Revista HOME THEATER publica matéria sobre a qualidade dos Blu-rays “brasileiros”

-----------------------------------------------------------------------------------

Todas as temporadas de LOST com áudio e legendas PT-BR:



Dificuldades em comprar nas Amazons? Visite o nosso Guia de Compras no Exterior!

Abertura de matéria SENSACIONAL, com a balança dos Blu-rays da #MeRespeiteFox pendendo pro lado dos EUA!

A Revista Home Theater em sua edição 165 (fevereiro 2010, nas bancas) publica uma reportagem que aborda um assunto que já tratamos algumas vezes  aqui no BJC: a qualidade dos discos em Blu-ray lançados no Brasil.

Com chamada de capa e matéria de quatro páginas, a revista toca num ponto chave para quem quer colecionar Blu-rays, alertando para os problemas que (mais uma vez) temos com o material distribuído por aqui. Para quem está interessado em comprar a revista (R$13,90), aí vai um resumo rápido página a página:

Página 30:

  • Abertura da matéria com uma balança pendendo para a versão americana de Era do Gelo 3. Para quem não leu nosso post sobre o assunto, o Blu-ray lançado no Brasil não tem extras e está em disco de camada simples sem áudio em HD (sem falar na péssima apresentação e embalagem).
  • Um quadro dá dicas para quem quer colecionar Blu-rays, falando sobre legendas em português em títulos nos EUA e Europa.
  • Na matéria propriamente dita, o jornalista Alex dos Santos (autor do texto) saúda a queda dos preços dos discos e players no Brasil, em comparação com a situação que tínhamos no mesmo período do ano passado.
  • Ainda nesta página, o autor destaca (com propriedade) que o Blu-ray não tem apenas imagem superior, mas também recursos de áudio que são exclusivos do formato, e que o consumidor brasileiro poderá se frustrar com edições sem estes recursos lançadas no país.

Página 31:

  • Quadro que pergunta se vale a pena comprar no exterior, falando sobre tributação de remessas internacionais.
  • Quadro que tenta explicar o motivo das diferenças entre as edições lançadas aqui e lá fora. Nele, notei uma confusão nas informações sobre PCM e Dolby TrueHD, além do texto citar que Wall-E brasileiro é diferente do importado apenas por causa do BD-Live e a Digital Copy (sendo que todos sabemos que a edição teve um disco de extras INTEIRO limado).
  • No texto, citações de filmes que possuem áudios mais limitados por opção, na origem, além de dizer que o Blu-ray é ideal para ser recheado de extras, por sua capacidade elevada.

Página 32:

  • Quadro bem interessante para tirar dúvidas sobre codecs, extras, códigos de região e formatos de disco.
  • Quadro indicando SITES CONFIÁVEIS para consulta de informações sobre Blu-rays. E sabem quem está lá? O Blog do Jotacê! \o/
  • Na matéria, a melhor parte está nessa página: dedo na moleira da #MeRespeiteFox, citando diretamente o Blu-ray de Era do Gelo 3 da Fox Brasil. Para explicar o absurdo, a nossa já “conhecida” Ana Luisa Toillier (Gerente de Marketing da raposa) assume que a edição vagabunda era para aproveitar as vendas do Dia das Crianças (lembram que isso aconteceu com Era do Gelo 2 sem áudio original em DVD?). A gerente ainda afirma que a versão completa do filme virá “ao longo de 2010”.
  • Ainda nessa página, puxão de orelha na Imagem Filmes sobre o BD de Carga Explosiva 3 (que tem apenas áudio DD 5.1 comum e sem extras). O Sr. João Dudená (gerente de produto da Imagem), se defende afirmando que apenas os primeiros títulos da empresa não tinham áudio em HD, e que os extras dependem da liberação dos produtores para o nosso território (na minha opinião o problema REAL é a falta de investimento das minors para pagar os extras).

Página 33:

  • Final da matéria, com um quadro comparativo entre edições lançadas no Brasil x EUA. São 14 títulos ao total mas que, surpreendentemente, levam em consideração apenas o tipo de áudio de cada uma delas. Nada sobre formato de tela, a presença ou não do material adicional (a não ser BD-Live e Digital Copy) e apresentação do produto (que também é um diferencial).

Para finalizar, acredito que é uma matéria muito importante em uma revista de grande tiragem e tradicional do meio, que pode ser determinante para algumas pessoas prestarem mais atenção nos produtos que colecionam. Sabemos a dificuldade de um editor aprovar matérias que criticam empresas com grande potencial publicitário, ainda mais nesse meio.

Pena que algumas questões poderiam ser abordadas de forma mais completa e precisa, mas de qualquer maneira recomendamos a leitura!

Ah! E agradecemos a recomendação do nosso site pelo autor da matéria! 😀

---------------------------------------------
Blu-rays preferidos pelos leitores do BJC (todos com legendas em português brasileiro):

Dificuldades em comprar na Amazon.com? Visite o nosso Guia de Compras no Exterior!

Categorias: Blu-rayNotícias

Tags: ,

Sobre o autor

Jotacê é viciado em DVDs desde 2004 (começou tardiamente, na idade do metal discóide furado). Hoje em dia compra poucos DVDs para investir mais nos discos do raio azul (que coleciona desde 2008). Resolveu ter um site em 2008 para que fosse possível publicar tudo o que pensava sobre os disquinhos lançados no Brasil. E cá estamos nós! Twitter | YouTube | Flickr | Coleção