Guia rápido de “Upscaling”

O que é ?

Matematicamente, o upscaling equipara a contagem de pixels de um DVD ou imagem que não esteja em alta definição para os números de uma HDTV, que é tipicamente 1280×720 (720p, HD) ou 1920×1080 (1080p, Full HD). A letra “p” significa que a imagem está sendo criada de forma progressiva, carregando simultaneamente linhas verticais e horizontais, obtendo um melhor resultado. Já a letra “i” mostra que as linhas estão sendo exibidas de forma interpoladas, ou seja, alternadamente.
Um DVD player comum tem a resolução de 720×480 (480i). Um DVD com progressive scan consegue extrair da imagem uma qualidade melhor (480p), sem realizar upscaling.

O processo de melhoria da imagem, precisa de três componentes básicos:

  • Decodificador MPEG
  • Desintrelaçador
  • Escalonador de vídeo

(Fica mais chique falar em Inglês “MPEG Decoder, deinterlacing component and video scaler“).

Com esses três componentes, que podem ser montados em um único chip (SOC – System on a Chip), encontrados nos players mais baratos. O chip recebe a imagem do conjunto ótico e refaz a imagem de saída pro display adicionando pixel por pixel na imagem até que ela tenha 1920×1080, por exemplo.

Vantagens:

Muitas vantagens, mas com um único porém: preço.

Para nós colecionadores, que temos muitos discos de DVD em casa, queridos e raros, o upscaling pode dar uma vida nova, e excitante a sua coleção de DVDs.

Há alguns anos, antes mesmo de se firmar o Blu-ray, eu decidi investir em um player com upscaling para meu Home Theater. E escolhi um dos melhores que existem, o Denon 3930ci. Ele é uma máquina robusta, de quase 15 quilos. É impressionante o que um DVD Player desse porte pode fazer com um disco de DVD comum! Só vendo pra acreditar. Como eu disse, o porém é o preço de uma máquina destas, mas na minha cabeça valeu cada centavo já que ele também toca CD, DVD Audio e Super Audio CD com honras de players dedicados a cada uma das mídias. Enfim, um player universal e de primeira linha.

Quando chegou meu PS3 anos depois, pude comparar imagens de DVD comum, com Blu-ray, tocando pelo Denon. Em vários filmes, você não sabe dizer qual imagem é de que mídia em algumas cenas, como minha edição Artisan em DVD do Exterminador do Futuro 2, contra a versão normal em Blu-ray, em 70% do filme, a imagem do meu DVD se saiu perceptivelmente melhor.

Agora, verdade seja dita, a imagem de um Blu-ray é nativamente de alta definição e de pouquíssima compressão, e não há como negar a superioridade da mídia com esses números, mas meu ponto é que com uma máquina poderosa, seus DVDs tomam outra vida.

Obviamente, pra tudo isso dar certo você precisa estar usando um cabo HDMI de ótima qualidade, e uma TV HD (LCD no meu caso).

Já pude ver imagens de DVD players inferiores (de várias marcas) e alguns nem se nota diferença no upscaling, então antes de sair comprando qualquer aparelho com essa função, pense que se sua coleção de DVD vale o investimento, se procura a melhor imagem possível que um disco de DVD pode ter, invista num player que tenha um chip de upscaling bom, mas consequentemente caro, e que trará vida nova aos seus discos. A imagem que vemos após o upscaling, depende da mídia, como foi gravada. Um DVD muito bem gravado e autorado fica ESPETACULAR com um upscaling bom, e um DVD ruim, fica bem melhor com um upscaling bom.

Desvantagens:

Não há desvantagem nenhuma em se ter uma melhor qualidade de imagem dos seus DVDs usando um player com upscaling. Mas como eu disse acima, existem players que tem essa função, mas nem se nota diferença na imagem. Infelizmente pra ser ter um ganho real e perceptível, apenas modelos mais caros e refinados farão o serviço de te impressionar.

