“PlayArgh” e suas mutilações

img

Em 2008, o Jotacê publicou um post falando sobre os altos preços praticados pela PlayArte, assim como a divisão de séries por volumes. Desta forma, não tratarei destes assuntos para não ficar repetitivo. Recomendo a leitura deste post, que apesar de ter sido postado há quase 3 anos, ainda é um problema atual.

Antes de começar, acho importante relembrar os leitores sobre os formatos de tela e as características de cada um. Recomendo os seguintes posts (um deles do nosso perceiro DVD Magazine):

A PlayArte é hoje uma das poucas produtoras nacionais que ainda mutilam a imagem e utilizam áudio 2.0 em seus DVDs. Este fato era comum há muitos anos atrás, quando a grande maioria dos televisores eram de tubo (4×3 fullscreen) e o Home Theater era algo inviável. Porém em pleno ano de 2011, com a popularização das TVs Widescreen (já há algum tempo) e com Home Theaters com preços acessíveis, a PlayArte insiste em lançar alguns DVDs neste formato arcaico. Além disso, muitos títulos também sofrem com a falta de extras, e enquanto lá fora existem edições duplas, aqui chegam em apenas um disco.

Felizmente este tratamento não é aplicado em todos os títulos, e essa inconstância da empresa que é o problema. A PlayArte possui algumas edições excelentes em DVD: duplas, com formato de tela correto, áudio DTS, muitos extras, e também possui algumas das luvas mais belas do mercado de home video nacional. A apresentação em si dos DVDs não são ruins, já que quase todos os títulos possuem arte interna, o grande problema é o fator áudio/imagem.

Sinceramente não consigo entender esta opção da PlayArte. O único motivo que vejo para títulos serem lançados desta forma, seria a redução de custos (fora a desculpa esfarrapada, batida e bolorenta sobre “limitações contratuais”). Mas será que é realmente mais barato trazer o filme em fullscreen e com áudio 2.0? Não acredito nisso. Em relação aos extras, sabemos que a produtora precisa pagar um valor adicional pela compra dos mesmos. Talvez eu esteja errado, mas no caso de áudio e imagem, acredito que na hora da autoração a empresa designada para tal serviço recebe o Master do filme em seu formato original, e alterar estes formatos é uma decisão da produtora!

Antes de ver os casos problemáticos, confiram alguns exemplos de ótimos lançamentos da PlayArte em DVD:

- Número 23: Áudio Dolby Digial 5.1 EX – Widescreen – Com extras – Luva excelente com verniz e janela

dvd_01

- Premonição 2: Duplo, Áudio DTS-ES 6.1 – Widescreen – Com extras

dvd_02

- A Bússola de Ouro: Digipak, Duplo, Áudio Dolby Digital 5.1, Widescreen – Com vários extrasdvd_03

E então nos perguntamos: “Como esta mesma empresa também lança outros título em fullscreen, com áudio 2.0 e com ausência total de extras?”.

Confira alguns casos RECENTES:

- Cabana do Inferno 2: Áudio 2.0 – 4×3 fullscreen – Sem extras

dvd_04

- Sem Saída: Áudio 2.0 – 4×3 fullscreen – Sem extras

dvd_05

- Halloween – O Início: Áudio 5.1 – 4×3 fullscreen – Sem extras

dvd_06

- Halloween 2: Áudio 2.0 – 4×3 fullscreen – Sem extras

dvd_10

- Preciosa – Uma História de Esperança: Áudio 2.0 – 4×3 fullscreen – Sem extras

dvd_07

- Fama (2009): Áudio 5.1 – 4×3 fullscreen – Com extras

dvd_09

- Vírus: Áudio 2.0 – 4×3 fullscreen – Sem extras

dvd_08

São apenas alguns casos, pois a lista é extensa. Mas apesar de alguns filmes não serem tão famosos, são recentes (lançamentos). Se o filme em questão fosse antigo, seria mais “aceitável” o áudio 2.0, mas não é o caso, os filmes são novos e muitos deles foram exibidos recentemente nos cinemas nacionais com seus formatos preservados. Estes títulos, creio eu que serão lançados em Widescreen e áudio 5.1 no mundo inteiro, menos aqui!

