam ajustados de forma automática conforme o diretor do filme gostaria, sem interferência nenhuma do usuário.

Nos testes de imagem branca, onde muitos displays mostram uma imagem não uniforme no tom e brilho, com áreas mais escuras que pioram conforme se aumenta o tamanho da tela, o modelo de 60” comportou-se como o melhor modelo de 32” atualmente vendido hoje pela Sharp. Na verdade, a olho nu não foi detectada nenhuma anomalia na imagem.

A taxa de atualização real é de 240 Hz, mas com a tecnologia da Sharp MEF – FluidMotion, a imagem se atualiza em 740 Hz; segundo testes, é o primeiro display de LCD a não processar a imagem para corrigir a “lentidão” da taxa de atualização, ficando a imagem nítida e com qualidade, mesmo em cenas rápidas.

É muito impressionante o salto de qualidade e tecnologia que esta linha em particular apresenta. Para a maioria das pessoas, que não pode desembolsar 8 mil dólares numa TV LCD de 60” (isso lá fora, aqui esta cifra giraria em torno de 20 a 25 mil reais, acredito eu), fica a expectativa de que, em breve, este tipo de tecnologia aparecerá em outras marcas e estará em mais aparelhos,  consequentemente tornando os preços mais baixos. Num futuro próximo, todos estaremos com essas TVs em casa a um custo baixo.

É a tecnologia trabalhando para nós. Um verdadeiro sonho de consumo.

Os testes e informações foram feitos e obtidos por: Kevin Miller – TweakTV / High Def Junkies – Consultor de desenvolvimento de HDTVs

Eletrônicos - Submarino.com.br

Categorias: HardwareNotícias

Tags: , , , , ,

Sobre o autor

Julian Conde tem aproximadamente 300 DVDs (com algumas raridades como Silence of The Lambs e Robocop da Criterion Collection) sendo 90% importados Região 1, pois nunca aceitou comprar os DVDs sem recursos como o som DTS e com encarte nacional (quando tem), sem extras, como chegam aqui na nossa “tropicalização”. Criou um Formspring exclusivo para tirar dúvidas dos leitores do BJC sobre hardware.