CARAY! Imagem Filmes e “A Epidemia” na “Criação” de capas toscas!

caray

Recentemente comprei o DVD do filme “A Epidemia” (The Crazies), da Imagem Filmes. Uma produção de 2010 que é uma refilmagem de “Exército de Extermínio (1973)”, de George Romero.

Assim que peguei o título, vi a arte da contracapa e pensei: “Puxa, é muito parecida com a capa da edição americana do filme “O Nevoeiro” (The Mist, 2007)”. Peguei as duas edições para comparar as imagens e, para minha surpresa, a arte não era apenas parecida, era exatamente A MESMA IMAGEM! Confira:

DVD nacional de “A Epidemia” (a arte do Blu-ray nacional é a mesma)

epidemia_dvd

DVD americano (edição de colecionador) de “O Nevoeiro” (The Mist)

Composite

A cópia foi tão descarada que nem ao menos mudaram os personagens da imagem, que são os atores Thomas Jane e Laurie Holden, protagonistas de “O Nevoeiro” e que não atuam em “A Epidemia”. Confira abaixo as capturas de “O Nevoeiro” e compare as roupas dos personagens com as da imagem da capa:

cap_01

Thomas Jane à direita

cap_02

Laurie Holden no canto direito

Vamos fazer um comparativo ao melhor estilo do Jogo dos 7 erros (clique na imagem para ampliar):

comparativo_00

1 – Vários helicópteros foram inseridos, além da fumaça na parte superior, que não faz parte da imagem original.

2 – Em primeiro lugar, os prédios estão em um nível acima em relação a imagem original (usando como base os personagens). Além disso, os prédios em destaque estão mais claros do que os edifícios dos lados; isso porque, na imagem original, os personagens estão “cobrindo” o cenário. Portanto, o autor da capa de “A Epidemia” (vulgo “mestre do Photoshop”) colocou uma outra imagem de prédios para preencher a arte, mas que ficou com um tom de cor diferente do restante.

3 – Na imagem original, a cidade e os personagens são separados pelas portas e janelas de vidro do supermercado (onde, no filme, eles se refugiam). Neste caso, o autor da arte “similar” foi apagando as colunas para eliminar as paredes de vidro, deixando apenas um pedaço cortado de uma coluna.

4 – Mesmo caso do item 3, reparem que o prédio e a estrutura destacados estão cortados! Veja na imagem original que na parte do corte está a coluna da parede de vidro. O autor da “gambiarra” apagou a coluna e deixou o cenário cortado.

5 – Estas pessoas não estão nesta posição na imagem original, elas foram copiadas do lado direito da imagem, e coladas do lado esquerdo! Detalhe, o homem da esquerda foi apagado de sua posição original, mas o da direita foi clonado, e aparece tanto do lado esquerdo quanto do direito!

6 – Este tanque de guerra não faz parte da imagem original, ele foi colocado neste local talvez para cobrir o lugar onde ficava o homem citado no item acima, que foi copiado para o outro lado da imagem.

7 – Novamente o mesmo caso do item 3. Veja como a parte da frente do carro está borrada e sem nitidez. Isso porque nesta posição existia uma coluna da parede de vidro, que foi apagada (ferramenta “borrar” detected).

E aí, encontrou mais algum erro?

Talvez o autor da cópia pensou que isso nunca seria descoberto, já que a capa da edição nacional de “O Nevoeiro” é diferente desta edição americana.

nevoeiro_dvd

Capa do DVD nacional de “O Nevoeiro”

É possível que isso já tenha acontecido anteriormente com outros títulos e até hoje ninguém percebeu.

Lembrando que a Imagem Filmes já é conhecida por verdadeiras aberrações em suas capas. O caso mais conhecido é do filme “Criação”, onde os rostos dos personagens foram substituídos da maneira mais “porca” possível. (As imagens foram retiradas do Fórum do BJC, publicadas pelo usuário zeangello)

criacao_bdCapa do filme “Criação”


criacao_originalCena original do filme

Apesar da capa de “Criação” ser bizarra, o caso do filme “A Epidemia” é mais grave, pois utiliza a imagem de outro filme, e um filme de outra empresa. A Paris Filmes é a responsável pelo filme “O Nevoeiro” e o uso desta imagem possivelmente não foi autorizado.

E agora, com a palavra, Imagem e Paris Filmes.

.

NOTA: Se você tem perfil no Twitter, mencione a @ImagemFilmesBR para que ela fique sabendo do seu descontentamento com os produtos (DVDs e Blu-rays) lançados pela empresa. As redes sociais são uma arma importante para que o consumidor/colecionador expresse seus pensamentos (obviamente, sempre de forma ordeira e educada).

---------------------------------------------------------------------------

Edições de terror legendadas em PT-BR nas Amazons:

Categorias: Blu-rayProtestos

Tags: ,

Sobre o autor

Bruno Cabral começou a colecionar DVDs entre 2005 e 2006, até então tinha apenas alguns filmes favoritos. Sua coleção aumentou muito após conhecer o BJC em 2008, tanto em tamanho quanto em qualidade, passou a priorizar edições diferenciadas e com melhor tratamento. Conta hoje com mais de 1000 títulos. Seu gênero favorito é terror mas assiste de tudo! Entrou no mundo do raio azul no final de 2009.