Upscaling por software, como no caso da maioria dos computadores é terrível, e o resultado fica às vezes até pior que o original. Upscaling de verdade é feito com chips dedicados.

A balança é que um Blu-ray player de 600 reais tem a mesma imagem de um DVD Player com o melhor upscaling que existe, só que custa 5, 7 mil reais ou mais. O aparelho precisa de muito “motor” pra ser equiparado a uma imagem 1080p, então fica ao consumidor decidir o investimento, no meu caso valeu, baseado na minha coleção de DVD, que foi completamente renovada com a melhoria perceptível de imagem e som.

Existem já no mercado Blu-ray players universais, que fazem o papel máximo, de tocar Blu-ray, ter o melhor upscaling de DVD possível, e ainda tocar CD, SACD e DVD Audio, como o Denon DBP-4010UDCI, pela bagatela de 2 mil dólares.

Marcas:

Existem centenas de marcas de aparelhos, que trabalham com poucas marcas de chips de upscaling, sendo as melhores a Anchor Bay, Sigma Designs, Genesis Microchip, Faroudja “DCDi”, e a Realta “HQV” da Silicon Optix, essa última existente no Denon que citei acima. Pra se ter uma idéia, esse chip Realta custou 20 milhões de dólares para ser desenvolvido. Comprar um player que tenha um desses “selos” é certeza de qualidade.

As melhores marcas que possuem upscaling com chips citados acima são a Denon, Marantz e Oppo.

A Faroudja é a mais conhecida das marcas de upscaling e melhoramentos de vídeo que existe. O sistema “DCDi” (Directional Correlation Deinterlacing) é um método de realce digital desenvolvido pela Faroudja em 1996.

A tecnologia DCDi é usado principalmente para melhorar a qualidade da imagem de imagens de baixa resolução. O algoritmo começa por desentrelaçamento das imagens, usando uma série de técnicas, incluindo “Bad Edit Detection“, que detecta fontes em 24 FPS de filme em streams de vídeo de 30 FPS, convertendo o fluxo de volta a 24 FPS. O algoritmo DCDi também emprega a detecção de bordas, para encontrar as bordas em movimento em uma cena e ajusta o ângulo de interpolação em cada pixel para que a interpolação sempre siga a borda em vez de atravessá-la. Isso elimina “staircasing” e / ou artefatos de borda recortada / serrilhada.
Estas técnicas ganharam um Emmy Award da National Academy of Television Arts and Sciences, em 2001.

Conclusão:

Penso no investimento de um bom player com upscaling, pra pessoas que tem coleção de DVD, que não pensam em trocar os DVDs por Blu-rays, e que tenham um Home Theater ou uma excelente TV. Não vejo vantagem em ter upscaling pra quem ou está trocando a coleção de DVD por Blu-ray, ou não coleciona DVDs, apenas aluga, enfim…vai de cada um.

Se você também não possui uma TV HD, não verá diferença alguma.

Na minha cabeça, valeu cada centavo, o resultado que eu tenho é de encher os olhos, e sei que vou tirar o máximo da minha coleção de DVD, que além de terem vida nova, tive certeza que não preciso recomprar os títulos em Blu-ray, pelo simples fato de terem uma imagem melhor. Recomendo a todos que querem fazer esse investimento, que testem os modelos na loja, levem um disco de DVD que lhe é familiar, e faça o teste na loja, com e sem upscaling, você vai saber o quanto vai valer o investimento.

Mas não se engane: upscaling a ponto de se confundir um DVD com Blu-ray ou HD-DVD só nos modelos mais caros e com chips dedicados.

Categorias: Hardware

Tags:

Sobre o autor

Julian Conde tem aproximadamente 300 DVDs (com algumas raridades como Silence of The Lambs e Robocop da Criterion Collection) sendo 90% importados Região 1, pois nunca aceitou comprar os DVDs sem recursos como o som DTS e com encarte nacional (quando tem), sem extras, como chegam aqui na nossa “tropicalização”. Criou um Formspring exclusivo para tirar dúvidas dos leitores do BJC sobre hardware.