Fiz uma comparação da imagem do filme “Halloween: O Início”, entre o formato original em Widescreen lançado lá fora e o nosso DVD em fullscreen. Percebam que “ganhamos” imagem na parte inferior e superior, mas perdemos muito mais imagem nas laterais. Fora o fato de que o filme foi originalmente filmado em Widescreen, esta foi a escolha do diretor.

cap_01_bd

cap_01_dvd

cap_02_bd

cap_02_dvd

cap_03_bd

cap_03_dvd

A PlayArte é uma produtora independente, e consequentemente lança filmes feitos por produtoras internacionais que também são independentes. Por exemplo, o filme “Halloween: O Início” foi produzido pela Dimension Films, esta produtora não é uma MAJOR e não possui filiais em todos os lugares do mundo (como acontece com Warner, Fox, Sony, etc.), desta forma, o filme só chegará ao Brasil caso uma major deseje APENAS distribuí-lo (já que foi produzido por outra empresa), ou na maioria dos casos, cai nas mãos das pequenas produtoras.

Ou seja, nestes casos não temos para onde correr, pois o único lugar do mundo onde existem legendas em português destes filmes, é aqui no Brasil! Eles são autorados por aqui em edições que podemos chamar de “únicas”.

Como já sabem, meu gênero favorito é o terror, e a PlayArte possui um ótimo catálogo do genêro. No caso destes filmes, sinto muita falta do áudio 5.1, pois a sensação e o clima do filme mudam completamente ao assistir com áudio 2.0.

Outra crítica dos colecionadores à PlayArte é a falta de comunicação com os consumidores. Eu, particularmente, NUNCA recebi uma resposta da PlayArte, nem por e-mail, nem por Twitter. Isso passa a impressão de que eles “não estão nem aí” para os consumidores. Esperamos que agora em 2011 a empresa finalmente consiga se aproximar de seus consumidores e melhorar seus produtos.

Pelo menos por enquanto, a PlayArte tem lançado Blu-rays de qualidade, com áudio HD, aspecto de tela original, e em alguns casos com extras. Infelizmente o preço para ter essa qualidade (que é o mínimo para um Blu-ray) é alto, R$ 89,90! É triste ver que chegamos neste ponto, de comemorar quando um filme é lançado em seus formatos originais. Isso deveria ser obrigatório. Apesar da melhora que o home video nacional teve nos últimos anos, ainda sofremos com casos como este.

...

Link para edições de O Homem de Aço em Blu-ray com dublagem e legendas PT-BR e disco de extras limado no Brasil (envio com rastreio completo pelo frete mais barato)

Categorias: Blu-rayDVDProtestos

Tags: ,

Sobre o autor

Bruno Cabral começou a colecionar DVDs entre 2005 e 2006, até então tinha apenas alguns filmes favoritos. Sua coleção aumentou muito após conhecer o BJC em 2008, tanto em tamanho quanto em qualidade, passou a priorizar edições diferenciadas e com melhor tratamento. Conta hoje com mais de 1000 títulos. Seu gênero favorito é terror mas assiste de tudo! Entrou no mundo do raio azul no final de 2009.
  • Apollo Creed

    Odeio a PlayArte. O tratamento que ela deu à Força Policial foi um dos DVD's que mais lamentei de comprar. O filme em si é ótimo, mais a qualidade final…

    Tristeza ver que isso continua durando, mesmo após um alerta de 3 anos! O mercado brasileiro está cavando o poço que já estava no fundo pra continuar baixando o nível de acabamentos. Não é à toa o apelido de "Terra do Macacão"…

    Valeu pela Força!!!

  • http://acsknox.blogspot.com/ André Carvalho

    esse halloween me recuso a pegar por ser "capado"

    • Carlos Poli

      Eu tbm! Vergonhoso.

  • Derekk

    Realmente a playarte está um lixo ultimamente como pode lançar um filme do nível de preciosa deste jeito, me recuso a comprar, porém tenho uma dúvida daonde que eles conseguem tirar essas imagens de baixo e de cima se o filme foi feito em wide? Respondam aê PESSOAL por que eu achei isso mó estranho!

