CARAY! Califórnia mutila e “enterra vivo” filme de Ryan Reynolds!

caray

O filme Enterrado Vivo (2010), dirigido pelo espanhol Rodrigo Cortés e protagonizado por Ryan Reynolds, foi sucesso de crítica e recebeu 10 indicações ao prêmio Goya Awards (inclusive de melhor filme), onde levou 3 prêmios!

Um filme claustrofóbico e angustiante, que conta a história de um motorista de caminhão americano, Paul Conroy (Ryan Reynolds), que acorda enterrado em um caixão de madeira quando fazia um serviço no Iraque. Sem saber quem pode tê-lo posto ali e por que, só dispõe de um celular e um isqueiro para tentar escapar.

A obra chegou ao Brasil pela produtora independente Califórnia Filmes. Eu tive o prazer de assistir o filme no cinema, e aguardava ansiosamente para revê-lo em Blu-ray com toda a qualidade que o formato dispõe! Infelizmente, a Califórnia nos “brindou” com uma edição SEM áudio HD e com formato de tela MUTILADO! O Blu-ray foi lançado por aqui no mercado rental em janeiro deste ano, e agora em junho chega no varejo com a mesmíssima edição!

img_02

Nos EUA, a edição conta com a matadora trilha DTS-HD 7.1 e formato de tela correto (2.35). Por aqui, a edição chegou com áudio de DVD, Dolby Digital 5.1, e formato de tela 1.78! Tudo indica que o master utilizado para autoração veio do Reino Unido, pois lá na terra da rainha o formato de tela também foi mutilado. Pelo menos a edição de lá possui áudio HD (DTS-HD 5.1), o que indica que: ou foi mal autorado no Brasil, ou a Califórnia mandou limar a trilha para economizar na mídia (aparentemente é um BD-25).

Por este fato ser cada vez mais comum por aqui e para não ficar repetitivo, recomendo que leiam este recente post do BJC, onde explicamos os formatos de tela, os resultados da mutilação e porque essa atitude é tão criticada:

Sabemos que todos os filmes mutilados saem perdendo com essa “adaptação” das produtoras, mas neste caso é ainda pior. O filme todo se passa dentro do caixão de madeira, logo, a escolha do diretor pelo formato (2.39 nos cinemas e 2.35 em home vídeo), se dá exatamente para termos uma ampla visão do espaço que o pobre infeliz ali preso possui!

Já vimos que quando a Califórnia quer, mesmo que por pressão dos colecionadores, pode lançar no mercado um Blu-ray com ótima apresentação e qualidade técnica impecável.

É uma pena que seja preciso protestos e boicotes para que as produtoras mudem a postura, pois na minha visão, um filme mutilado e em edição chumbrega, só serve para desvalorizar o próprio produto! E assim segue a dura vida do colecionador brasileiro.

img_01

---------------------------------------------------------------------------

Edições de terror legendadas em PT-BR nas Amazons:

Categorias: Blu-rayProtestos

Tags: ,

Sobre o autor

Bruno Cabral começou a colecionar DVDs entre 2005 e 2006, até então tinha apenas alguns filmes favoritos. Sua coleção aumentou muito após conhecer o BJC em 2008, tanto em tamanho quanto em qualidade, passou a priorizar edições diferenciadas e com melhor tratamento. Conta hoje com mais de 1000 títulos. Seu gênero favorito é terror mas assiste de tudo! Entrou no mundo do raio azul no final de 2009.