Resumão da Blu-Con 2010!

Aconteceu nessa terça-feira, dia 2 de novembro, em Beverly Hills, Califórnia, a terceira edição da Blu-Con – convenção anual voltada para discussões sobre o formato Blu-ray.

Um dos pontos que os representantes dos estúdios presentes levaram para a pauta foi o aumento das vendas de Blu-ray nos EUA – um crescimento de nada menos do que 86% em relação ao ano passado, o que deve gerar uma arrecadação estimada de 2 bilhões de dólares em 2010.

E o DVD? Bom, as vendas caíram 14% em um ano, segundo dados apresentados por Ron Sanders, presidente da Warner Home Video e do DEG – Digital Entertainment Group, organizador da Blu-Con.

Mike Dunn, presidente da 20th Century Fox Home Entertainment, acrescentou durante o evento que perto de 20% dos domicílios nos EUA já possuem um player de Blu-ray. E um dos grandes impulsionadores desse crescimento foi um título da Fox: ele mesmo, “Avatar“, que, segundo Dunn, já vendeu mais de 8 milhões de unidades em todo o mundo.

Mas não são apenas os lançamentos de grande porte como “Avatar” que são vistos com bons olhos pelos grandes estúdios quando o assunto é Blu-ray. Os relançamentos de clássicos e títulos de catálogo em alta definição também estão empolgando as majors. O presidente da Universal Studios Home Entertainment, Craig Kornblau, afirmou:

“o Blu-ray agora está chegando no ponto em que irá atingir às massas, é incrível a qualidade dos títulos que ainda não saíram em Blu-ray”.

Como não podia deixar de ser, o preço do Blu-ray em relação ao DVD tem sido um fator determinante para o aumento das vendas. E aí, ninguém melhor que alguém da Amazon para apresentar os dados. Pois bem, Bill Carr, vice-presidente da área de música e vídeo da gigante do varejo online, deu o seguinte exemplo na Blu-con: se um filme em Blu-ray custa 10 dólares a mais que sua versão em DVD, o BD responde por apenas 15% das vendas desse título. Agora, se o Blu-ray custar apenas 5 dólares a mais que o DVD, o BD chega a responder por mais de 70% das vendas do título.

Por fim, o próprio James Cameron foi convidado para falar na convenção sobre o próximo passo do Blu-ray: o 3D. Responsável pelo título mais rentável do formato até o momento, o cineasta não fez rodeios e afirmou que o 3D veio para ficar, e que é a televisão que fará com que a tecnologia penetre nos domicílios ainda mais rápido que o Blu-ray. Para ele, o desafio é criar conteúdo suficiente, e citou os programas esportivos, musicais e humorísticos como canais para isso.

A respeito de “Avatar”, Cameron afirmou que a versão Blu-ray 3D (que, em um primeiro momento, será vendida exclusivamente junto com TVs e players 3D da Panasonic) está espetacular, e que somente com o Blu-ray seria possível reproduzir o 3D do cinema com alta qualidade em casa.

O cineasta também afirmou que o box triplo com a edição de colecionador de “Avatar”, que sai agora em novembro, é a versão definitiva. Segundo ele, não haverá outras edições especiais depois dessa. Graças ao recurso BD-Live, ele afirma que poderá acrescentar novo conteúdo extra para os consumidores, sem a necessidade de lançar outros discos. E quanto às cenas incluídas nas versões estendidas do filme, Cameron disse que elas já foram finalizadas em 3D. Assim, quando o Blu-ray 3D for lançado no varejo, ele já virá com os 16 minutos a mais em 3D.

Fontes: Home Media Magazine / Collider

Abaixo o painel com Cameron e Landau na convenção. Vale o play pelas imagens dos extras de Avatar:

James Cameron and Producer Jon Landau talk about the AVATAR Special Edition at Blu-Con 2010 Part 1 from ColliderVideos on Vimeo.

James Cameron and Producer Jon Landau talk about the AVATAR Special Edition at Blu-Con 2010 Part 2 from ColliderVideos on Vimeo.

Avatar em Blu-ray estendido com legendas PT-BR na Amazon.com:

---------------------------------------------------------------------------

Séries de TV em Blu-ray legendadas em PT-BR na Amazon UK:

Categorias: Blu-rayDVDNotícias

Tags: , , ,

Sobre o autor

Renato Silveira é jornalista, radialista, crítico de cinema e, é claro, colecionador de filmes e artigos relacionados à sétima arte desde que seu pai comprou o primeiro videocassete da família, lá nos anos 80. Começou sua coleção de DVDs em 2001, antes mesmo de ter um player, e hoje já aderiu ao Blu-ray. Mas mesmo sendo um entusiasta do home theater, não consegue dispensar uma boa sessão de cinema.