  • Carlos Poli

    Não comprei Halloween e Preciosa por isso: 4X3 FULLSCREEN, AUDIO 2.0

    Belo post.

    Abraços!!!

  • HCesconeto

    Playarte = PlayLixo, Sem mais..

  • DanielPMartins

    Eu tenho um dvd duplo de seven lançado pela playarte há muito tempo atrás..foi um dos meus primeiros dvds…maravilhoso.
    Porém atualmente é um lixão… produtos de segunda ou terceira categoria…

  • jamesedwart

    Realmente a Playarte faz cada merda que não sabemos o que acontece lá dentro para fazerem ótimos lançamentos em FULLSCREEN com audio 2.0 e com único extra um trailer ou então sem extras alguns e olha que eles tem ótimos titulos no acervo [acredito que é a empresa que não é Major que mais tem titulos no catalogo principalente os de terror como OLHOS FAMINTOS e Halloween que teve seus aspecto de telas multilados]
    Sabe o que tá acontecendo pior? Os titulos da New Line irem para a Warner e serem lançados em FULL exemplo Freddy x Jason simples com imagem FULL

  • chbossan

    Eu odeio pirataria, mas o Halloween 1 e 2 eu baixei da net,porque eu vou comprar um pirata da
    playarte se posso baixar com uma qualidade melhor..

  • AllissonBH

    Preciosa é um ótimo filme e que faz muita falta em minha coleção por culpa exclusiva da PlayArte, me recuso a comprá-lo com essas especificações, audio 2.0 e Formato 4×3. Phoda!

  • adaq

    PlayArte ainda existe? Que merda…

  • Felipe Andrade

    Alguém sabe se o blu-ray de A Bússola de Ouro tem os mesmo extras que essa edição dupla? Sempre quis comprar esse duplo, mas já que passei pro blu-ray… Help! =P

  • RML7000

    KADÊ OS BLU-RAYS TÃO ESPERADOS DOS CAVALEIROS DO ZODÍACO MASTERIZADOS!!!
    OS DVDs ATUAIS DOS CAVALEIROS SÃO UM ROUBO! POUCOS CAPÍTULOS POR DISCO ( 3 EM MÉDIA) !!!
    PARA TER A COLEÇÃO COMPLETA VC PRECISA COMPRAR UNS 100 DVDS! E ESVAZIAR SUA CONTA BANCÁRIA!
    E EU TENHO TBM OS DVDS DO MORTAL KOMBAT AMBOS DO PLAYARTE E O 1° É LETERBOX E O 2° FILME É WIDE PORÉM A IMAGEM É RUIM! PIOR Q O DO 1° FILME! RIDÍCULO!!!!!!!

  • Fabio220

    Primeiro FullScreen que vejo que tem mais imagem que Wide. xD

    • Rodrigo_G

      Os primeiros Harry Potters também têm, na versão FullScreen, pois na época, os filmes eram lançados nos dois formatos nos EUA, mas pararam de fazer isso depois do Prisioneiro de Azkaban (Eu acho) e a WarnerBR teve que mutilar a imagem.

      • TheLambLies1974

        Eu sei que o assunto aqui é sobre a PlayARRRGGHT! mas faço um alerta aos fãs de clássicos e que também já foi feito aqui no BJC mas que não vi a tempo: NÃO COMPREM A EDIÇÃO DO MUSICAL GIGI QUE ESTÁ A VENDA POR 19,90 EM DVD! Essa é mais uma da Várner porcona, a mesma que lançou o box das estendidas do Senhor dos Anéis (Maravilhosa!), vai entender… áudio vagabundo, fullzão, imagem totalmente mutilada e o que achei pior, sem restauração! parece aquele filme da década de 1910!
        Uma pena estragarem esse clássico encantador, nos EUA é duplo, restaurado e com luva! Já Play# #*! evito comprar qualquer que seja!

    • Bruno

      Isso acontece pq a proporção do filme em Widescreen é de 2.35. Quanto maior as "tarjas horizontais", mais imagem vc tem (imagem lateral). Desta forma, quando o filme está em Fullscreen vc tem mais imagem superior e inferior. Se a proporção fosse 1.78 (não existiriam as tarjas em uma TV Widescreen), provavelmente teríamos pouca imagem a mais em Fullscreen (superior e inferior).
      Mas vc pode perceber nas imagens, que o diretor fez o filme em Widescreen, e pensou nas cenas com o máximo de visão laterias (veja na 1ª imagem, a mãe de Michael Myers está no canto esquerdo, mas em Fullscreen ela nem aparece). ;)

  • Pingback: Pelo fim da mutilação de obras de arte! | Blog do Jotacê

  • ArthurOtaku

    Combinou, fão de terror falando de playarte, q é um terror

  • Caio_N

    Play Arte lança filmes achando que o colecionador tem mentalidade de locadora pré-século XXI. E o que dá raiva é que eles tem direitos sobre os filmes do Miyazaki aqui no Brasil. Com a Play Arte não dá, cara!

  • dwmars

    Ontem (08/01) no SBT foi exibido o filme "Hairspray: Em Busca da Fama" e a imagem era full (TV) (sem o convertor) e eu tenho filme em wide em RMVB (DVD) e a imagem em Full do SBT era maior em altura que a wide, então o wide também corto a imagem quando foi passado para o DVD ou o SBT tem uma imagem maior porque era em HDTV dai o filme fica em wide tambem. (Imagem com a comparação: http://wposter.com/hair-tv-dvd.jpg ) e eu tenho o DVD de Fama e tem um falso wide até o fim dos creditos no começo do filme.

  • Pingback: Pelo fim da mutilação de obras de arte! | Consumer Search

  • jefferock

    Mais uma produtora no Brasil..
    apenas mais uma errando!
    heuehehe

  • Francis Mariani

    Se bem me lembro, foi a Play Arte quem lançou “Prólogo do Céu”, este que foi lançado em letterbox no Brasil enquanto que no Japão era lançado em cinemascope.
    Também lançaram filmes antigos de CDZ no Brasil, mas “A Lenda Dos Defensores de Atena”, o único filme que realmente deveria vir em widescreen, foi o único que veio em 4:3.

    Tremenda mancada!

  • tato_rj

    ueh agora fiquei confuso :S até em wide perdemos imagem? n deveria existir "mais imagem" no full screen n é?

    • jamesedwart

      Acho que no caso do Halloween ele foi filmado em 1:78:1 e exibido no cinema em 2:35:1

    • Bruno

      Isso ocorre por causa da proporção do Widescreen, que se não me engano, deste filme é 2.35 . Quanto maior a proporção, maior as tarjas horizontais, mas ao mesmo tempo vc tem mais imagem lateral e uma visão mto melhor das cenas. E foi desta maneira que o diretor quis o filme! ;)

  • oursopanda

    Infelizmente, a PlayArte não é a única. E tem lançado, sim, blu-rays ruins, como Dupla Implacável, que está em 1:85, quando o formato original é 2:35. Também aluguei blu-rays cortados de outras distribuidoras. Imagem Filmes – A Epidemia. California Filmes – Os Mercenários, As Duas Faces da Lei… Estou esquecendo de outros, mas vale dizer que está se tornando prática comum. Constrangedor.

    • Rafael Poggi

      o 1.85:1 ou o 1.77:1 é o novo fullscreen…

  • Pingback: Exclusivo: BJC entrevista PlayArte | Blog do Jotacê

  • http://www.fkgitkgjtjfjfffdksk.hr Alexia Nogle

    You made some decent points there. I looked on the internet for the topic and found most individuals will go along with with your site.

  • Marcelo_AF

    FInalmente consegui essa versão da "Bússola de Ouro" lindinha!!! Ueba!

  • Pingback: Os crimes da Imagem “Mutilada” Filmes | Blog do Jotacê

  • Pingback: Post do leitor: Sexta-Feira 13 e a caixa personalizada! | Blog do Jotacê

  • Pingback: Amazon no Brasil: pensando a respeito | Blog do Jotacê